• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.11.2018.tde-20181127-154936
Documento
Autor
Nome completo
Antonio Batista Filho
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
Piracicaba, 1990
Orientador
Título em português
Estudo sobre formulações de Baculovirus anticarsia em condições de laboratório e campo
Palavras-chave em português
BACULOVIRUS
CONTROLE BIOLÓGICO
INSETICIDAS BIOLÓGICOS
LAGARTA DA SOJA
Resumo em português
O objetivo do trabalho foi estudar a eficiência, a estabilidade e a persistência de três formulações de Baculovirus anticarsia preparadas no centro piloto de formulações de defensivos agrícolas do Instituto Biológico de São Paulo, no controle da lagarta da soja Anticarsia gemmatalis, Hubner, 1818. As formulações do tipo pó molhável (PM) foram preparadas mediante impregnações diretas (pulverização) das suspensões de poliedros de vírus em inertes de origem mineral (Leucita e Talco), enquanto a preparação do patógeno em óleo emulsionável foi obtida a partir da mistura da suspensão viral com óleo de soja. Os resultados evidenciaram a superioridade da formulação PM - Leucita, quando comparada a suspensão purificada do vírus. Quanto a estabilidade dessa formulação, não foi observada queda significativa de atividade durante os 6 primeiros meses de armazenamento enquanto que, no mesmo período, o patógeno na forma de suspensões purificadas mostrou redução de 25% na eficiência de forma similar; foi também estudada, em condições de laboratório, a estabilidade das formulações de B. anticarsia (PM) - Talco e óleo emulsionavel (OE). Para a formulação PM, não foi observada queda significativa de atividade ao longo de 12 meses. No caso do material formulado em óleo vegetal, a perda de viabilidade alcançou mais de 50%. A proteção contra a radiação solar, conferida ao vírus pelas formulações PM - Leucita e OE-óleo de soja, foi avaliada após 1, 2, 7 e 14 dias de exposição das plantas de soja à radiação solar. Leucita manteve a atividade do patógeno por um período superior ao observado para as demais preparações
Título em inglês
Study on formulations of Baculovirus anticarsia in laboratory and field conditions
Resumo em inglês
The purpose of the work was to study the efficiency, the stability and the persistence of three formulations of Baculovirus anticarsia, produced by Pilot Center for Formulations of Biological Institute in the Control of valvetbean caterpillar, Anticarsia gemmatalis Hübner, 1818. The results showed the superiority of the Leucite formulation, where compared to purified suspensions of the virus. Regarding the stability during the first 6 months of storing, whereas in the same period, the pathogen as purified suspension presented reduction of 25% in efficiency. In a similar way, it was also studied, in laboratory conditions, the stability of B. anticarsis (Wp) - Talcum and B. anticarsia (EO) - soybean oil. The pathogen, formulated as wettable power (Talcum), did not present significant decrease of activity throughout the 12 months, while the soybean oil lost more than 50% of viability. The protection against solar radiation, confered by formulations (Wp)-Leucite and (EO) - Soybean oil, was evaluated after the 1st, 2nd and 14th days of soybean plants exposition to solar radiation. The pathogen, with Leucite, maintained its activity in higher levels than the ones observed for the other preparations
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2018-11-27
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2019. Todos os direitos reservados.