• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.10.2009.tde-09022011-112354
Documento
Autor
Nome completo
Leonardo Santos D'Angelo
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
Pirassununga, 2009
Orientador
Banca examinadora
Rennó, Francisco Palma (Presidente)
Silva, Luis Felipe Prada e
Vilela, Flávio Garcia
Título em português
Fontes de gordura na alimentação de vacas leiteiras no período de transição e início de lactação
Palavras-chave em português
Consumo e digestibilidade
Desempenho produtivo
Fermentação ruminal
Período de transição
Proteína microbiana
Resumo em português
O objetivo deste estudo foi avaliar a utilização de diferentes fontes de gordura nas rações de vacas leiteiras durante o período de transição e inicio de lactação, avaliando seus efeitos sobre o consumo de matéria seca e de nutrientes,digestibilidade aparente total da matéria seca e de nutrientes, fermentação ruminal, síntese de proteína microbiana produção e composição do leite e os parâmetros sanguíneos. Foram utilizadas 30 vacas da raça Holandesa, suplementadas a partir do 35º dia antes do parto previsto até o 85º dia pós-parto com a mesma ração experimental durante todo o experimento. Os animais foram mantidos em baias individuais em galpão do tipo free-stall e distribuídas em três grupos experimentais, em delineamento inteiramente casualizado, alimentadas com as seguintes rações: 1) Controle; 2) Óleo de soja refinado; 3) Sais de cálcio de ácidos graxos insaturados (Megalac-E). O consumo de matéria seca foi mensurado diariamente durante todo o período experimental. Após o parto a produção de leite foi registrada diariamente e as amostras utilizadas para análise da composição do leite foram coletadas semanalmente, sendo provenientes de duas ordenhas diárias. As amostras de sangue foram coletadas em tubos vacuolizados por punção da veia e/ou artéria coccígea. As amostras de líquido ruminal foram coletadas com a utilização de sonda esofágica em dois tempos, antes (tempo zero) e três horas (tempo três) após a alimentação matinal. A digestibilidade foi determinada por meio de indicador interno FDAi.As amostras de urina foram coletadas 3 horas após a alimentação por massagem na vulva. Os dados de desempenho produtivo, consumo, digestibilidade aparente total, fermentação ruminal e síntese de proteína microbiana e parâmetros sanguíneos foram submetidos à análise estatística por meio do PROC MIXED e contrastes ortogonais (controle vs gordura; OS vs SC) utilizando-se o programa SAS, versão 9.1, adotando-se nível de significância de 5%. O consumo de matéria seca e o peso corporal foram influenciados pelas semanas em relação parto. As rações experimentais não influenciaram o consumo de matéria seca (CMS) expresso em quilos por dia no período pré-parto . De mesma forma não foi observado efeito no consumo de matéria orgânica (CMO), proteína bruta (CPB), fibra em detergente neutro (CFDN), carboidratos não fibrosos (CCNF), carboidratos totais (CCT), nutrientes digestíveis totais (CNDT). No período pré- parto somente foi observado efeito no consumo de extrato etéreo (CEE). Houve efeito das rações experimentais sobre o CMS em kg/dia no período pós-parto. Este mesmo comportamento foi observado para o consumo de matéria orgânica (CMO), proteína bruta (CPB), fibra em detergente neutro (CFDN), carboidratos não fibrosos (CCNF), carboidratos totais (CCT), extrato etéreo (CEE), nutrientes digestíveis totais (CNDT). As rações experimentais não influenciaram os coeficientes de digestibilidade aparente total da matéria orgânica (CDMO), fibra em detergente neutro (CDFDN), carboidratos não fibrosos (CDCNF), carboidratos totais (CDCT), e os nutrientes digestíveis totais observados, no préparto. No entanto, se observou efeito das dietas sobre os coeficientes de digestibilidade da matéria seca (CDMS), proteína bruta (CDPB) e do extrato etéreo (CDEE). Não houve efeito das rações experimentais sobre os valores de pH ruminal nos dois tempos de coleta avaliados no periodo pós-parto e no tempo zero no perido pré-parto. Não houve efeito das rações experimentais sobre as concentrações de N-NH3 no período pré-parto. Não houve efeito das rações experimentais sobre as porcentagens e concentrações molares de ácido butírico e porcentagens dos ácidos acético e propiônico nos dois tempos de coleta no período pré-parto. Não houve diferença entre as rações experimentais para a excreção diária total de urina, excreções diárias de alantoína, e acido úrico, de alantoína no leite, de derivados de purinas totais, da porcentagem de alantoína, das purinas absorvidas, do nitrogênio microbiano, e da eficiência de síntese de proteína proteína microbiana para as rações experimentais tanto nos períodos pré e pós-parto A produção de leite e a produção de leite corrigida não foram influenciadas pelas rações experimentais, que, no entanto, influenciaram o teor e a produção de gordura no leite. Quando avaliados os contrastes ortogonais, foi observada redução na produção de leite corrigida, no teor e na produção de gordura do leite para as vacas alimentadas com as rações com fontes de gordura em relação à ração controle, especialmente para o grupo alimentado com as rações contendo sais de cálcio de ácidos graxos. As concentrações no soro de glicose, ácidos graxos não esterificados e -hidroxibutirato não foram influenciadas pelas rações experimentais nos períodos pré e pós-parto. Todos os parâmetros sanguíneos apresentaram efeito de tempo (semanas em relação ao parto) no período pós-parto. Quando avaliados os contrastes, não houve diferença entre as rações experimentais para os parâmetros sanguíneos avaliados neste estudo nos períodos pré e pós-parto. Houve interação entre e o tempo e as rações experimentais para as concentrações de glicose no pré-parto.
Título em inglês
Fat sources fed to dairy cows in transition period and early lactation
Palavras-chave em inglês
Intake and digestibility
Microbial protein
Productive performance
Rumen fermentation
Transition period
Resumo em inglês
The objective of this study was to evaluate the use of different sources of fat in the diets of dairy cows during the transition period and early lactation, evaluating their effects on dry matter intake and nutrient digestibility of total dry matter and nutrients , rumen fermentation, microbial protein synthesis production and milk composition and blood parameters. We used 30 holstein cows, supplemented from 35 days before expected farrowing until 85 days postpartum with the same experimental diet throughout the experiment. The animals were kept in individual stalls in warehouse of free-stall and distributed into three experimental groups, in a randomized, fed the following diets: 1) control, 2) refined soya oil, 3) calcium salts of fatty fatty acids (Megalac-E). The dry matter intake was measured daily throughout the experimental period. After delivery, the milk production was recorded daily and samples used for analysis of the composition of milk were collected weekly, and from two daily milkings. Blood samples were collected in tubes vacuolated by venipuncture and / or coccygeal artery. Samples of rumen fluid were collected with the use of gavage in two days, before (time zero) and three hours (three) after the morning feeding. The digestibility was determined by means of an internal indicator fdai.as urine samples were collected 3 hours after feeding by massage of the vulva. Performance data production, consumption, apparent digestibility, rumen fermentation and microbial protein synthesis and blood parameters were statistically analyzed using proc mixed and orthogonal contrasts (control vs. Fat; OS vs SC) using the sas program , version 9.1, adopting a significance level of 5%. The dry matter intake and body weight were influenced by weeks for delivery. The experimental diets did not influence dry matter intake (DMI) expressed in pounds per day during the pre-delivery. In the same way we found that the intake of organic matter, crude protein, neutral detergent fiber, non-fiber carbohydrates , total carbohydrates , total digestible nutrients. In the pre-delivery only effect was observed in consumption of ether extract . There was a significant of experimental diets on the CMS in kg/day in the postpartum period. The same trend was observed for the consumption of organic matter , crude protein, neutral detergent fiber, non-fiber carbohydrates , total carbohydrates , ether extract, digestible nutrients total. The experimental diets did not influence the apparent digestibility of the organic matter, neutral detergent fiber, non-fiber carbohydrates, total carbohydrates, and digestible nutrients total observed in the pre-partum. However, observed effect of diets on the digestibility of dry matter, crude protein and ether extract . There was no effect of experimental diets on rumen pH values in the two collection time evaluated in the postpartum period and at time zero in the period after the pre-partum. No effect of experimental diets on concentrations of NH3-N in the pre-delivery. There was no effect of experimental diets on the percentages and molar concentrations of butyric acid and percentages of acetic and propionic acids in the two collection times in the pre-partum. There was no difference between the experimental diets for a total daily excretion of urine, daily excretion of allantoin and uric acid, milk allantoin, purine derivatives, total percentage of allantoin, purine absorbed of microbial nitrogen, and efficiency of protein synthesis of microbial protein to experimental diets in both pre-and post-partum milk production and milk yield corrected were not influenced by experimental diets, which however, influenced the content and production of milk fat. When considering only orthogonal contrast, a decrease in milk production corrected, the content and production of milk fat for cows fed diets with sources of fat in the diet control, especially for the group fed with diets containing calcium salts of fatty acids. Serum concentrations of glucose, nonesterified fatty acid and -hydroxybutyrate were not affected by the experimental diets in the pre-and post-partum. All blood parameters showed an effect of time (weeks for delivery) in the postpartum period. When assessing the contrasts, there was no difference between the experimental diets for the blood parameters evaluated in this study in the pre and post-partum. There was interaction between the time and the experimental diets for concentrations of glucose during labor.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2011-02-15
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2020. Todos os direitos reservados.