• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.11.2018.tde-20181127-155848
Documento
Autor
Nome completo
Gisele Herbst Vazquez
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
Piracicaba, 1995
Orientador
Título em português
Condicionamento fisiológico de sementes de soja: efeitos sobre a germinação, vigor e potencial de armazenamento
Palavras-chave em português
ARMAZENAMENTO
FISIOLOGIA
GERMINAÇÃO DE SEMENTES
SOJA
VIGOR
Resumo em português
O estabelecimento das plântulas no campo é reconhecido como uma fase crucial da cultura da soja. Vários estudos têm sido rea1izados com o objetivo de reduzi r ou evitar a exposição prolongada das sementes a condições adversas que possam causar deterioração prematura em campo. Um dos tratamentos considerados mais promissores é o condicionamento fisiológico. Assim, o presente trabalho, conduzido nos Laboratórios de Análise de Sementes e de Tecnologia Agroindustrial da Escola Superior de Agricultura"Luiz de Queiroz", da Universidade de São Pau1o, Brasi1, teve por objetivo estudar os efeitos do condicionamento fisiológico de sementes de soja sobre a germinação, vigor e potencial de armazenamento. Para tanto, sementes de 4 lotes de soja do cultivar IAC-8 foram submetidas à hidratação lenta durante períodos de 12, 18 e 24 horas a 20°C, seguida por secagem natural até o teor de água original. Para1e1amente, foi efetuado o condicionamento osmótico a 20°C, durante 4 dias com embebição em solução de polietileno glicol (PEG 6000), com potenciais hídricos de -6 e -8 atm; as sementes submetidas a estes tratamentos também sofreram secagem. As sementes condicionadas fisiologicamente foram avaliadas ainda úmidas, logo após a secagem e depois de armazenadas por 3 e 6 meses, em condições normais de ambiente de laboratório, além da testemunha não condicionada. As determinações constaram do teste de germinação, envelhecimento acelerado, condutividade elétrica, emergência das plântulas em campo, grau de umidade e composição química das sementes através das determinações de teor de ó1eo, índice de acidez, índice de peróxido, proteína bruta, açúcares totais solúveis em álcool e açúcares redutores. A análise dos dados e interpretação dos resultados, nas condições do presente trabalho, permitiram concluir que: 1. O condicionamento fisiológico proporciona benefícios imediatos ao desempenho de sementes de soja, mas os mesmos são revertidos com a posterior secagem e o armazenamento. 2. A embebição controlada, sem o uso de substâncias químicas (hidratação lenta) e o condicionamento osmótico fornecem resultados semelhantes. 3. Dentro dos limites estudados, a melhor resposta ao condicionamento fisiológico é proporcional ao nível de umidade empregado.
Título em inglês
not available
Resumo em inglês
not available
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2018-11-27
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2019. Todos os direitos reservados.