• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.10.2016.tde-28082015-124850
Documento
Autor
Nome completo
Juan David Valencia Bacca
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2015
Orientador
Banca examinadora
Benites, Nilson Roberti (Presidente)
Brandão, Paulo Eduardo
Sydow, Anna Catharina Maia Del Guercio von
Título em português
Pesquisa de genes codificadores de adesinas em Staphylococcus spp. isolados de amostras clínicas em cães e gatos
Palavras-chave em português
Staphylococcus spp.
Adesinas
Animais de estimação
Doenças infecciosas
Resumo em português
Os Staphylococcus spp., são bactérias Gram positivas com importância clinica, as quais são capazes de causar uma ampla variedade de doenças em seres humanos e animais. O uso excessivo de antimicrobianos pode selecionar bactérias resistentes aos antimicrobianos de uso comum em Veterinária, o que representa uma grande ameaça para a saúde animal, e a saúde publica no mundo inteiro. Apesar de sua importância clinica, existe um conhecimento limitado sobre a patogênese das infecções estafilococicas em animais de estimação, e os fatores de virulência bacterianos específicos envolvidos em estas doenças. A Infecção estafilocócica iniciasse a partir da adesão do micro-organismo ao tecido do hospedeiro. A adesão é favorecida pela presença de fatores de virulência conhecidos como adesinas, que estão agrupadas em uma família conhecidas como as microbial surface components recognising adhesive matrix molecules (MSCRAMM). Após o isolamento e identificação dos micro-organismos, 118 estirpes de Staphylococcus spp., foram identificadas, 111 (94.07%), estirpes em cães, e 7 (5.93%) em gatos. Entre os Staphylococcus, sete espécies diferentes foram isoladas: 82 (69.49%) Staphylococcus pseudointermedius, 19 (16.10%) Staphylococcus epidermidis, 7 (5.93%) Staphylococcus xylosus, 4 (3.39%) Staphylococcus chromogenes, 3 (2.54%) Staphylococcus spp., 2 (1.69%) Staphylococcus aureus, 1 (0.85%) Staphylococcus schleiferi. A susceptibilidade a 26 agentes antimicrobianos foi determinada em todos os isolados. A pesquisa pelas MSCRAMM e o gene formador de biofilme nas estirpes de Staphylococcus spp., foi realizada usando a reação em cadeia da polimerasa (PCR), foram usados diferentes pares de primers para detectar os genes que codificam para a proteína ligadora de colágeno (cna), proteína ligadora de laminina (eno), proteína ligadora de elastina (ebpS), proteína ligadora de fibrinogênio (fib), proteína A ligadora de fibronectina (FnbA), proteína B ligadora de fibronectina (FnbB), e proteína associada a formação de biofilme (Bap). A resistência apresentada pelas estirpes isoladas aos diversos antimicrobianos foi observada com frequência, a percentagem de resistência geral das cepas de Staphylococcus spp isoladas foi: 54,32% para eritromicina, 40,79% para clindamicina, e 29,91% para norfloxacina. A susceptibilidade a oxacilina tambem foi testada, o 85,96% das estirpes isoladas foram susceptíveis. Todos os genes foram identificados com exceção do Bap e EbpS, o gene mais frequentemente isolado foi o Eno (89,9%), a associação entre os genes Eno/Fib/FnbA e Eno/FnbB foram também detectadas. Nossos resultados evidenciaram que os membros do gênero Staphylococcus apresentam frequentemente resistência in vitro aos antimicrobianos usados comumente. É necessário fazer um uso criterioso de antibióticos em animais de estimação em Medicina Veterinária. A informação sobre o assunto pode permitir o desenvolvimento de estratégias mais eficazes para o tratamento e controle das infeções causadas por Staphylococcus spp., em pequenos animais
Título em inglês
Search for adhesins-encoding genes in Staphylococcus spp. Isolated from dogs and cats
Palavras-chave em inglês
Staphylococcus spp.
Adhesins
Infectious diseases
Small animals
Resumo em inglês
Staphylococcus spp., are clinically important Gram-positive bacteria that are capable of causing a wide variety of diseases in humans and animals. The overuse of antimicrobials can select resistant bacteria strains, that represents a major threat to animal and public health worldwide. Despite its clinical importance, there is only very limited knowledge about the pathogenesis of staphylococcal infections in small animals, and the specific bacterial virulence factors involved in causing these diseases. Staphylococcal infection initiates from the adhesion of the microorganism to the tissue of the host. Adhesion is favoured by the presence of virulence factors known as adhesins, which are grouped in a family known as the microbial surface components recognising adhesive matrix molecules (MSCRAMM). After isolation and identification of microorganisms, 118 Staphylococcus strains were identified, 111 (94.07%) strains from canine and 7 (5.93%) from feline origin. Among Staphylococcus, seven different species were isolated: 82 (69.49%) Staphylococcus pseudointermedius, 19 (16.10%) Staphylococcus epidermidis, 7 (5.93%) Staphylococcus xylosus, 4 (3.39%) Staphylococcus chromogenes, 3 (2.54%) Staphylococcus spp., 2 (1.69%) Staphylococcus aureus, 1 (0.85%) Staphylococcus schleiferi. The susceptibility to 26 antimicrobials was determined in all the isolates. The search for MSCRAMM and biofilm-encoding genes in the strains of Staphylococcus spp. was performed using a polymerase chain reaction (PCR). Primers were used to detect the genes encoding for collagen-binding protein (cna), laminin-binding protein (eno), elastin-binding protein (ebpS), fibrinogen-binding protein (fib), fibronectin-binding protein A (fnbA) and fibronectin-binding protein B (fnbB) and biofilm formation-encoding genes (bap). Resistance of isolates to antibiotics was frequently observed, the percentage of resistance in the general Staphylococcus strains was: 54,32% to erythromycin, 40,79% to clindamycin, and 29,91% to norfloxacin. Susceptibility to oxacilin was also tested, 85,96%) % of the isolates were susceptible. All genes were detected except for ebpS and bap. The most frequently detected gene in both species was eno (89, 9%). Association of genes Eno/Fib/FnbA and Eno/FnbB were also detected. Our results highligthed that members of the Staphylococcus genus often exhibit in vitro resistance to commonly used antimicrobials. Its necessary a judicious use of antibiotics in small animals Veterinary Medicine. Such information on the subject allows the development of more efficient strategies for treatment and control of Staphylococcus infection in small animals
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2016-03-23
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2019. Todos os direitos reservados.