• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.11.2018.tde-20181127-155810
Documento
Autor
Nome completo
Francisco José Mitidieri
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
Piracicaba, 1995
Orientador
Título em português
Respostas de cinco gramíneas forrageiras a níveis de calcário em um latossolo vermelho-escuro
Palavras-chave em português
CALCÁRIO
GRAMÍNEAS FORRAGEIRAS
LATOSSOLO VERMELHO-ESCURO
MATÉRIA SECA
SOLO DE CERRADO
Resumo em português
Com uma área de aproximadamente 180 milhões de hectares, o cerrado brasileiro representa grande potencial para a expansão da pecuária. A avaliação do comportamento de novos cultivares de gramíneas forrageiras adaptadas à condição do"complexo - cerrado"torna-se importante ferramenta no auxílio à ocupação racional e econômica pela pecuária naquela região. No presente trabalho avaliou-se o comportamento dos dois novos cultivares de Panicum maximum cv. Vencedor e P. maximum cv. Centenário recomendados para terras ácidas e os cultivares P. maximum Jacq (Colonião cv. IZ-1), Brachiaria brizantha(Hoechst ex. A.Rich) Stapf cv. Marandu e Andropogon gayanus (Hochst) Hack var. bisquamulatus cv. Planaltina. Estas gramíneas foram submetidas à níveis de calcário cultivadas em solo com características físicas e químicas de solo sob vegetação de cerrado em casa de vegetação em Nova Odessa, no período de outubro de 1990 à março de 1991. Verificou-se que a elevação dos níveis de calcário proporcionou aumentos no pH, nos teores de P, Ca2+, Mg2+, na soma de bases (S) e saturação por bases (V%) e na diminuição nos teores de K+ , acidez potencial (H+Al) e alumínio trocável (Al3+ no solo, 40 dias após a calagem. Os cultivares Colonião IZ-1, Vencedor, Centenário, Marandu e Andropogon apresentaram comportamentos diferentes entre si, quando considerados os diversos parâmetros analisados, porém, não aumentaram a produção de matéria seca com o aumento dos níveis de calcário, não se recomendando, portanto, o uso deste corretivo quando a saturação por bases deste solo estiver em 30% ou acima. No 1º corte houve efeito negativo da aplicação do calcário na produção de matéria seca dos cultivares Colonião IZ-1, Vencedor, Centenário e Marandu a partir de 57,03% de saturação por bases. Com relação à produção de matéria seca os novos cultivares forrageiros Vencedor e Centenário se comportaram igualmente aos demais cultivares avaliados no trabalho. A elevação dos níveis de calcário proporcionou aumentos reais nos teores de Ca e Mg no 1º e 2º corte, de K e de B no 2º corte, do teor de Fe no 1º corte; e diminuição real na percentagem de P no 1º corte, de Zn no 2º corte e de Mn em ambos os IZ-1, Vencedor e Marandu. Não houve efeito significativo da aplicação de calcário nos teores de N, P, K, Ca, Mg, teores de B, Cu, Fe e Zn na matéria seca da parte aérea do capim-andropogon no 1° e 2° corte e de Mn no 1º corte. O teor de Mn na matéria seca do 2° corte diminuiu com a elevação dos níveis de calcário. No 1º corte, os novos cultivares Vencedor e Centenário apresentaram maiores teores de K na matéria seca da parte aérea que os cultivares Colonião IZ-1 e Marandu, independente do nível de calcário empregado, e maior percentagem de S nos níveis mais elevados de calcário. O cultivar Vencedor apresentou maior percentagem de Ca na matéria seca da parte aérea desde o nível 1 (ausência de calcário) até o último nível aplicado do corretivo no 1º corte e até o nível 2 no 2º corte.
Título em inglês
not available
Resumo em inglês
not available
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2018-11-27
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2019. Todos os direitos reservados.