• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.11.2018.tde-20181127-160736
Documento
Autor
Nome completo
Marco Antonio Nogueira
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
Piracicaba, 1997
Orientador
Título em português
Colonização radicular e produção de micélio externo por duas espécies de fungos micorrízicos arbusculares em soja submetida a doses de fósforo
Palavras-chave em português
FERTILIZANTES FOSFATADOS
FÓSFORO
FUNGOS MICORRÍZICOS
MICÉLIOS
RAIZ
SOJA
Resumo em português
Estudou-se a associação entre duas espécies de fungos microrrízicos arbusculares (FMAs) e a soja (Glycine max L. Merr., cv IAC- 8) submetida a doses crescentes de fósforo, em casa de vegetação. O delineamento experimental foi inteiramente casualizado, em fatorial 3x5x4 (3 repetições), com 3 níveis do fator FMAs (controle, Glomus intraradices e Gigaspora margarita), 5 níveis de P (O, 25, 50, 100, 200 mg kg-1, na forma de superfosfato triplo) e 4 épocas de avaliação (15, 30, 60 e 90 dias após transplantio). As parcelas, contendo substrato esterilizado por autoclavagem, foram compostas por duas plantas inoculadas com Bradyrhizobium japonicum (estirpes Semia 587 e 5019). As variáveis analisadas foram: disponíbilidade de P no substrato, colonização radicular pelos FMA, massa do material seco da parte aérea (MSPA) e vagens, nodulação [massa do material seco (MSN) e número], comprimento de micélio externo ativo (MEA) e total (MET), acúmulo nutrientes pela parte aérea. A disponibilidade de P no substrato diminuiu com o tempo, em maior parte devido à absorção pelas plantas, sem efeitos dos FMAs. Aumento das doses de P afetou negativamente a colonização de ambas espécies fúngicas, embora Gi. margarita tenha apresentado, nas maiores doses, maior colonização comparando-se com G. intraradices. G. margarita foi menos eficiente em colonizar a soja por apresentar fase de crescimento lento mais prolongada, o que provavelmente causou 60 dias, redução transitória do crescimento das plantas a ele associadas e que receberam 50 e 100 mg kg-1 de P. Aumentos na MSPA em relação ao controle aos 60 dias somente foram observados para G. intraradices nas doses de 25 e 100 mg kg-1. Aos 90 dias, G. intraradices propiciou efeitos positivos até a dose de 50 mg kg -1, enquanto Gi. margarita apenas na dose O mg kg -1. Independente da presença dos fungos houve tendência de diminuição da MSPA quando a dose de P foi de 200 mg kg -1 • Efeitos das doses de P sobre esta variável somente foram observados nas duas últimas colheitas. Aumento na massa e número de nódulos devido ao FMA G. intraradices foi observado na dose 25 mg kg-1 de P. Na dose de 100 mg kg-1, a presença dos dois FMAs levou à redução desta variável. O comprimento de micélio externo ativo de G. intraradices aumentou com o tempo. Gi. margarita apresentou pouco incremento apenas no tratamento 25 mg kg-1 de P, apresentando nas demais doses, valores semelhantes aos encontrados para o tratamento controle sem FMA. Aumentando as doses de P, ambos apresentaram decréscimo desta variável. Para comprimento de micélio externo totaL nas duas primeiras épocas Gi. margarita apresentou maiores valores, sendo superado por G. intraradices aos 60 dias. Efeitos mais evidentes da diminuição desta variável com os aumentos das doses de P foram observados aos 60 dias. O total de nutrientes na parte aérea foi influenciado pela presença dos FMAs apenas nas duas últimas épocas. G. intraradices, dependendo da dose de P associada, propiciou aumentos da quantidade total de N. Gi. margarita aumentou esta variável aos 90 d na ausência de adição de P. Apesar da não diferença estatística, a presença dos FMAs tendeu a aumentar a variável P nas menores doses e na ausência de adição deste elemento ao substrato. Aumento das doses de P incrementou a quantidade total de nutrientes acumulados pela parte aérea até a dose de 100 mg kg-1, a partir da qual decréscimos foram observados, de modo semelhante à MSPA. As concentrações de Fe e Mn nas vagens foram reduzidas pela presença dos FMAs nas baixas doses de P, nas quais os níveis de colonização radicular foram altos.
Título em inglês
not available
Resumo em inglês
not available
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2018-11-27
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2019. Todos os direitos reservados.