• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.11.2018.tde-20181127-161648
Documento
Autor
Nome completo
Yaskara Max Raimundo
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
Piracicaba, 2001
Orientador
Título em português
Análise das exportações brasileiras de madeira serrada e painéis à base de madeira no período de 1961 a 1999
Palavras-chave em português
EXPORTAÇÃO
INDÚSTRIA MADEIREIRA
MADEIRA SERRADA
PAINÉIS DE MADEIRA
Resumo em português
Este trabalho analisa o comportamento das exportações brasileiras de madeira serrada e painéis à base de madeira no período de 1961 a 1999. Para tanto, a evolução das indústrias de madeira serrada e painéis à base de madeira e a inserção do Brasil no mercado internacional desses produtos são analisadas. Em seguida, é especificado um modelo simultâneo de oferta e demanda de exportação para os seguintes produtos: madeira serrada de coníferas, madeira serrada de não coníferas e painéis à base de madeira. Os modelos de ajustamento do balanço de pagamentos e os trabalhos empíricos que tratam das exportações brasileiras de manufaturados são utilizados para auxiliar no processo de seleção das variáveis a serem incluídas nas equações. As exportações de madeira serrada de coníferas são estimadas em dois períodos distintos, quais sejam, 1961 a 1987 e 1988 a 1999. Isso se deu devido a uma quebra de tendência (testada estatisticamente por meio do ajustamento de uma poligonal) observada na evolução dessas exportações, resultado de mudanças importantes na composição da pauta de exportações de madeira serrada de coníferas. Porém, os resultados econométricos das equações de oferta e demanda de exportação de madeira serrada de não coníferas são satisfatórias. As estimativas das equações de oferta e demanda de exportação de madeira serrada de não coníferas são satisfatórias. A oferta de exportação se mostra sensível a variações de preços. A dificuldade de introdução de novas espécies no mercado internacional e as inúmeras restrições ambientais se refletem em baixa elasticidade-renda na equação de demanda e em um coeficiente negativo para a variável produção na equação de oferta. Os resultados encontrados para as exportações de painéis de madeira indicam uma oferta elástica com relação ao preço e bastante sensível com relação às flutuações no mercado interno. A baixa elasticidade-renda da demanda de exportação de painéis de madeira reflete a dificuldade de inserção do Brasil no mercado internacional desses produtos. O trabalho termina por concluir que tanto fatores de oferta quanto fatores de demanda foram importantes na determinação das exportações brasileiras de madeira serrada e painéis à base de madeira no período de 1961 a 1999. Assim, a hipótese do "país pequeno" e que, portanto, depara-se com uma função de demanda externa por suas exportações infinitamente preço-elástica não parece plausível.
Título em inglês
not available
Resumo em inglês
not available
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2018-11-27
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2019. Todos os direitos reservados.