• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
Documento
Autor
Nome completo
Josefina Raquel Cicconetti
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2019
Orientador
Banca examinadora
Magalhães, Valéria Barbosa de (Presidente)
Ansara, Soraia
Butterman, Steven Fred
Perelmutter, Daisy
Título em português
Banheiros públicos como demarcação de fronteiras identitárias: experiências de mulheres lésbicas em São Paulo
Palavras-chave em português
Banheiros públicos
Gênero
Lésbicas
Masculinidades femininas
Resumo em português
A presente dissertação apresenta a pesquisa Banheiros públicos como demarcação de fronteiras identitárias: experiências de mulheres lésbicas em São Paulo, investigação que traz uma análise crítica sobre as experiências de mulheres lésbicas nos banheiros públicos em São Paulo. No seu objetivo geral, propôs-se identificar as desigualdades em termos de gênero e sexualidade, enquanto marcadores sociais da diferença, que operam nos banheiros públicos, fazendo uso de uma abordagem interdisciplinar entre os Estudos Culturais, as teorias Feministas, Pós-estruturalistas e Queer. Enquanto objetivo específico, buscou-se aprofundar na análise dos sentidos que as entrevistadas produziam ao narrarem suas experiências, analisando assim categorias conceituais e empíricas como mulher, homem, masculinidade, feminilidade, lésbica expressão de gênero e performance de gênero. A abordagem desses temas se contrapõe à concepção idealizada culturalmente dos banheiros como espaço neutro, no qual sua divisão se acredita dar de forma natural. Argumenta-se, por meio das experiências das entrevistadas, como este espaço opera como um dispositivo protocolar do gênero, em termos de indicar os limites e as fronteiras dos processos identitários entre os sujeitos. Desta forma, a não adequação dos sujeitos aos padrões de homem / mulher gera uma ruptura no sistema heteronormativo, no sentido das expectativas e demandas sociais, e aciona diversas técnicas de poder e controle, tornando o banheiro em mais um cenário normativo de afirmação da diferença sexual. O banheiro público é o local por meio do qual, a diferença sexual vai se afirmar e sustentar, já seja no sentido simbólico (os signos, figuras, representações do masculino e do feminino) ou literal (dispositivos de vigilância e controle que estão dispersos no meio social que instituem modelos de corpos-homem e corpos-mulher). Assim, o banheiro público representa, na sociedade paulista contemporânea, o último bastião do sistema heteronormativo e patriarcal
Título em inglês
Public bathrooms as demarcation of identity borders: experiences of lesbian women in São Paulo
Palavras-chave em inglês
Female Masculinity
Gender
Lesbians
Public toilets
Resumo em inglês
The present research Public bathrooms as demarcation of identity borders: experiences of lesbian women in São Paulo, provides a critical analysis of the experiences of lesbian women in public toilets in São Paulo. Its general objective was to identify inequalities in terms of gender and sexuality as social markers of difference that operate in public toilets, using an interdisciplinary approach between Cultural Studies, and the Feminist, Post-structuralist and Queer theories. As a specific objective, we sought to deepen the analysis of the meanings the interviewees produced in narrating their experiences, thus analyzing conceptual and empirical categories such as woman, man, masculinity, femininity, lesbian, gender expression and gender performance. The approach to these themes runs counter to the culturally idealized conception of the bathrooms as a neutral space, in which their division is believed to be natural. It is argued, through the experiences of the interviewees, that this space operates as a gender device protocol, in terms of indicating the limits and the boundaries of the identity processes between the subjects. As such, the non-adaptation of the subjects to the standards of man/ woman generates a rupture in the heteronormative system, in the sense of expectations and social demands, and triggers several techniques of power and control, making the bathroom another normative scenario of affirmation of sexual difference. The public toilet is the place whereby sexual difference is affirmed and sustained, whether in the symbolic sense (signs, figures, representations of the masculine and the feminine) or literal (devices of surveillance and control which are dispersed in the social environment that establish models of man-bodies and woman-bodies). Thus, the public bathroom represents, in contemporary Paulista society, the last bastion of the heteronormative and patriarchal system
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2019-06-17
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2020. Todos os direitos reservados.