• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.11.2018.tde-20181127-155831
Documento
Autor
Nome completo
Imeuda Peixoto Furtado
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
Piracicaba, 1997
Orientador
Título em português
Biossistemática e biologia de espécies de Euseius (Acari: Phytoseiidae) associadas à mandioca
Palavras-chave em português
ÁCAROS PREDADORES
BIOLOGIA
CLASSIFICAÇÃO
CONTROLE BIOLÓGICO
MANDIOCA
Resumo em português
Euseius citrifolius Denmark & Muma e Euseius concordis (Chant) são ácaros predadores da família Phytoseiidae, comumente encontrados em agrossistemas da mandioca nas regiões Sul, Sudeste e Centro-Oeste do Brasil. A viabilidade do uso destes organismos como agentes de controle biológico em mandioca, para o controle do ácaro verde (Mononychellus tanajoa (Bondar)), requer um estudo básico de certificação das espécies, biologia e entendimento das relações destes predadores com o ácaro praga. A biologia de E. citrifolius coletado em campos de mandioca no município de Jaguariúna, São Paulo, foi estudada em laboratório. O período de desenvolvimento e a viabilidade das fases imaturas foram avaliados, quando este ácaro foi criado em 7 dietas diferentes (pólen de Typha angustifolia; pólen de Ricimus communis; uma combinação entre pólen de R. communis + ovos e larvas de M. tanajoa + exsudato de plantas de mandioca; ovos e larvas de M. tanajoa; ovos e larvas de Tetranychus urticae Koch; primeiros instares de Scirtothips manithoti (Bondar)), todos os estágios de Phyllocoptruta oleivora (Ashmead) e um tratamento testemunha, correspondente a ácaros predadores mantidos sem alimentação. Pólen de taboa, pólen de mamona, combinação, M. tanajoa e T. urticae produziram adultos viáveis. Pólen de taboa mostrou-se o melhor alimento para E. citrifolius, resultando em uma razão intrínseca de crescimento (rm) de 0,200. Embora E. concordis seja comum em diferentes regiões do país, tem-se observado uma considerável diferença em relação às plantas hospedeiras em que este é predominante. No Nordeste, este ácaro é raramente encontrado em plantas de mandioca, porém no Sudeste e Centro-Oeste, é uma das espécies predominantes nesta cultura. Acasalamento e inseminação foram observados em cruzamento heterogâmico entre fêmeas P x machos J, mas não oviposição. No cruzamento recíproco (fêmea J x machos P), ocorreram acasalamento, inseminação e oviposição, porém a progênie foi constituída somente por machos (machos JP). Sendo os machos de Fitoseídeos haplodiploides, concluiu-se que existe um isolamento reprodutivo entre estas populações. Os resultados destes estudos de cruzamento sugerem que as pequenas diferenças morfológicas entre indivíduos destas populações podem atualmente corresponder à existência de 2 espécies idênticas mas distintas do ponto de vista biológico
Título em inglês
not available
Resumo em inglês
not available
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2018-11-27
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2019. Todos os direitos reservados.