• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
DOI
10.11606/T.10.2017.tde-21032017-100603
Documento
Autor
Nome completo
Amilton Cesar dos Santos
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2016
Orientador
Banca examinadora
Assís Neto, Antônio Chaves de (Presidente)
Klisch, Karl Rüdiger
Oliveira, Moacir Franco de
Pereira, Ricardo José Garcia
Veras, Mariana Matera
Título em português
Controle esteroidogênico da diferenciação sexual intrauterina em Galea spixii
Palavras-chave em português
Enzimas esteroidogênicas
Gônadas indiferenciadas
Masculinização da genitália externa
Modelo experimental
Tubérculo genital
Resumo em português
Os Galea spixii são roedores que tem despertado o interesse de pesquisadores devido ao seu peculiar dimorfismo sexual, uma vez que, as fêmeas possuem a genitália externa com características masculinizadas. O objetivo da presente pesquisa foi estabelecer os parâmetros morfológicos do desenvolvimento e diferenciação sexual de machos e fêmeas durante o período intrauterino e as possíveis fontes de produção de hormônios andrógenos e estrógenos durante a gestação. Foram utilizados conceptos provenientes de 30 fêmeas gestantes. Foi descrita a concentração hormonal das gestantes. Em seguida, os órgãos genitais dos conceptos foram analisados macroscopicamente e microscopicamente. E, para detectar possíveis fontes de andrógenos e estrógenos, as placentas, ovários e testículos foram submetidos a técnicas imunológicas de detecção de enzimas esteroidogênicas. Aos 25 dias de gestação (DG) se inicia o processo de diferenciação sexual das gônadas (para formar os ovários ou os testículos) e da genitália externa. O tubérculo genital sofre a canalização da uretra aos 30 DG para formar o pênis nos machos e aos 40 DG para formar o clitóris das fêmeas. Nos machos, a partir dos ductos mesonéfricos, se diferenciam os ductos epididimários e os ductos deferentes. Nas fêmeas, os ductos paramesonéfricos formam as tubas e cornos uterinos, o útero parcialmente duplo e a porção cranial da vagina. A porção caudal se origina do seio urogenital e a membrana de oclusão vaginal, da membrana urogenital. Também ficou demonstrado que, a concentração de testosterona sofre grande aumento, dos 25 DG até o final da gestação e que o mesmo não ocorre com o estradiol. Os resultados para detecção de enzimas esteroidogênicas sugerem que, a placenta pode ser o órgão que atua na produção de hormônios andrógenos e pode não realizar a conversão desses hormônios em estrógenos, devido à ausência da enzima responsável por este processo. Por fim, os testículos e ovários também podem contribuir com a produção dos principais andrógenos e o ovário também possui a enzima necessária para a produção de estrógenos.
Título em inglês
Steroidogenic control of intrauterine sexual differentiation in Galea spixii
Palavras-chave em inglês
Experimental model
Genital tubercle
Masculinization of the external genitalia
Steroidogenic enzymes
Undifferentiated gonads
Resumo em inglês
Galea spixii are rodents that have aroused the interest of researchers because of their peculiar sexual dimorphism, since females have the external genitalia with masculinized characteristics. The aim of the present research was to establish the morphological parameters of the development and sexual differentiation of males and females during the intrauterine period and the possible sources of androgen and estrogen hormones production during pregnancy. Concepts from 30 pregnant females were used. The hormonal concentrations of pregnant were described. Then, the genital organs of the concepts were analyzed macroscopically and microscopically. And, to detect possible sources of androgens and estrogens, placentas, ovaries and testes were subjected to immunological techniques for the detection of steroidogenic enzymes. At 25 days of gestation (DG) the process of sexual differentiation of the gonads (to form the ovaries or testicles) and the external genitalia begins. The genital tubercle undergoes channeling of the urethra at 30 DG to form the penis in males and at 40 DG to form the clitoris of females. In males, the epididymal ducts and the vas deferens differentiate from the mesonephric ducts. In females, the paramesonephric ducts form the uterine tubes and horns, the partially double uterus and the cranial portion of the vagina. The caudal portion originates from the urogenital sinus and the vaginal closure membrane originates from the urogenital membrane. It has also been shown that the testosterone concentration is greatly increased from 25 DG until the end of gestation and that the same does not occur with estradiol. The results for the detection of steroidogenic enzymes suggest that the placenta may be the organ that acts in the production of androgen hormones and may not perform the conversion of these hormones into estrogens due to the absence of the enzyme responsible for this process. Finally, the testicles and ovaries can also contribute to the production of the main androgens and the ovary also has the enzyme necessary for the production of estrogens.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2017-04-25
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2021. Todos os direitos reservados.