• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.10.2008.tde-22042009-152247
Documento
Autor
Nome completo
Luciana Montel Moreno Moreno
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2008
Orientador
Banca examinadora
Fantoni, Denise Tabacchi (Presidente)
Otsuki, Denise Aya
Stopiglia, Angelo João
Título em português
Determinação da variação da pressão de pulso em cadelas mecanicamente ventiladas com e sem PEEP, submetidas à expansão volêmica durante cirurgia abdominal
Palavras-chave em português
Cães
Ecocardiografia
Expansão volêmica
Variação da pressão de pulso
Ventilação mecânica
Resumo em português
Ao contrário dos indicadores estáticos, como a pressão venosa central e a pressão de oclusão da artéria pulmonar, a variação da pressão de pulso arterial tem se mostrado um indicador hemodinâmico preciso para a determinação da responsividade à administração de fluido. Objetivo: Este estudo objetivou mensurar a variação da pressão de pulso em cadelas mecanicamente ventiladas submetidas a expansão volêmica durante procedimento cirúrgico eletivo (ovário-salpingo-histerectomia) e determinar a relação deste indicador com os dados hemodinâmicos obtidos por meio do exame ecodopplercardiográfico transesofágico. Material e método: Quinze cadelas foram distribuídas aleatoriamente em dois grupos: sem pressão positiva ao final da expiração (GI - ZEEP, n = 7) e com pressão positiva ao final da expiração de 5cmH2O (GII - PEEP, n = 8). As avaliações hemodinâmicas incluindo freqüência cardíaca (FC), pressão arterial média invasiva (PaM), variação da pressão de pulso (VPP), pressão venosa central (PVC), volume sistólico (VE), índice cardíaco (IC), velocidade do fluxo aórtico (VFA) e gradiente de pressão do fluxo aórtico (Grad); análise de gases sangüíneos e parâmetros do sistema respiratório incluindo freqüência respiratória (FR) e pressão de pico inspiratória (PIP), foram mensuradas antes da aplicação da PEEP em cadelas do GII (M0); imediatamente antes (M1) e cinco minutos após (M2) a expansão volêmica com 10ml/Kg de solução de Ringer Lactato. Os grupos e tempos foram comparados por meio da análise de variância (ANOVA) seguida do teste de Tukey, com nível de significância de 5%. Resultados: A utilização da PEEP ocasionou um significante aumento dos seguintes parâmetros: VPP (M0 - 9.5 ± 2.92 vs M1 - 12.1 ± 2.19, P < 0.05); PVC ( 4.9 ± 2.47 vs 6.5 ± 2.73, P < 0.05); PIP (9.9 ± 1.36 vs 13.0 ± 2.2, P < 0.05) e PaO2 (336.5 ± 64.04 vs 373.6 ± 97.82, P < 0.05). Os animais do GI apresentaram um significante aumento dos seguintes parâmetros depois da expansão volêmica: VE (25.4 ± 3.92 vs 19.1 ± 3.22, P < 0.05), IC (3.8 ± 0.99 vs 2.4 ± 0.47, P < 0.05), VFA (93.8 ± 17.60 vs 74.5 ± 14.66, P < 0.05) e Grad (3.6 ± 1.30 vs 2.3 ± 0.92, P < 0.05). Alterações significativas também foram observadas nos seguintes parâmetros do GII depois da expansão volêmica: PaM (108.6 ± 20.6 vs 96.9 ± 19.97, P < 0.05), VPP (5.2 ± 1.8 vs 12.1 ± 2.19, P < 0.05), VE (26.6 ± 8.18 vs 20 ± 5.15, P < 0.05), IC (3.6 ± 0.90 vs 2.4 ± 0.56, P < 0.05), VFA (97.6 ± 25.49 vs 83.6 ± 24.12, P < 0.05) e Grad (4.0 ± 2.01 vs 3.0 ± 1.64, P < 0.05). Quando comparado M1 do GI e do GII, diferença significativa foi observada com a VPP (7.1 ± 1.64 vs 12.1 ± 2.19, P < 0.05). A FR foi maior no GII quando comparada ao GI (FR GII M1 e GII M2 - 16.9 ± 1.36 vs GI M1 - 14.9 ± 1.35 e GI M2 - 15.3 ± 1.5, P < 0.05). PIP foi também maior no GII quando comparada ao GI (GII M1 - 13.0 ± 2.20 vs GI M1 - 7.3 ± 2.21; GII M2 - 13.4 ± 2.50 vs GI M2 - 7.7 ± 2.14, P < 0.05). Conclusão: Este estudo mostrou que a variação da pressão de pulso é um índice adequado para avaliar o estado hemodinâmico durante a instituição de PEEP, sendo a avaliação ecodopplercardiográfica transesofágica uma excelente técnica de monitoração do estado hemodinâmico nos pacientes submetidos a procedimento cirúrgico.
Título em inglês
Assessment of arterial pulse pressure variation in mechanically ventilated dogs with PEEP and ZEEP, submitted to volume load during abdominal surgery
Palavras-chave em inglês
Dogs
Echocardiography
Mechanical ventilation
Pulse pressure variation
Volume expansion
Resumo em inglês
Contrary to static parameters such as central venous pressure and pulmonary capillary wedge pressure, pulse pressure variation has proven itself as an accurate hemodynamic tool for the determination of fluid responsiveness. Objective: To measure pulse pressure variation in mechanically-ventilated bitches submitted to volume load during elective surgery (ovariohysterectomy) and to determine its relationship with hemodynamic parameters obtained with transesophageal Doppler echocardiography. Material and Methods: Fifteen bitches were randomly distributed between two groups: with zero end-expiratory pressure (GI - ZEEP, n=7) and with positive end-expiratory pressure of 5cmH2O (GII - PEEP, n=8). Hemodynamic evaluations including heart rate (HR), invasive mean arterial pressure (MAP), pulse pressure variation (PPV), central venous pressure (CVP), stroke volume (SV), cardiac index (CI), aortic blood flow velocity and aortic flow pressure gradient; blood-gas analysis and ventilatory parameters including respiratory rate (RR) and peak inspiratory pressure (PIP), were measured before employment of PEEP in bitches from GII (M0); immediately before (M1) and five minutes after (M2) volume expansion using 10ml/Kg lacted Ringers solution. Statistical analysis was based on ANOVA for repeated measures followed by Turkeys t-test with significance level of 0.05. Results: The use of PEEP induced a significant increase in the following parameters: PPV (M0 - 9.5 ± 2.92 vs M1 - 12.1 ± 2.19, P < 0.05); CVP ( 4.9 ± 2.47 vs 6.5 ± 2.73, P < 0.05); PIP (9.9 ± 1.36 vs 13.0 ± 2.2, P < 0.05) and PaO2 (336.5 ± 64.04 vs 373.6 ± 97.82, P < 0.05). Animals in GI presented a significant increase in the following parameters after fluid load: SV (25.4 ± 3.92 vs 19.1 ± 3.22, P < 0.05), CI (3.8 ± 0.99 vs 2.4 ± 0.47, P < 0.05), aortic blood flow velocity (93.8 ± 17.60 vs 74.5 ± 14.66, P < 0.05) and aortic flow pressure gradient (3.6 ± 1.30 vs 2.3 ± 0.92, P < 0.05). Statistical significance of the following parameters were observed in GII after fluid load: MAP (108.6 ± 20.6 vs 96.9 ± 19.97, P < 0.05), PPV (5.2 ± 1.8 vs 12.1 ± 2.19, P < 0.05), SV (26.6 ± 8.18 vs 20 ± 5.15, P < 0.05), CI (3.6 ± 0.90 vs 2.4 ± 0.56, P < 0.05), aortic blood flow velocity (97.6 ± 25.49 vs 83.6 ± 24.12, P < 0.05) and aortic flow pressure gradient (4.0 ± 2.01 vs 3.0 ± 1.64, P < 0.05). When comparing M1 of GI and GII, a statistical significant difference was observed with PPV (7.1 ± 1.64 vs 12.1 ± 2.19, P < 0.05). Respiratory rate was greater in GII than in GI (RR GII M1 and GII M2 - 16.9 ± 1.36 vs GI M1 - 14.9 ± 1.35 and GI M2 - 15.3 ± 1.5, P < 0.05). Peak inspiratory pressure was also greater in GII than in GI (GII M1 - 13.0 ± 2.20 vs GI M1 - 7.3 ± 2.21; GII M2 - 13.4 ± 2.50 vs GI M2 - 7.7 ± 2.14, P < 0.05). Conclusion: This study showed that the pulse pressure variation is an adequate indicator to evaluate the hemodynamic status during PEEP application, being the transesophageal Doppler echocardiography evaluation a great tool in monitoring the hemodynamic status in patients undergoing surgery.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2009-05-04
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2020. Todos os direitos reservados.