• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.11.2018.tde-20181127-155105
Documento
Autor
Nome completo
Daniel Scherer de Moura
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
Piracicaba, 1994
Orientador
Título em português
Regeneração de plantas de cultivares brasileiros de arroz (Oryza sativa L.) a partir de protoplastos de calos de embriões maduros
Palavras-chave em português
REGENERAÇÃO
ARROZ
CALOS EMBRIOGÊNICOS
PROTOPLASTOS
SEMENTES
Resumo em português
Estabeleceu-se um sistema rápido para regeneração de plantas a partir de protoplastos derivados de calos primários de dois cultivares de arroz brasileiros, IAC-165 e IAC-201. Após uma série de experimentos em indução de calos, foi possível produzir uma quantidade suficiente de calos embriogênicos derivados de semente nos meios B5 (GAMBORG et al, 1968) e N6 (CHU, 1978) suplementados com 2 e 4 mg/l de 2,4-D, acrescidos de 576 e 288 mg/l de L-prolina para os cultivares IAC-165 e IAC-201, respectivamente. Os calos embriogênicos primários derivados de sementes foram utilizados para isolamento direto de protoplastos ou para o início de suspensões celulares. Linhagens de células em suspensão foram estabelecidas para ambos cultivares sendo capazes de produzir uma grande quantidade de protoplastos em 4 a 6 meses. Os protoplastos derivados de calos induzidos a partir de sementes foram plaqueados em blocos de agarose e formaram colônias embriogênicas, visíveis ao olho nu, em 15 a 16 dias após o plaqueamento. Este tipo de colônia formou pequenos calos que foram plaqueados em meio de regeneração. Mais de 100 plantas foram regeneradas, sendo 22,2%. O presente sistema possibilitará fazer-se transformação genética em não mais do que 120 dias. Isto torna o sistema mais rápido do que o sistema tradicional de obtenção de protoplastos derivados de suspensões celulares e, devido a isto, torna-o competitivo com a biolística. Existem somente dois trabalhos que relatam a regeneração de plantas a partir de protoplastos derivados de calos primários, ambos usaram calos embriogênicos induzidos a partir de embriões imaturos. O presente trabalho relata, pela primeira vez, a regeneração de plantas de cultivares de arroz brasileiros utilizando sementes para a indução de calos.
Título em inglês
not available
Resumo em inglês
not available
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2018-11-27
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2019. Todos os direitos reservados.