• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.100.2017.tde-15122016-200643
Documento
Autor
Nome completo
Peticia Carvalho de Moraes
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2016
Orientador
Banca examinadora
Cazetta, Valéria (Presidente)
Camargo, Andréia Vieira Abdelnur
Oliveira, Régia Cristina
Preve, Ana Maria Hoepers
Título em português
A Festa do Coco das comunidades quilombolas paraibanas Ipiranga e Gurugi: acontecimentos e corponegociações
Palavras-chave em português
Acontecimento
Brincadeira
Coco de roda
Corponegociação
Festa do coco
Resumo em português
Nesta dissertação discuto a Festa do Coco e a prática do coco de roda, realizadas todo último sábado de cada mês pelas comunidades quilombolas Ipiranga e Gurugi, pertencentes ao município paraibano do Conde. Tive como objetivo evidenciar as transformações ocorridas na Festa do Coco e na brincadeira de coco de roda durante o período de visitas, entre julho de 2013 e maio de 2016, a partir da análise dos acontecimentos registrados nos diários de campo escritos por mim. No decorrer das primeiras visitas realizadas, levantei a hipótese de que a Festa do Coco não é um espaço de reprodução de uma prática realizada no passado, mas um espaço de produção de acontecimentos e de criação de outras formas de negociação entre os corpos participantes. Uma das perguntas que mais me interessavam era entender o que fazia com que diferentes pessoas, moradoras do quilombo ou não, vindas de diferentes locais da Paraíba e do Brasil, desejassem estar na festa, mesmo esta acontecendo em um barracão pequeno, dentro da comunidade quilombola Ipiranga, e sem nenhum apelo midiático sobre o evento. Os procedimentos de pesquisa delinearam-se no processo de realização da mesma: assumi, para o trabalho de campo, uma participação observante, por meio da qual pude ser mais uma brincante da festa e me deixar ser levada pelas suas linhas de força, seus fluxos. A cada festa eu escrevia diários de campo, focando-me nas experiências vividas e percebidas durante a festa. Minhas apostas teóricas se deram nos registros das filosofias da diferença, e em especial no registro deleuziano-guattariano, e da Antropologia da Performance, que discutem as práticas coletivas num registro do acontecimento, da performance e da criação. Esta dissertação traz então o conceito deleuziano de acontecimento como um dos conceitos chave para entender as transformações ocorridas nas festas e o interesse dos visitantes que procuram a festa: produzir acontecimentos. O participante da festa deseja estabelecer agenciamentos, formas de se conectar, de se relacionar com outros corpos e gerar novidade, criar. Dentre esses agenciamentos, a corponegociação se dá como um dos mais significativos. O conceito, criado por mim para esta pesquisa, surge através da brincadeira realizada no centro da roda de coco, onde o corpo negocia e cria sem o uso da produção verbal; o improviso é gerado pela contaminação dos diferentes repertórios de movimentos
Título em inglês
The Festa do Coco of the quilombola communities of Ipiranga and Gurugi: events and bodily-negotiations
Palavras-chave em inglês
Bodily-negotiation
Coco de roda
Event
Festa do coco
Game (as in play)
Resumo em inglês
In this dissertation I discuss the Festa do Coco and the practice known as the Coco de Roda, held every last Saturday of each month by the quilombola communities of Ipiranga and Gurugi, belonging to the municipality of Conde in the Brazilian state of Paraiba. I aimed to focus on the transformations that took place in the Festa do Coco and the Coco de Roda during visits between 2013 july and 2016 may. The experiences where recorded in the field diaries I wrote whilst visiting and analyzed on return to São Paulo in the wake of each party. During the first visits, I developed the hypothesis that the Festa do Coco is not the staging of a traditional or historical practice, but a space which allows for the creation of events and the production of alternate forms of negotiation amongst participating bodies. One of the issues that intrigued me most was what drew different people, people within or without the quilombola community, coming from different parts of Paraíba and Brazil, to the Festa do Coco: a party which took place in a small shed, inside the quilombola community of Ipiranga, without any mediatic appeal or visibility. In the process, I assumed a methodology which would allow me to be part of the party, to be taken by the forces at play in each celebration. After each party, I worked on the field diaries, focusing on the experiences and impressions derived from the celebration. My theoretical bets inscribed within the Philosophies of Differences, theorized by Deleuze and Guattari in special, and Performance Anthropology, which discuss collective practices in terms of event, performance and creation. This dissertation thus takes the Deleuzian idea of event as one of the key concepts to understand the transformations occurring at the Festa do Coco and the interest of visitors who seek to experience it and partake in the production of an event. The party participant wants to establish agencies, connections, to relate to other bodies and generate newness. Among these assemblages, bodily-negotiation is most significant. This concept, coined by myself for this research, refers to the events that take place at the epicenter of the Roda do Coco, in the middle of the ring formed by the other players, where the body negotiates and creates without the use of verbal production and different repertories of movements contaminate each other
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2017-05-03
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2020. Todos os direitos reservados.