• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
DOI
10.11606/T.10.2016.tde-30032016-092017
Documento
Autor
Nome completo
Jodônai Barbosa da Silva
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2015
Orientador
Banca examinadora
Liberti, Edson Aparecido (Presidente)
Beber, Eduardo Henrique
Fontes, Ricardo Bragança de Vasconcellos
Frugoli, Ugo Osvaldo
Marsola, Thelma Renata Parada Simão
Título em português
Caracterização das papilas circunvaladas em línguas humanas: um resgate da obra inacabada de Alfonso Bovero
Palavras-chave em português
Anatomia
História
Medicina Legal
Morfologia
Resumo em português
A língua humana foi primeiramente descrita por Andreas Vesalius, o “Pai da Anatomia Moderna”, no livro De humani corporis Fabrica em 1543. Contudo, as papilas do dorso da língua eram desconhecidas até então. Estas foram descritas e classificadas nos seus três tipos básicos de acordo com o tamanho em papilas de 1ª, 2ª e 3ª ordens somente após o advento do microscópio, por Marcello Malpighi em 1665. A partir daí, os padrões morfológicos das papilas variaram de acordo com a descrição de diferentes autores até alcançar os quatro tipos conhecidos até os dias de hoje, sendo elas: fungiformes, filiformes, folhadas e circunvaladas, sendo estas últimas o objeto de estudo do presente trabalho. Sugeridas primeiramente como tema de investigação para Alfonso Bovero (1871- 1937) fundador da Escola Anatômica de São Paulo pelo seu mentor Carlo Giacomini (1840-1898), Bovero criou um acervo na Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (FM-USP) com mais de 800 línguas humanas obtidas de indivíduos masculinos e femininos, de diferentes idades e etnias. Em seu trabalho preliminar sobre o tema, publicado em 1936, ele descreveu o elevado grau de polimorfismo das papilas, agrupando-as a outros “instrumentos de função” como o encéfalo e as mãos humanas que, como órgãos da vida de relação, se caracterizam pela extrema complexidade morfológica. Com a sua morte em 1937, a pesquisa foi interrompida e do acervo inicial restaram 327 espécimes. O presente trabalho resgatou esse material a fim de avaliar com metodologias atuais a morfologia das papilas, levando em consideração a hipótese de individualidade lingual postulada inicialmente por Bovero, de que não existem duas línguas idênticas, nem mesmo nos antímeros de uma mesma língua. Para identificar os padrões estruturais e de possível singularidade das papilas disposição, número, área papilar, presença ou ausência de orla e formas tanto da própria papila quanto da sua orla foram utilizadas as técnicas de Morfometria, Mesoscopia, e Microscopias de Luz e Eletrônica de Varredura. Os resultados demonstram que no geral as línguas estão sobre 4 formas (circuliformes, trianguliformes, fusiformes e retanguliformes), as PCVs estão dispostas principalmente em forma de ”V” e “Y” linguais; elas podem ser verdadeiras ou falsas; algumas papilas apresentaram a mesma área, porém com morfologia diferente. Além disso, houve variação na textura dos componentes das PCVs. A combinação das variáveis estudadas (papilas, orlas, valo, poros gustatórios e histologia) confirmam a hipótese de unicidade glótica. Dessa forma, os remanescentes do acervo com um século de existência foram aproveitados, demonstrando viabilidade para o estudo anatômico e valorizando os experimentos iniciais do fundador da Escola Boveriana de Anatomia
Título em inglês
Characterization of circumvallate papillae in human tongue: a bailout of the unfinished study of Alfonso Bovero
Palavras-chave em inglês
Anatomy
History
Legal medicine
Morphology
Resumo em inglês
The human tongue was first described by Andreas Vesalius, known as “the father of modern anatomy”, in the book De humani corporis Fabrica, published in 1543. However, at that time, the dorsal lingual papillae were still unknown. They were described and classified according to size in three basic types: 1st, 2nd and 3rd order papillae, only after the advent of the microscope, by Marcello Malpighi in 1665. Thereafter, the morphological patterns of papillae varied according to different authors' descriptions until reaching the four currently known types: fungiform, filiform, foliate and circunvallate. The later is the aim of this work. Influenced by his mentor, Carlo Giacomini (1840-1898), Alfonso Bovero (1871- 1937) founder of the School of Anatomy of São Paulo created an archive of over 800 human tongues, from male and female individuals, at different ages and different ethnicities at the School of Medicine of the University of São Paulo. In his early work on this subject, published in 1936, he described the high degree of polymorphism found among the papillae, classifying them as other "function instruments", such as the encephalon and the human hands, which, as organs of relation, are characterized by their high morphological complexity. With his death in 1937, this study was interrupted and currently only 327 specimens are left from the original archive. This work analyzed this material regarding papillae morphology with currently available technologies, considering the lingual individuality hypothesis initially proposed by Bovero, which states that there are no two identical tongues or antimers on a given tongue. To identify the papillae's structural and possible singularity patterns distribution, number, papillary area, presence or absence of rims, and shape of both the papillae and their rims we used morphometry, mesoscopy, and light and scanning electronic microscopy. Results show that, in general, tongues are presented in one of four shapes (circle, triangle, rectangles, and fusiforms); vallate papillae (PCVs) are distributed on the tongue mainly as V- or Y-shaped regions; they can be true or false; some papillae have the same area, but different morphologies. In addition to that, we found variation on the texture of PCVs components. In combination, the studied variables (papillae, rims, pits, taste pores, and hystology) corroborate the hypothesis of uniqueness of the tongue. Thus, the remaining of this one-century-old archive were used, viability for the anatomical study was showed, and the initial experiments of the Boverian School of Anatomy founder were praised
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2016-04-18
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2020. Todos os direitos reservados.