• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.10.2003.tde-25092007-125613
Documento
Autor
Nome completo
Andreza Conti
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2003
Orientador
Banca examinadora
Cortopassi, Silvia Renata Gaido (Presidente)
Massone, Flavio
Matera, Julia Maria
Título em português
Estudo eletrocardiográfico em cães geriátricos submetidos à anestesia geral
Palavras-chave em português
Anestesia
Cães
Eletrocardiografia
Geriatria veterinária
Resumo em português
O traçado eletrocardiográfico, observado durante a anestesia geral, pode diferir morfologicamente do traçado pré-anestésico. O que não se conhece é o grau de influência que os fármacos anestésicos exercem sobre o registro eletrocardiográfico de um cão geriátrico submetido à anestesia geral e a que ponto estas alterações eletrocardiográficas interferem em sua hemodinâmica. Avaliou-se oitenta e dois cães geriátricos (categoria de risco I ou II) foram distribuídos em três grupos: grupo I, cães de pequeno porte (até 10 kg, n=36); grupo II, cães de médio porte (11 a 25 kg, n=27), e grupo III, cães de grande porte (26 a 45 kg, n=19). Além da avaliação eletrocardiográfica, os exames pré-anestésicos constaram de hemograma completo, mensuração sérica de uréia, creatinina, proteína total e albumina; foram feitas mensurações séricas de potássio, cálcio, sódio e magnésio. A medicação pré-anestésica constou de acepromazina associada à morfina ou a meperidina ou somente morfina. A indução foi feita com propofol ou propofol associado ao midazolam, e a manutenção da anestesia realizada com isofluorano em oxigênio a 100%. Durante a anestesia, os cães foram monitorados continuamente com auxílio de um eletrocardiógrafo computadorizado que avaliou o ritmo cardíaco, a freqüência cardíaca, o intervalo PR, a largura e a morfologia do complexo QRS, o segmento ST, a morfologia, a amplitude e a polaridade da onda T. Avaliou-se também a pressão arterial sistólica, média e diastólica; a freqüência respiratória; a ventilação avaliada através da observação da concentração de dióxido de carbono expirado e dos valores de pressão parcial de dióxido de carbono no sangue arterial; a oxigenação, avaliada através da oximetria de pulso, da pressão parcial de oxigênio no sangue arterial e da saturação da oxi-hemoglobina arterial. Os animais foram submetidos à ventilação assistida ou à controlada quando observou-se hipoventilação e hipercapnia. Nos três grupos, o ritmo cardíaco mais freqüente foi o sinusal normal (88%). Observou-se taquicardia sinusal em alguns momentos do trans-operatório em 9% dos animais. Pouco freqüente, mas com importância hemodinâmica, observou-se bradicardia sinusal (3%) associada à hipotensão. Assim, neste estudo o isofluorano não proporcionou o aparecimento de arritmias e promoveu estabilização hemodinâmica dos animais. Observou-se aumento não significante do intervalo PR que do ponto de vista biológico deve ser considerado importante, visto que aproximadamente 11% dos animais que apresentavam intervalo PR normal com ritmo sinusal , evoluíram para bloqueio atrioventricular de primeiro grau. Observou-se bloqueio atrioventricular de primeiro grau em 2% dos animais no eletrocardiograma pré-anestésico, e 1% evoluiu com bloqueio atrioventricular de 2o grau Mobitz tipo I. As alterações no segmento ST e onda T durante o período trans-anestésico, foram muito freqüentes e relacionadas principalmente a hipoventilação.
Título em inglês
Electrocardiographic study in geriatrics dogs submited to general anesthesia
Palavras-chave em inglês
Anesthesia
Dog
Electrocardiography
Veterinary geriatrics
Resumo em inglês
The electrocardiogram observed during the general anesthesia, can differ from the morfology of the preanesthetic record. It is unknown the influence of the anesthetic drugs in the electrocardiographic record of a elderly dog during general anesthesia, and if electrocardiographic disturbances interfere in their hemodynamic. Eighty two geriatrics dogs (risk category I or II) were evaluated and distributed in three groups: group I, small-size breeds (less than 10 kg, n=36); group II, medium-size breeds (11 to 25 kg, n=27), and group III, large-size breeds (26 to 45 kg, n=19). Beyond electrocardiographic evaluation, the preanesthetic profile consisted in packed cell volume, seric measurement of urea, creatinine, total protein and albumin; the eletrolytes (potassium, calcium, sodium and magnesium). The preanesthetic medication consisted in acepromazine with morphine or meperidine or only morphine. Anesthesia was induced with propofol or propofol with midazolam and maintained with isoflurane in 100% oxygen. During the anesthesia, the animals were monitoried with a continued computadorized electrocardiogram, recording rhythm, heart rate, P-R interval, QRS complex, ST segment and T wave. The systemic blood pressure (systolic, mean and dyastolic), the respiratory rate, the end-tidal carbon dioxide, partial pressure of arterial CO2, the arterial oxygen saturation, the partial pressure of arterial oxygen and oxygen saturation of hemoglobin were evaluated continuously. The animals were submitted to assisted or controled ventilation when hypoventilation and hypercapnia were observed. In the three groups, the normal sinus rhythm was more common (88%). Sinus tachycardia was observed in 9% of the animals. Sinus bradycardia and a decrease in the systemic blood pressure was observed in 3% of the animals. In view of the results obtained it is possible to conclude that, the isoflurane didn't provide the observation of arrhythmias and it gave hemodynamic stability. The prolonged P-R interval was observed although of no statistical significance. However it is important, because 11% of the animals that have prolonged P-R interval, developed first degree atrioventricularricular block. First degree AV block was observed in 2% of the animals in the preanesthetic electocardiogram, and 1% developed second degree AV block Mobitz I during the anesthesia. The changes of ST segment and T wave during the anesthetic proceeding was too common and it was related to hipoventilation.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2007-10-01
 
AVISO: O material descrito abaixo refere-se a trabalhos decorrentes desta tese ou dissertação. O conteúdo desses trabalhos é de inteira responsabilidade do autor da tese ou dissertação.
  • Conti-Patara, A., CORTOPASSI, S. R. G., and FANTONI, Denise Tabacchi. Electrocardiographic study on geriatric dogs undergoing general anesthesia with isoflurane [doi:10.1590/S0103-84782008005000085]. Ciência Rural (UFSM. Impresso) [online], 2009, vol. 39, p. 453-459.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2020. Todos os direitos reservados.