• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Disertación de Maestría
DOI
10.11606/D.10.2013.tde-18112013-143432
Documento
Autor
Nombre completo
Cybele Emília de Araujo
Dirección Electrónica
Instituto/Escuela/Facultad
Área de Conocimiento
Fecha de Defensa
Publicación
Pirassununga, 2013
Director
Tribunal
Rennó, Francisco Palma (Presidente)
Oliveira, Mauro Dal Secco de
Pereira, Angélica Simone Cravo
Título en portugués
Fontes de ácidos graxos ω-6 na alimentação de vacas leiteiras
Palabras clave en portugués
Digestibilidade
Lipídios
Parâmetros sanguíneos
Produção e composição do leite
Vacas leiteiras
Resumen en portugués
O objetivo desse estudo foi avaliar os efeitos de diferentes fontes de ácidos graxos ω-6 na suplementação de vacas em lactação sobre o consumo e digestibilidade da matéria seca e nutrientes, fermentação e síntese proteína microbiana ruminal, produção e composição do leite, parâmetros sanguíneos e balanço de energia e nitrogênio. Foram utilizadas 16 vacas da raça Holandesa, agrupadas em quatro quadrados latinos 4x4, balanceados e contemporâneos, recebendo as seguintes dietas: 1) Controle; 2) Óleo de Soja; 3) Sais de cálcio de ácidos graxos (MEGALAC-E®, Química Geral do Nordeste e Arm & Hammer, Inc.); e 4) Sais de cálcio de ácidos graxos, (LACTOPLUS®, Dalquim-Nutriacid Nutrição e Ciência). As dietas 2, 3 e 4 receberam a inclusão de 3% das fontes de ácidos graxos ω-6 na dieta, e a forragem usada no experimento foi silagem de milho. A produção de leite e o consumo de matéria seca foram mensurados diariamente durante todo o período experimental, mas somente os últimos sete dias foram usados para os cálculos. A digestibilidade foi determinada utilizando o indicador interno FDAi. As amostras utilizadas para análise da composição do leite foram coletadas no 16o dia de cada período experimental, sendo provenientes das duas ordenhas diárias. As amostras de sangue foram coletadas em tubos vacuolizados por punção da veia e/ou artéria coccígea. As amostras de líquido ruminal foram coletadas com a utilização de sonda esofágica três horas após a alimentação matinal Houve redução no consumo de matéria seca para as dietas com adição de ácidos graxos em relação à dieta controle. O consumo matéria orgânica, fibra detergente neutro e carboidratos não fibrosos diminuíram quando adicionado lipídios nas dietas experimentais. O consumo de proteína bruta foi maior para a dieta controle, e entre as fontes de ácidos graxos a dieta com óleo de soja apresentou menor consumo de proteína bruta que as dietas com sais de cálcio. Ainda, as dietas com adição de ácidos graxos apresentaram maior consumo de extrato etéreo, e as fontes de sais de cálcio tiveram redução no consumo de extrato etéreo em relação à dieta com óleo de soja. Não foi observado efeito para o consumo de NDT entre as dietas experimentais, no entanto o consumo de energia líquida de lactação foi maior para as dietas com ácidos graxos em relação a dieta controle. A digestibilidade da matéria seca, matéria orgânica, proteína bruta, fibra detergente neutro e carboidratos não fibrosos não foram influenciadas pela adição de lipídios na dieta. A digestibilidade do NDT apresentou efeito da adição de lipídios e as dietas contendo ácidos graxos tiveram maiores coeficientes de digestibilidade em relação à dieta controle. Não houve efeito dos tratamentos nos valores de pH ruminal na concentração de nitrogênio amoniacal ruminal e na fermentação ruminal. A produção de leite e produção de leite corrigida (kg/dia) para gordura não apresentaram efeito das dietas experimentais, assim como a concentração e rendimento de lactose. A produção de gordura (kg/dia) foi menor para a dieta com óleo de soja em relação á dieta com sais de cálcio, no entanto a porcentagem de gordura no leite não foi influenciada pelas dietas experimentais. A produção de proteína (kg/dia) também não sofreu alteração pelos tratamentos, no entanto a concentração de proteína foi menor para a dieta com óleo de soja do que as demais. As dietas experimentais não influenciaram a síntese de proteína microbiana. O balanço de energia não teve efeito de tratamento. O consumo de nitrogênio e a excreção de fezes (g/dia) foram maiores para a dieta controle em relação às dietas com fontes de ácidos graxos e a dieta com óleo de soja apresentou menor consumo de nitrogênio do que as dietas com sais de cálcio, no entanto o balanço de nitrogênio não apresentou efeito. As concentrações de colesterol total e colesterol-HDL foram maiores para as vacas alimentadas com rações contendo ácidos graxos. A utilização de ácidos graxos insaturados ω-6 nas dietas experimentais de vacas em lactação alterou o consumo e digestibilidade dos nutrientes, a produção de gordura, composição proteica do leite e as concentrações de colesterol e HDL-colesterol.
Título en inglés
Sources ω-6 fatty acids in dairy cow diets
Palabras clave en inglés
Blood parameters
Dairy cows
Digestibility
Lipids
Production and milk composition
Resumen en inglés
The objective of this study was to examine the effect of feeding diets containing fat supplements ω-6 dairy cows on intake and nutrients digestibility, ruminal fermentation, microbial protein synthesis, composition and milk yield, metabolite concentration in blood and liver tissue, and balance of energy and nitrogen. Sixteen midlactacion Holstein cows (180 ± 20 days in milk) were used four 4 x 4 Latin square balanced, for carry over effect, with 21 days of experimental period. Cows were fed with the following diets: 1) control (C) without fat source; 2) refined soybean oil (SO); 3) calcium salts of unsaturated fatty acids (CSFA1) (MEGALAC-E®); 4); calcium salts of unsaturated fatty acids (CSFA2) (LACTOPLUS®). Diets 2, 3 and 4 received inclusion of 3% of the sources of ω-6 fatty acids, and the forage used during the experiment was corn silage. Milk yield and dry matter intake was measured daily throughout the experimental period, but the last seven days were used to calculate. Digestibility was determined using the internal indicator ADFi. The samples used for analysis of milk composition were collected on the 16th day of each experimental period, and from the two daily milkings. Blood samples for analysis of blood metabolites were collected in tubes vacuolated by vein puncture and/or coccygeal artery, the 16th experimental day. The samples of ruminal liquid were collected with use of esophageal probe three hours after the morning feeding. There was a reduction in dry matter intake for diets with added fatty acids compared to the control diet. The consumption of organic matter, neutral detergent fiber and non-fiber carbohydrates decreased when added lipids in experimental diets. The crude protein intake was higher for the control diet, and between sources of fatty acid diet with soybean oil consumption had lower crude protein diets with calcium salts. Although, diets with added fatty acids were more intake of ether extract, and sources of calcium salts decreased the ether extract intake in relation to diet with soybean oil. No effect was observed for TDN intake among diets, however the net energy of lactation was higher for diets containing fatty acids compared to control diet. The digestibility of dry matter, organic matter, crude protein, neutral detergent fiber and non-fiber carbohydrates were not influenced by the addition of lipids in the diet. The digestibility of TND had effect of the addition of lipids and fatty diets had higher digestibility compared to the control diet. There were no treatment effects on ruminal pH, ammonia concentration in the rumen and ruminal fermentation. The milk production and milk production corrected (kg / day) had no effect to the fat diets, and the content and yield of lactose. The fat production (kg / day) was lower for the diet with soybean oil in relationship to diet with calcium salts, however the percentage of milk fat was not influenced by the experimental diets. The protein yield (kg / day) also did not change by the treatments, though the protein concentration was lower for the diet with soybean oil than others. The experimental diets did not affect the synthesis of microbial protein. The balance of energy had no effect of treatment. The nitrogen intake and fecal excretion (g / day) were higher for the control diet compared to diets with sources of fatty acids and soybean oil diet had lower nitrogen consumption of the diets with calcium salts, however nitrogen balance had no effect. The concentrations of total cholesterol and HDL cholesterol were higher for cows fed diets containing fatty acids. The utilization of ω-6 unsaturated fatty acids in the experimental diets for lactating cows alter the intake and digestibility of nutrients, fat production, milk protein composition and concentrations of cholesterol and HDL-cholesterol.
 
ADVERTENCIA - La consulta de este documento queda condicionada a la aceptación de las siguientes condiciones de uso:
Este documento es únicamente para usos privados enmarcados en actividades de investigación y docencia. No se autoriza su reproducción con finalidades de lucro. Esta reserva de derechos afecta tanto los datos del documento como a sus contenidos. En la utilización o cita de partes del documento es obligado indicar el nombre de la persona autora.
Fecha de Publicación
2014-03-14
 
ADVERTENCIA: Aprenda que son los trabajos derivados haciendo clic aquí.
Todos los derechos de la tesis/disertación pertenecen a los autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Tesis y Disertaciones de la USP. Copyright © 2001-2020. Todos los derechos reservados.