• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.10.2016.tde-10102016-144525
Documento
Autor
Nome completo
Tatiana Mendes Oliveira
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
Pirassununga, 2004
Orientador
Banca examinadora
Lima, Felix Ribeiro de (Presidente)
Albuquerque, Ricardo de
Menten, José Fernando Machado
Título em português
Determinação da biodisponibilidade relativa de fósforo para frangos de corte em milho, cevada e farelo de soja sem e com a adição de fitase microbiana à dieta
Palavras-chave em português
Biodisponibilidade
Cevada
Farelo de soja
Frangos
Milho
Resumo em português
Foram utilizados 504 pintos de corte, machos, da linhagem Cobb, de 1 dia de idade, distribuídos aleatoriamente em 18 tratamentos com 4 repetições pelo período de 21 dias, para determinar a biodisponibilidade relativa do fósforo (BRP) em milho, cevada e farelo de soja sem e com a adição de fitase microbiana à dieta. Foram adicionados dois níveis de fitase (0 ou 750 FTU/kg de ração) e dois níveis de fósforo suplementar (0,05 ou 0,10%) à dieta basal semi-purificada com baixo nível de fósforo total (0,40%) sendo a fonte padrão de fósforo o fosfato bicálcico. Ao término do experimento, foram removidas as tíbias esquerdas e os dedos médios direitos para posterior análise de cinzas ósseas. A BRP para cada fonte orgânica foi calculada pelo método do slope ratio através da regressão dos valores de peso de cinzas na tíbia em função dos níveis de fósforo suplementar ingerido (mg/dia). Os valores de BRP para milho, cevada e farelo de soja sem a adição de fitase foram 55,4; 122,4 e 70,4%, respectivamente. Com a adição de fitase estes valores foram para 170,1; 153,6 e 156,40%, respectivamente
Título em inglês
Relative bioavailability of phosphorus in corn, barley and soybean meal with and without phytase in the diet
Palavras-chave em inglês
Barley
Bioavailability
Corn
Poultry
Soybean meal
Resumo em inglês
Five hundred and four male Cobb chicks were used in a 21 days trial to determine the relative bioavailability of phosphorus (RBP) in corn, barley and soybean meal, with and without addition of microbial phytase (0 or 750 FYT/kg of diet) and two levels of suplemmentary phosphorus (0.05 ou 0.10%). Suplemmentary phosphorus and microbial phytase were added to the basal diet, which had been semi-purified and had had low levels of total phosphorus (0.40%), being dicalcium phosphate the pattern source of phosphorus. Animals were randomly assigned into 18 treatments with four repetitions each one. By the end of the experiment, animals left tibiae and right medium fingers were removed for later ashes analysis. A RBP for each organic phosphorus source was calculated by the slope ratio method, through regression analysis of tibiae ashes weight data in function of ingested levels of suplemmentary phosphorus (mg/day) data. The values of RBP for corn, barley and soybean meal without phytase were 55.4, 122.4 and 70.4%, respectively. However, the RBP values for corn, barley and soybean meal with phytase were 170.1, 153.6 and 156.40%, respectively
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2016-11-07
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2020. Todos os direitos reservados.