• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
Documento
Autor
Nome completo
Cláudia Rodrigues do Espírito Santo
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2019
Orientador
Banca examinadora
Menna Barreto, Luiz Silveira (Presidente)
Bernardes, Maria Eliza Mattosinho
Freitas, Marcos Cezar de
Rotenberg, Lúcia
Título em português
Ritmos sociais e biológicos em crianças cegas e com baixa visão: uma abordagem histórico-cultural
Palavras-chave em português
Aprendizagem
Crianças
Cronobiologia
Desenvolvimento infantil
Literatura infantojuvenil
Pessoas com Deficiência visual
Ritmos biológicos em humanos
Tempo
Resumo em português
Nesta pesquisa, analisei o padrão temporal de sono e as atividades cotidianas realizadas por duas crianças cegas e quatro crianças com baixa visão, na faixa etária entre 3-4 a 7-8 anos, por meio de diário de sono e de atividades preenchido ao longo de três semanas, com o objetivo de investigar se crianças cegas ou com baixa visão, sendo algumas com múltipla deficiência, apresentam padrão de ciclo vigília/sono alterado em função da dificuldade de percepção da mudança do ambiente pelo comprometimento do sentido da visão. Parti da hipótese de que a percepção dos ciclos e a organização temporal na espécie humana, principalmente nos centros urbanos das sociedades atuais, estão cada vez mais vinculadas aos compromissos sociais, em geral relacionados ao trabalho e à escola, e cada vez menos à observação da mudança do ambiente causada por eventos geofísicos, como é o caso do ciclo claro/escuro. Ao analisar os resultados, percebemos evidências indiretas de privação de sono nos dias da semana compatíveis com os dados existentes em pesquisas sobre ritmicidade biológica na espécie humana de modo geral, o que confirma a nossa hipótese inicial de organização temporal baseada no ritmo social cada vez mais independente do ciclo claro/escuro geofísico. Porém, evidencio a nossa sugestão em relação a uma identidade temporal singular para cada indivíduo, construída com base em aspectos sociais e biológicos. Assim, a partir de uma análise dialética, concluímos que a questão sobre sincronização de ritmos supera a dicotomia social-biológico e se desloca para as possibilidades diversas de interações entre os sinais temporais do ambiente e a forma como eles atingem singularmente cada sujeito em uma estrutura histórico-cultural
Título em inglês
Social and biological rhythms in blind and low vision children: a historical-cultural approach
Palavras-chave em inglês
Biological rhythms in humans
Child development
Children
Children's Literature
Chronobiology
Learning
People with visual impairment
Time
Resumo em inglês
In this research, I analyzed the temporal pattern of sleep and daily activities performed by two blind children and four children with low vision, aged 3-4 to 7-8 years, through sleep and activity diaries filled in along three consecutive weeks, aiming to investigate whether blind or low vision children, some with multiple disabilities, present altered wake/sleep cycle pattern due to the difficulty of perceiving the change of environment due to the impairment of vision. I assumed that the perception of cycles and the temporal organization in the human species, especially in the urban centers of present-day societies, are increasingly linked to social commitments, generally related to work and school, and less and less to the observation of the environmental change caused by geophysical events, such as the light/dark cycle. Analyzing the results, we found indirect evidence of weekday sleep deprivation consistent with data from research on biological rhythmicity in humans, which confirms our initial hypothesis of temporal organization based on increasingly social rhythm independent of the light/dark geophysical cycle. However, I highlight our suggestion regarding a unique temporal identity for each individual, built on social and biological aspects. Thus, from a dialectical analysis, we conclude that the question of rhythm synchronization overcomes the social-biological dichotomy and shifts to the diverse possibilities of interactions between the temporal signals of the environment and the way they uniquely affect each subject in a historical-cultural structure
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
EspiritoSantoCR.pdf (4.27 Mbytes)
Data de Publicação
2019-08-30
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2020. Todos os direitos reservados.