• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.11.2018.tde-20181127-160939
Documento
Autor
Nome completo
Maria do Carmo Ramos Fasiaben
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
Piracicaba, 2002
Orientador
Título em português
Fronteira de eficiência econômica em condições de risco: análise de sistemas de produção familiares da região Centro-Sul do Paraná
Palavras-chave em português
AGRICULTURA FAMILIAR
ANÁLISE FATORIAL
COMPONENTES PRINCIPAIS
PROGRAMAÇÃO LINEAR
RISCO
SISTEMAS DE PRODUÇÃO
SOJA
Resumo em português
É muito grande a diferença na renda recebida pelos produtores agropecuários no Brasil. Isto se observa mesmo quando se trata do universo da agricultura familiar. Na Região Sul, onde se desenvolveu este trabalho, 51,4 %dos agricultores familiares recebem renda anual inferior a R$ 3.000,00, enquanto 1,8 %têm renda superior a R$ 27.500,00. O presente trabalho foi conduzido no município de Boa Ventura de São Roque, na região Centro-Sul do Paraná. Para conhecer a diversidade dos sistemas de produção agropecuários praticados no município elaborou-se uma tipologia empregando-se a análise fatorial por componentes principais a uma amostra de 34 estabelecimentos agrícolas, que foi validada por agricultores e técnicos locais. A tipificação de produtores permitiu a descrição de quatro grupos de estabelecimentos na área de estudos e embasou a escolha de propriedades para análise do processo de tomada de decisão, em condições de risco, de dois tipos extremos de sistemas de produção (um minifundista e um grande produtor), ambos de natureza familiar e que, apesar da grande diferença de dotação de recursos produtivos, têm a soja como a principal atividade produtiva. A Programação Linear foi utilizada para modelar os sistemas de produção das unidades familiares consideradas na análise e o modelo MOTAD (Minimização do desvio absoluto total) foi empregado para a construção da fronteira eficiente, que representa o risco envolvido para a obtenção de determinados níveis de margem bruta. Contrariamente ao esperado, os resultados mostram que o pequeno produtor apresentou taxa de aversão ao risco menor que a do grande, dada a combinação de atividades de seu sistema atual de produção. Os resultados indicam que políticas públicas inerentes à melhoria da infraestrutura regional, assistência técnica, crédito rural, comercialização e geração de empregos são fundamentais para aumentar a rentabilidade das unidades produtoras familiares e possibilitar a permanência dos pequenos agricultores no meio rural.
Título em inglês
not available
Resumo em inglês
not available
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2018-11-27
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2019. Todos os direitos reservados.