• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
DOI
Documento
Autor
Nome completo
Graziella Ulbricht Benvenga
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2019
Orientador
Banca examinadora
Benites, Nilson Roberti (Presidente)
Balian, Simone de Carvalho
Pereira, César Augusto Dinóla
Sydow, Anna Catharina Maia Del Guercio von
Zuniga, Eveline
Título em português
Avaliação da expressão do gene bap como fator de virulência de Staphylococcus spp. isolados de mastite bovina
Palavras-chave em português
Staphylococcus
Expressão
Gene bap
Mastite
Virulência
Resumo em português
A mastite bovina é inquestionavelmente, uma das patologias que causa maior impacto financeiro na cadeia produtiva do leite, através dos prejuízos gerados em suas diferentes etapas. As perdas se iniciam na propriedade, com o descarte precoce de animais, a diminuição de seu potencial produtivo e os onerosos tratamentos veterinários, e tem continuidade na indústria de beneficiamento, onde o leite tem seu rendimento e qualidade diminuídos, que faz com que em seu destino final, o consumidor tenha o mais importante de todos os prejuízos, os danos causados à sua saúde, pela ingestão de alimentos de baixa qualidade, com potencial de risco à saúde humana, devido à presença de microrganismos patogênicos e resíduos de antibióticos. As mastites podem ser causadas por diferentes tipos de microorganismos, sendo as bactérias do gênero Staphylococcus, um dos mais comuns agentes etiológicos, também envolvidas em uma ampla variedade de doenças em humanos e animais e têm sua patogenicidade relacionada principalmente aos seus fatores de virulência, sendo motivo de preocupação para a saúde pública e animal. Entre os diversos fatores de virulência conhecidos, a produção de biofilme, tem grande importância, sendo uma das maneiras encontradas pelos microrganismos para dificultar o tratamento das infecções e driblar o sitema imune do hospedeiro. A formação do biofilme é mediada por vários genes, entre eles, o gene bap que codifica a proteína BAP, porém apenas a presença dos genes não garante que suas funções estão sendo executadas, sendo necessária a expressão destes, para que assim atuem como um fator de virulência e desempenhem seu importante papel no que tange a resistência bacteriana aos antibióticos. Face a importância deste assunto, os Staphylococcus devem ser amplamente estudados para compreender quais são as melhores forma de controle e tratamento das infecções por eles causadas e principalmente quais são os mecanismos e fatores de virulência envolvidos na sua resistência frente aos antimicrobianos, em humanos e em animais. Dessa forma, o presente estudo teve como objetivo detectar a expressão do gene bap, como fator de virulência, em amostras de Staphylococcus spp. isolados de mastite bovina. Foram utilizadas 283 amostras de Staphylococcus isolados de mastite bovina, previamente submetidas ao sequenciamento genético rpob e à detecção do gene bap, sendo positivas para ele. Para a avaliação da expressão do gene bap foram realizadas, a extração de DNA, o processo de obtenção do DNA complementar (cDNA), e a detecção da expressão, através de reação de PCR. Os resultados obtidos mostram que 35,7% das amostras expressaram o gene bap, enquanto que em 64,3% das amostras não houve a expressão do mesmo gene.
Título em inglês
Evaluation of bap gene expression as a virulence factor of Staphylococcus spp. isolated from bovine mastites
Palavras-chave em inglês
Staphylococcus
Expression
Gene bap
Mastitis
Virulence
Resumo em inglês
Bovine mastitis is unquestionably one of the pathologies that causes the highest financial impact on the milk production chain, through the losses generated in its different stages. Losses begin on the property, with the early disposal of animals, the reduction of their productive potential, and the expensive veterinary treatments, and it continues in the processing industry, where the milk has its yield and quality diminished, which causes that in its final destination, the consumer has the most important of all damages, the damages caused to his health, the ingestion of low quality food with potential risk to human health due to the presence of pathogenic microorganisms and antibiotic residues. Mastitis can be caused by different types of microorganisms, and bacteria of the genus Staphylococcus, one of the most common etiological agents, are also involved in a wide variety of diseases in humans and animals and have their pathogenicity mainly related to their virulence factors - cause of public and animal health concern. Among the several known virulence factors, biofilm production is of great importance, as it is one of the ways found by microorganisms to make it difficult to treat infections and to dribble the immune system of the host. The formation of the biofilm is mediated by several genes, including the bap gene encoding the BAP protein, but only the presence of the genes does not guarantee that their functions are being performed, and their expression is necessary to act as a factor of virulence and play important role in what tang expresses and bacterial resistance to antibiotics. In view of the importance of this subject, Staphylococcus should be extensively studied to understand the best way of controlling and treating the infections it causes, and especially the mechanisms and virulence factors involved in its resistance to antimicrobials in humans and in animals. Thus, the present study aimed to detect the expression of the bap gene as a virulence factor in samples of Staphylococcus spp. isolated from bovine mastitis. A total of 283 samples of Staphylococcus isolated from bovine mastitis, previously submitted to genetic rpob sequencing and to the detection of the bap gene were used, being positive for it. For the evaluation of the expression of the bap gene, the extractions of DNA, the process of obtaining complementary DNA (cDNA), and the detection of the expression, through PCR reaction, were performed. The results obtained show that 35.7% of the samples expressed the bap gene, where as 64.3% showed no samples of the same gene.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2019-10-18
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2019. Todos os direitos reservados.