• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.11.2018.tde-20181127-155432
Documento
Autor
Nome completo
Agnelo Jose Vitti
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
Piracicaba, 1993
Orientador
Título em português
Epidemiologia comparativa entre a ferrugem comum (Puccinia sorghi Schweinitz) e a helmintosporiose (Exserohilum turcicum (Passerini) Leonard & Suggs) do milho (Zea mays L.)
Palavras-chave em português
EPIDEMIOLOGIA
FERRUGEM COMUM
FUNGOS FITOPATOGÊNICOS
HELMINTOSPORIOSE
MILHO
Resumo em português
Com o objetivo de se comparar o desenvolvimento de doenças foliares causadas por um patógeno biotrófico e um necrotrófico, foram realizados experimentos utilizando- se Puccinia sorghi e Exserohilum turcicum, causadores da ferrugem comum e helmintosporiose do milho, respectivamente. Tais experimentos visaram avaliar a influência da temperatura sobre os parâmetros: eficiência de doença (ED), período de incubação (PI), velocidade de crescimento das lesões (VCL) e produção de esporos (PE), bem como o efeito do período de molhamento sobre a ED, realizados em câmaras de crescimento sob condições controladas. Também foi avaliado o progresso de ambas as doenças no campo, sob condiç6es naturais de epidemia, através da determinação do número e área de lesões, severidade doença e esporulação. Os resultados mostraram que a temperatura exerceu maior influência sobre a velocidade de crescimento das lesões de helmintosporiose que de ferrugem comum. Em todas as temperaturas testadas, P. sorghi superou E. turcicum na eficiência de doença e E. turcicum superou P. sorghi na área média das lesões. P. sorghi requereu períodos de umidade menores para causar infecção quando comparado a E. turcicum, tendo o primeiro patógeno apresentado formação de lesões a partir de 4 horas e o segundo a partir de 8 horas de molhamento. P. sorghi mostrou-se sempre superior na produção de esporos por área de lesão, tanto no campo quanto em ambiente controlado, sendo esta diferença mais pronunciada em campo.
Título em inglês
not available
Resumo em inglês
not available
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
VittiAgneloJose.pdf (3.44 Mbytes)
Data de Publicação
2018-11-27
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2019. Todos os direitos reservados.