• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
DOI
10.11606/T.10.2016.tde-02092016-155300
Documento
Autor
Nome completo
Rafael Silva Cipriano
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2013
Orientador
Banca examinadora
Nogueira, Guilherme de Paula (Presidente)
Baruselli, Pietro Sampaio
Oliveira, Claudio Alvarenga de
Pires, Alexandre Vaz
Sartori Filho, Roberto
Título em português
Influência da adição de gordura protegida na dieta de novilhas Nelore (Bos taurus indicus) no estabelecimento da puberdade e da ciclicidade pós-parto
Palavras-chave em português
Energia
Gordura
Ovulação
Pós-parto
Puberdade
Resumo em português
O presente trabalho teve como objetivo verificar se o fornecimento de gordura protegida após à desmama interfere no desenvolvimento folicular e na idade à primeira ovulação em novilhas Nelore (Bos taurus indicus). E também se os ácidos graxos de cadeia longa no terço final da gestação interferem no desenvolvimento folicular e antecipa a ciclicidade no período pós-parto de primíparas com escore corporal de 2,5. No primeiro utilizamos 30 novilhas Nelore com peso 167kg, separadas em 3 grupos: Grupo Controle (GC, n=10) recebeu 500g de milho/animal/dia. Grupo Gordura (GG, n=10) recebeu 200g de gordura protegida/animal/dia. Grupo Energia (GE, n=10) recebeu 500g de milho e 200g de Megalac-E®/animal/dia. Foi realizado exame ultrassonográfico dos ovários e colhidas amostras de sangue para quantificação de FSH, LH, leptina e progesterona. Durante o tratamento o peso não variou entre os grupos, o peso vivo aumentou ao longo do tempo (p=0,0001). Após a mudança na dieta, os animais dos grupos que receberam gordura apresentaram menor (p=0,019) número de folículos que os animais do GC. Durante o período dos tratamentos nutricionais o GG apresentou maior (p=0,05) número de picos de LH que o GE e o GC foi intermediário. O GC apresentou maior área de secreção de FSH (p=0,03) quando comparado ao GG e o GE foi intermediário. O GC apresentou maior área de concentração e valor máximo máxima de FSH (p=0,06) aos 14 meses. Dentro de cada grupo, todos apresentaram menor área total de secreção de leptina antes do tratamento comparado ao período pós tratamento. Após o período de tratamento, o GE apresentou maior valor máximo máxima de leptina (p=0,08) que o GC e o GG valor intermediário. A gordura diminuiu o número de folículos, aumentou a freqüência de pulsos de LH, diminuiu a secreção de FSH durante o começo da suplementação. A dieta com a soma das energias diminuiu a área de secreção de LH e aumentou a valor máximo máxima de concentração de leptina. No segundo experimento utilizamos 19 animais, com 24 a 27 meses de idade e peso de 366kg. Os tratamentos nutricionais foram realizados de 50 a 60 dias antes do parto previsto. As novilhas foram divididas em dois grupos: grupo Controle (GC, n=9) sem adição de gordura na ração (250 g de milho/novilha/dia) e grupo Gordura (GG, n=10) com gordura na ração (100g Megalac-E®/novilha/dia). Os animais foram mantidos em um escore corporal de 3,5 no período pré-parto, e diminuíram e foram mantidos com 2,5 até os noventa dias após parto. O GC obteve maior ganho médio diário dos 91 aos 119 dias pós-parto (p=0,011) comparado ao GG.O peso à ovulação foi maior no GC que no GG (p=0,03). O diâmetro do maior folículo não diferiu (p=0,31) entre o GC e GG durante o pós-parto. O diâmetro do segundo maior folículo foi maior no GC (p=0,028) que no GG. Houve um aumento no diâmetro do maior folículo no GC (p=0,05) e uma tendência no GG. Os dois grupos apresentaram aumento na concentração de LH com o passar dos intervalos (GC p<0,0001, GG p=0,0024). Entre o 15° e 30° dia pós-parto foi o período que apresentou menor área total de concentração de LH (p<0,0001) comparado aos demais intervalos dentro de cada grupo (p=0,85). GC e GG tiveram maior valor máximo de LH no intervalo de 75 a 90 dias (p=0,03 e p=0,04) quando comparado com os intervalos de 15 a 30 e de 30 a 45 dias pós-parto (p=0,97). Não houve diferença no peso vivo ao nascimento das bezerras do GC (34,3±2,58kg, p=0,18) comparado as do GG no período pré-parto (31,75±4,62 kg). As bezerras nascidas de vacas do GC obtiveram maior ganho médio diário nos primeiros 30 dias pós-parto (p=0,05) comparadas às bezerras do GG. Não houve diferença no ganho de peso por mamada das bezerras entre os GC e GG no período pós-parto, aos 20 dias (p=0,30), aos 46 dias (p=0,46), aos 81 dias (p=0,63) e aos 108 dias (p=0,66). Animais tratados com gordura no pré-parto apresentam um maior tempo para a primeira ovulação, menor quantidade de folículos secundários, acompanhada de menor peso vivo e menor ganho de peso no final do pós-parto
Título em inglês
Influence of addition of protected fat in the diet of Nellore heifers (Bos taurus indicus) in the establishment of puberty and cyclicity postpartum
Palavras-chave em inglês
Energy
Fat
Ovulation
Postpartum
Puberty
Resumo em inglês
This study evaluated whether protected fat supply after weaning will interfere on follicular development and age at first ovulation in Nelore heifers (Bos taurus indicus) and if fat in the final third of pregnancy increases the preovulatory follicle diameter and number of follicles, changing the cyclicity in postpartum primiparous with a body score of 2.5. For this two experiments were developed, at first 30 contemporary Nellore heifers with of 167 kg life weight were used. The animals were sorted into 3 groups: Control group (CG, n=10), 500g of corn/animal/day. Fat group (GG, n=10), 200g of Megalac-E®/animal/day. Energy group (EG, n=10), 500g of corn plus 200g Megalac-E®/animal/day. Ovaries ultrasonography was performed to characterize the diameter and number of follicles. Blood samples were collected and radioimmunoassay was performed to quantify LH, FSH, progesterone and leptin. Either during nutritional treatment (p=0.32) or after (p=0.34) there was no difference in life weight between groups, but weight increased over time (p=0.0001). Heifers that received fat had lower (p=0.02) number of follicles than the control group. During nutritional treatments Fat group had higher (p=0.05) number of LH peaks than the Energy group and Control group showed intermediate number of LH peaks. The GC showed greater FSH concentration area (p=0.03) compared to GG and GE was intermediate. The GC had higher FSH concentration area (p=0.06) and maximum valor máximo (p=0.08), than GG and GE had intermediate values at 14 months. All groups exhibited lower leptin total concentration area before compared to after nutritional treatments. After the treatment period, the GE had higher leptin maximum value (p=0.08) than control group and GG intermediate. Fat supply decreased the number of follicles, increased LH pulses frequency, decreased FSH concentration at the supplementation beggining. Energy energy diet anticipated age at puberty, decreased LH concentration area and increased leptin concentration maximum value. For the second experiment 19 animals between 24 and 27 months of age and 366kg live weight were used, fixed time artificial insemination was performed (TAI). The dietary treatments were performed during 60 days before the estimated partum. The heifers were sorted in: Control (CG, n = 9) with no added fat (250 g of corn/heifer/day) and fat group (GG, n = 10) with 100 g Megalac-E®/heifer/day. The animals were maintained in a 3.5 BSC (1 to 5) during pre-partum, and decreased and maintained with 2.5 BSC until 90 days after calving. The GC had a higher average daily weight gain from 91 to 119 days postpartum (p=0.011) compared to GG. The weight at ovulation was higher in GC (p=0.03) than GG. Largest follicle diameter did not differ (p=0.31) between the CG and GG during the postpartum period. Second largest follicle diameter was greater in the GC (p=0.028) than in GG. There was an increase in the largest follicle diameter in CG (p=0.05) and a tendency in GG during the experimental period. Both groups showed an increase in LH concentration over the intervals (p<0.0001; p=0.0024). Between the 15th and 30th day postpartum there was the lowest LH concentration total area (p<0.0001) compared to other intervals within each group. LH maximum value was greater (p=0.03 and p=0.04) between 75 to 90 days compared to 15-30 and 30-45 days postpartum. There was no difference in calves birth weight between GC and GG (p=0.18). Calves born from GC cows had greater average daily weight gain in the first 30 days (p=0.05) than calves from GG. There was no difference in weight gain after 15 min suckling between GC and GG calves at 20, 46 days, 81 and at 108 days. Heifers treated with fat in pre-partum have an increased time to first ovulation, fewer secondary follicles, accompanied by a lower body weight and less weight gain in the end of postpartum
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2016-09-28
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2020. Todos os direitos reservados.