• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.10.2006.tde-11072007-140524
Documento
Autor
Nome completo
Patrícia Bonifacio Flor
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2006
Orientador
Banca examinadora
Fantoni, Denise Tabacchi (Presidente)
Ashmawi, Hazem Adel
Cortopassi, Silvia Renata Gaido
Título em português
Avaliação da eficácia e segurança do emprego do tramadol para analgesia em cães portadores de dor oncológica
Palavras-chave em português
Analgesia
Cães
Dor (tratamento)
Oncologia veterinária (tratamento)
Opióides
Resumo em português
O câncer é a maior causa de morbidade e mortalidade em animais idosos de companhia, sendo a dor o principal sintoma relatado no homem. Objetivou-se, neste estudo, avaliar o emprego do tramadol para analgesia em cães com dor oncológica. Foram avaliados cães com câncer no período de agosto de 2004 a março de 2006, encaminhados ao Grupo de Dor do Serviço de Anestesia. Incluiu-se no estudo cães que permaneceram no mínimo 15 dias em tratamento e que, no momento de instituição da terapêutica com o tramadol, apresentaram dor igual ou maior que 4, de acordo com Escala Numérica Verbal (ENV) quando já medicados com dipirona associada ou não a antiinflamatórios não esteroidais ou esteroidais há mais de 10 (dez) dias. Avaliou-se a dor com a ENV e o escore de qualidade de vida (QV) através de escala validada para cães (Yazbek; Fantoni, 2000). Foram avaliados para o estudo 130 animais com câncer, 53 machos e 77 fêmeas, dos quais 37 obedeceram aos critérios de inclusão para análise da terapia analgésica. De acordo com a avaliação dos proprietários, a média de dor dos animais avaliados pela da ENV no momento de instituição da terapêutica com o tramadol foi de 6,11 ± 1,81 e o escore de qualidade de vida foi 21,95 ± 5,96. No primeiro retomo velificou-se melhora da dor em 31 (83,78%) animais. Neste momento foi realizada adequação da dose do tramadol, considerando-se a intensidade da dor em 20 (54,05%) dos 37 cães era superior a 4. No segundo retomo 34 (91,89%) dos animais apresentaram alívio da dor em relação à consulta inicial, sendo que 28 (75,68%) destes obtiveram ENV inferior a 4. A dose inicial preconizada do tramadol foi de 2mg/Kg a cada 8 horas, por via oral, sendo esta dose reajustada no retomo caso o valor de ENV fosse maior que 4. Classificando a eficácia do tratamento realizado com o tramadol em três categorias: alívio da dor (ENVinicial > ENVfinal e ENVfinal < 4), melhora insatisfatória (ENVinicial > ENVfinal e ENVfinal > 4) e ausência de melhora (ENVinicial ≤ ENVfinal) pode-se afirmar que no primeiro retomo 83,78% e 78,28% dos pacientes, na opinião de proprietário e pesquisador respectivamente, experimentaram alguma melhora da dor. Seguindo esta mesma classificação observou-se que, no segundo retomo após acerto da dose do tramadol, o alívio da dor foi obtido em 28 (75,68%) animais na opinião de proprietário e pesquisador e melhora insatisfatória em 6 (16,21%) e 7 (18,91%) pacientes, de acordo com o proprietário e pesquisador respectivamente. Quando comparados os grupos separadamente verifica-se que o grupo DAINET (dipirona, AINE, tramadol) apresentou significante alívio da dor em relação aos primeiro retorno e a avaliação final, já os grupos DT (dipirona, tramadol) e DET (dipirona, esteróide, tramadol) apresentaram alívio da dor apenas em relação a avaliação final. Com base no alívio da dor e no aumento da qualidade de vida, pode-se concluir que o tramadol foi eficiente no tratamento da dor de grau moderada à intensa em cães portadores de câncer.
Título em inglês
Evaluation of effectiveness and security of the tramadol for the analgesia in dogs with oncologic pain
Palavras-chave em inglês
Analgesia
Dogs
Opioids
Pain (treatment)
Veterinary oncologic (treatment)
Resumo em inglês
Cancer is the main cause of morbidity and mortality in companion aged dogs, being pain the principal symptom described in humans. This study aimed to evaluate the use of tramadol for analgesia in dogs with oncologic pain. Between august 2004 and marc 2006, dogs with cancer referred to the Pain Group of the Anesthesia Service were evaluated. In this study , dogs with at least fifteen days of treatment were included and that at the moment at tramadol administration, presented pain equal or above 4 according the Visual Analogue Scale (VAS) when treated with dypirona associated our not to non-esteroidal anti-inflammatory analgesics or steroidal for more than 10 days. Pain evaluated with the VAS and the quality of life (QV) score validated for dogs (Yazbek; Fantoni, 2000) were used. One hundred and thirty seven dogs with cancer were evaluated, but only 37 could be included the evaluation of analgesic therapy. According to the owner of the animals by means of the VAS at the begging of tramadol was 6,11 ± 1,81 and the QV score was 21,95 ± 5,96. At the first return, an improvement in pain was verified in 31 animals (83,78%). In this moment, adequacy of tramadol dose was performed, since the intensity of pain was above 4 in 20 (54,05%) animals. At the second returns 34 (91,89%) of the animals presented pain relief in relation to the first visit, being that 28 (75,68%) of the animal presented a VAS bellow 4 the initial dose o tramadol was 2mg/Kg each 8 hours orally, and the dose was readjusted in the return who the animal presented VAS above 4. Efficacy of treatment was classified in the three steps pain relief: successful pain relief (initial VAS > final VAS and final VAS < 4), unsuccessful pain relief (initial VAS > final VAS and final VAS > 4) and no pain relief (initial VAS ≤ final VAS). It could be inferred that at the first return 83,78% and 78,28% of patients regarding owner and researcher opinion respectively obtained some pain relief. Following this some classification, it was observed that at the second return after adjusting the tramadol dosage, pain relieve was achieved in 28 (75,68%) of the animals the according to the owner and researcher and that an unsuccessful relief in 6 (16,21%) and 7 (18,91%) of patients respectively. When the groups were compared separately it was verified that the group DAINET (dypirona, AINE and tramadol) showed a significant pain relief in relation to the final evaluation, whereas the other two groups (DT - dypirona plus tramadol - and DET - dypirona, steroidal anti-inflammatory analgesic and tramadol) presented pain relief only in relation to the final evaluation. Based on the results of pain relief and QV it could be concluded that tramadol was efficient regarding the treatment of moderate to severe pain in dogs with cancer.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2007-07-13
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2020. Todos os direitos reservados.