• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
DOI
10.11606/T.10.2010.tde-28012011-102914
Documento
Autor
Nome completo
Procássia Maria Lacerda Barbosa
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2010
Orientador
Banca examinadora
Stopiglia, Angelo João (Presidente)
Araujo, Karla Patricia Cardoso
Fantoni, Denise Tabacchi
Froes, Tilde Rodrigues
Rahal, Sheila Canevese
Título em português
Análise cinética da locomoção aplicada à técnica de transposição do músculo semitendinoso na reparação de hérnia perineal bilateral em cães
Palavras-chave em português
Análise cinética
Hérnia perineal
Locomoção
Músculo semitendinoso
Resumo em português
A hérnia perineal é uma das afecções cirúrgicas frequentemente observadas na rotina da clínica cirúrgica de pequenos animais e acometem na sua maioria, cães machos, não castrados e acima de cinco anos. Apresenta elevado índice de recidivas e complicações pós-cirúrgicas, e devido a este fato, muitas técnicas foram preconizadas e utilizadas para a sua correção. Os objetivos do presente estudo foram avaliar a locomoção cinética dos cães com hérnia perineal bilateral, submetidos à técnica de transposição do músculo semitendinoso antes e após a sua transposição; verificar a capacidade de adaptação do membro pélvico operado, após a transposição do semitendinoso, até 90 dias de pós-operatório e analisar a viabilidade dessa técnica de reparação em casos de hérnia perineal bilateral. Foram operados onze cães com diagnostico de hérnia perineal bilateral, no Serviço de Cirurgia de Pequenos Animais junto ao Hospital Veterinário da Faculdade de Medicina Veterinária da Universidade de São Paulo (HOVET-FMVZ / USP). Todos foram submetidos à técnica de transposição do músculo e avaliados com exames baropodométricos antes e após a cirurgia, nos períodos de 30, 60 e 90 dias pós-operatório. As variáveis pico de força vertical (PFV) e impulso vertical (IV) foram utilizadas como parâmetros para a análise de mudanças na locomoção. A PFV e IV não mostraram diferença estatística (p> 0,05) entre os membros operados e não operados, respectivamente (18,62 0 ± 4,93 e 18,51 ± 3,75), indicando que não houve alteração na locomoção dos cães após a transposição do músculo semitendinoso. A diferença no comportamento dessas variáveis no período pré-operatório nos permitiu aferir que o desconforto provocado pela hérnia perineal possa interferir na locomoção do animal gerando assimetria, considerando que após o procedimento operatório a simetria da locomoção apresentou valores mais compatíveis dentro do normal. As diferenças em PFV e IV, embora não significativas, nos dá uma idéia da recuperação desses cães e sugere que a transposição não afeta a função locomotora do membro operado.
Título em inglês
Kinetic analysis of locomotion applied technique semitendinosus muscle transposition in repairing bilateral perineal hernia in dogs
Palavras-chave em inglês
Kinetic analysis
Locomotion
Perineal hernia
Semitendinosus muscle
Resumo em inglês
A perineal hernia is a surgical lesion frequently observed in surgical clinic for small animals, affecting mainly dogs neutered over five years. Has a high recurrence rate and postoperative complications, and due to this fact, many techniques have been proposed and used for its correction. The objectives of this study were to evaluate the kinetic movement of dogs with bilateral perineal hernia, submitted to the technique of transposition of the semitendinosus muscle before and after its implementation and verify the adaptability of the pelvic limb surgery, after transposition of the semitendinosus 90 days of postoperatively and analyze the feasibility of this technique of repair in cases of bilateral perineal hernia. Eleven dogs were operated with diagnosis of bilateral perineal hernia, on the Surgery Service of the animal small of the Veterinary Hospital of the Faculty of Veterinary Medicine, University of São Paulo (HOVET-FMVZ / USP). All patients underwent the technique of muscle transposition and evaluated baropodometric examinations before and after surgery, in periods of 30, 60 and 90 days postoperatively. The variables peak vertical force (PFV) and vertical impulse (VI) were used as parameters for the analysis of changes in locomotion. The PFV and IV showed no statistical difference (p> 0.05) between the operated and non operated limbs, respectively (18.62 ± 4.93 and 18.51 ± 3.75), indicating that there was no change in locomotion dogs after the transposition of the semitendinosus muscle. The difference in behavior of these variables in the preoperative period allowed us to infer that the discomfort caused by perineal hernia can interfere with the locomotion of the asymmetry animal generating, whereas after the operative procedure, the symmetry of locomotion showed more next values of the normal. The difference in PFV and IV, although not significant, gives us an idea of the recovery of these dogs and suggests that the transposition does not affect the motor function of the limb.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2011-02-15
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2019. Todos os direitos reservados.