• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.11.2018.tde-20181127-155819
Documento
Autor
Nome completo
Felipe Bertinatto Pelizari Pacheco
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
Piracicaba, 2000
Orientador
Título em português
Análise das operações de hedging em mercados futuros: o caso do café arábica no Brasil
Palavras-chave em português
CAFÉ
HEDGING
PREÇO AGRÍCOLA
Resumo em português
No que diz respeito aos mercados futuros agrícolas, a coisa mais importante para os agentes envolvidos nesses mercados é conhecer o comportamento entre os preços no mercado disponível e os preços futuros. Afim de minimizar o risco de preço, o agente pode utilizar vários instrumentos para administrá-lo. As alternativas mais importantes para minimizar esse tipo de risco são: o mercado de opções, o mercado a termo e o mercado futuro, o qual é objeto deste estudo. O café é uma mercadoria muito importante no cenário mundial e seus preços são bastante voláteis. Desse modo, é relevante estudar o mercado futuro para esse produto e tentar entender o comportamento entre preços futuro e disponível do café afim de fornecer alguns parâmetros que possam auxiliar os"hedgers"a administrar suas posições no mercado futuro de café. Para implementar este estudo, 3 séries temporais de preços são estruturados para gerar inúmeras situações hipotéticas de hedge utilizando duas bolsas que negociam futuros de café no mundo. O mercado de café disponível no Brasil é utilizado como referência para comparar essas duas bolsas no que diz respeito à eficiência de hedge. Para medir a eficiência de hedge, é utilizado a regressão simples entre os preços em nível dos mercados disponível e futuro para cinco diferentes tipos de café do Brasil, os quais cobrem a maior parte da produção brasileira de café. Os resultados mostraram que existe uma estreita relação entre os preços futuro e disponível, mas, para o autor, alguns fatores afetaram a formação de preços do café no Brasil, possivelmente causada pelos altos níveis de inflação observados no período em estudo. Mesmo assim, alguns resultados importantes mostram que a Bolsa de Mercadorias & Futuros (BM&F) é mais eficiente para o hedge de produtores brasileiros do que a Bolsa de Nova lorque (CSCE). É importante ressaltar que as duas bolsas negociam diferentes padrões de café. Sendo assim, a BM&F possui um padrão de café para a entrega mais adequado aos produtores brasileiros de café. Além do mais, muito do risco de preço pode ser reduzido com a utilização do mercado futuro para a realização do hedge. No caso da BM&F, a eficiência de hedge pode variar de 87 a 95% na maior parte dos casos, onde a média é de 90% quando é utilizado a razão de hedge determinada nesse estudo. Os resultados também mostraram que a razão de hedge média para a BM&F é cerca de 30% maior quando comparada a Bolsa de Nova lorque (CSCE). Em alguns casos, essa diferença pode chegar a 50%.
Título em inglês
not available
Resumo em inglês
not available
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2018-11-27
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2019. Todos os direitos reservados.