• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.100.2016.tde-13102015-145823
Documento
Autor
Nome completo
Alexandre Pacheco Raith
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2015
Orientador
Banca examinadora
Magalhães, Valéria Barbosa de (Presidente)
Corrêa, Ricardo Santhiago
Silva, Leonardo Gomes Mello e
Título em português
A cultura da estiva no Porto de Santos: análise comparativa de duas gerações de trabalhadores
Palavras-chave em português
Conteinerização
Estiva
Geração
História oral
Lei de Modernização dos portos
Porto de Santos
Resumo em português
Este projeto objetiva discutir as experiências na estiva de duas gerações de trabalhadores do Porto de Santos, localizado no litoral sul do Estado de São Paulo, a partir das mudanças na cultura e na organização do trabalho decorrentes da introdução dos contêineres, na década de 1960, e da promulgação da Lei de Modernização dos Portos, em 1993. O trabalho pretende analisar este processo por meio de uma investigação empírica com pais e filhos estivadores, a fim de identificar as diferentes percepções das mudanças no setor portuário. O objetivo é o de descrever como cada geração vivenciou as transformações impostas pelo novo cenário de produção e de que forma realizou-se o processo de herança e de transmissão da cultura da estiva. Por meio de um estudo empírico com estivadores de duas gerações espera-se identificar as diferentes práticas vividas no âmbito do trabalho e na esfera social. A história oral é o principal aporte metodológico para captar a experiência e buscar a memória dos estivadores. Desta forma, a pesquisa debate sobre a herança da cultura da estiva entre pais e filhos e as permanências e as rupturas na transmissão geracional
Título em inglês
The culture of stevedoring at the Port of Santos: comparative analysis of two generations of workers
Palavras-chave em inglês
Containerization
Generation
Oral history
Port Modernization Law
Port of Santos
Stowage
Resumo em inglês
This project discusses the work experiences of two generations of stevedoring workers at the Port of Santos, located on the southern coast of São Paulo. We consider the changes in the culture and the organization of work due to the introduction of containers, in the 1960s, and the creation of the Port Modernization Law in 1993. The study aims to examine this process through an empirical research with parents and sons, all stevedores, in order to identify the different perceptions of the changes occurred in the port sector with the 1993´s Law. The objective is to describe how each generation has experienced the changes imposed by the new production scenario and how the process of inheritance and transmission of the culture of stowage works. Considering this empirical study of two generations of stevedores we expect to identify different experiences in the work of stevedoring and in the social sphere. Oral history is the main methodological approach to capture the experiences and to register the memory of the stevedores. This research debates the heritage of culture stowage and the permanence and ruptures in the generational succession
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
apraithoriginal.pdf (1.69 Mbytes)
Data de Publicação
2016-02-26
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2020. Todos os direitos reservados.