• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.11.2018.tde-20181127-160654
Documento
Autor
Nome completo
Marcelo Carnier Dornelas
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
Piracicaba, 1995
Orientador
Título em português
Cultura e fusão de protoplastos de Passiflora spp.
Palavras-chave em português
FUSÃO DE PROTOPLASTOS
MARACUJÁ
Resumo em português
Programas de melhoramento genético de maracujá (Passiflora edulis var. flavicarpa Deg.) têm sido conduzidos no Brasil visando a seleção de variedades mais produtivas. Híbridos interespecíficos entre a espécie cultivada e espécies selvagens relacionadas têm sido obtidos, usando técnicas de hibridação sexual, na tentativa de transferir genes de resistência à doenças para o híbrido. Entretanto estes híbridos interespecíficos possuem problemas de fertilidade. Isto dificulta seu aproveitamento em programas de melhoramento e justifica o uso da técnica de hibridação somática. Esta dissertação descreve o desenvolvimento de protocolos para o isolamento e a cultura de protoplastos de espécies de Passiflora. O procedimento resulta na regeneração de plantas inteiras, bem como na obtenção de hídricos somáticos resultantes da fusão de protoplastos isolados da espécie comercial e de espécies selvagens de Passiflora. Protoplastos foram isolados de explantes foliares de P. alata Ait., P. amethystina Mikan, P. cincinnata,/i> Mast., P. coccínea Aubl., P. edulis var. flavicarpa Deg. E P. giberti N.E. Brown, mediante tratamento enzimático. Os protoplastos mostraram-se capazes de regenerar a parede celular, sofrer divisões e formar colônias. Em condições apropriadas, as colônias desenvolveram calos e regeneraram brotos. Plantas inteiras puderam ser obtidas de todas as espécies estudadas, com exceção de P. coccínea. Protoplastos isolados de tecido foliar de P. edulis var. flavicarpa e de suspensões celulares das espécies selvagens, foram fundidos com o uso de uma solução contendo 30% (p/v) de PEG. O cultivo dos produtos de fusão resultou em 3 a 5% de calos híbridos. Estes foram selecionados pelo padrão eletroforético de bandas de proteínas solúveis e de isoenzimas. Os híbridos somáticos de P. edulis var. flavicarpa (+) P. alata, P. edulis var. flavicarpa (+) P. amethystina, P. edulis var. flavicarpa (+) P. cincinnata e P. edulis var. flavicarpa (+) P. giberti, foram regenerados desenvolveram-se em plantas inteiras, que apresentaram 4n=36 cromossomos.
Título em inglês
not available
Resumo em inglês
not available
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2018-11-27
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2019. Todos os direitos reservados.