• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.100.2019.tde-05022019-224602
Documento
Autor
Nome completo
Monique Oliveira Baptista Cajueiro
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2019
Orientador
Banca examinadora
Mochizuki, Luis (Presidente)
Carvalho, Raquel de Paula
Ervilha, Ulysses Fernandes
Soares, Renato José
Título em português
Ajustes posturais dos músculos escapulares e globais como mecanismos de controle do movimento do ombro e da postura
Palavras-chave em português
Ajustes posturais
Atividade muscular
Controle postural
Ombro
Ritmo escápulo-umeral
Resumo em português
A falha na estabilidade escapular e no ritmo escápulo-umeral são associadas ao risco de lesão no complexo do ombro. Apesar de se saber que a estabilização ativa dos músculos escapulares é fundamental para evitar disfunções ainda pouco se sabe sobre como o controle postural no complexo do ombro ocorre e como tais mecanismos poderiam auxiliar na estabilização da articulação perante uma tarefa. Será que há ajustes posturais antecipatórios (APA) e compensatórios (APC) nos músculos escapulares (serrátil anterior, trapézio inferior e trapézio superior) em tarefas motoras que envolvem o movimento dos membros superiores? Como as ações motoras modulam a resposta postural dos músculos escapulares e globais (músculos do tronco e membros inferiores) para estabilizar e orientar o corpo? O objetivo deste estudo foi analisar a existência dos ajustes posturais antecipatórios e compensatórios nos músculos escapulares e globais em sujeitos ativos saudáveis em tarefas de membros superiores. Para tal, participaram 70 indivíduos ativos saudáveis (18 mulheres e 52 homens, 28,0±7,2 anos, 70,5±13,4 kg e 1,72±0,07 m). Foi mensurada atividade eletromiográfica do músculo focal Deltóide Anterior, músculos escapulares (Serrátil Anterior, Trapézio Superior, Trapézio Inferior) e músculos globais (Reto Abdominal, Eretor Longuíssimo, Reto Femoral, Bíceps Femoral, Gastrocnêmio, Tibial Anterior) em 4 tarefas de membros superiores (abdução no plano escapular, adução, flexão e extensão) executadas com halteres de massa 1kg e 3kg. Os resultados mostraram a existência de ajustes posturais dos músculos escapulares (p<0,001); a tarefa e massa influenciaram nos ajustes posturais antecipatórios e compensatórios (p<0,001); as tarefas de adução versus extensão não apresentaram diferença entre si na atividade muscular dos músculos escapulares durante os ajustes posturais antecipatórios e compensatórios (p>0,05); as tarefas de abdução versus flexão são semelhantes com massa 1kg (p>0,05), mas se tornam diferentes com massa 3kg (p<0,001) com relação a atividade muscular dos músculos escapulares e globais; nas tarefas de flexão e abdução os maiores ajustes posturais foram dos músculos escapulares (Serrátil Anterior e Trapézio Inferior) (p<0,001); nas tarefas de adução e extensão os maiores são dos músculos globais (p<0,001); os ajustes posturais antecipatórios e compensatórios foram maiores nos músculos escapulares Serrátil Anterior e Trapézio Inferior do que no músculo focal Deltóide Anterior (p<0,001); existiu modulações nos tipos e níveis de APA e APC nas tarefas de membros superiores (p<0,001). Em conclusão, temos uma associação de ajustes posturais como mecanismos de estabilização e orientação do ombro em tarefas dos membros superiores. No entanto, a intensidade e modulação dos ajustes posturais são afetadas pela tarefa e massa. Acreditamos que a atividade muscular dos músculos escapulares esteja diretamente associada a necessidade de minimizar a perturbação para a manutenção da orientação e estabilidade segmento (ombro), assim como atividade dos músculos globais está associada a manutenção da estabilidade e orientação do corpo. Esses achados podem ser utilizados para futuros estudos comparando sujeitos com disfunção e saudáveis e assim entender se há atividade anormal dos músculos escapulares nos períodos de ajustes posturais antecipatórios e compensatórios e se esta atividade muscular contribui para disfunção do complexo do ombro
Título em inglês
Postural adjustments of scapular and global muscles as mechanisms to control the shoulder motion and posture
Palavras-chave em inglês
Muscle activity
Postural adjustments
Postural control
Scapulohumeral rhythm
Shoulder
Resumo em inglês
The failure of scapular stability and scapulohumeral rhythm is associated with the risk of injury to the shoulder complex. Although it is known that the active stabilization of the scapular muscles is fundamental to avoid dysfunctions, little is known about how postural control in the shoulder complex occurs and how such mechanisms could help stabilize the joint before a task. Are there anticipatory postural adjustments (APA) and compensatory (CPA) in the scapular muscles (serratus anterior, lower trapezius and upper trapezius) in motor tasks involving the movement of the upper limbs? How do motor actions modulate the postural response of the scapular and global muscles (trunk muscles and lower limbs) to stabilize and guide the body? The objective of this study was to analyze the existence of anticipatory and compensatory postural adjustments in the scapular and global muscles in healthy subjects in upper limb tasks. To do this, participated 70 healthy active individuals (18 women and 52 men, 28,0±7,2 years 70,5±13,4 kg and 1,72±0,07 m). It Was measured electromyographic activity of focal muscle (Deltoid Anterior), scapular muscles (Serratus Anterior, Upper Trapezius, Lower Trapezius) and global muscles (Rectus Abdominis, Longissimus, Rectus Femoris, Biceps Femoris, Gastrocnemius, Tibial Anterior) was measured in 4 upper limb tasks (abduction in the scapular plane, adduction, flexion and extension) performed with dumbbells of 1kg and 3kg mass. The results showed the existence of postural adjustments of the scapular muscles (p <0.001); the task and mass influenced the anticipatory and compensatory postural adjustments (p <0.001); the tasks of adduction versus extension did not difference among themselves in the muscular activity of the scapular muscles during the anticipatory and compensatory postural adjustments (p> 0.05); the abduction versus flexion tasks are similar with mass 1kg (p> 0.05), but become different with mass 3kg (p <0.001) in relation to muscular activity of the scapular and global muscles; during flexion and abduction tasks, the greatest postural adjustments were the scapular muscles (Serratus Anterior and Lower Trapezius) (p <0.001); during adduction and extension tasks, the largest of the global muscles (p <0.001); anticipatory and compensatory postural adjustments were higher in the serratus anterior and lower trapezius scapula muscles than in the anterior deltoid focal muscle (p <0.001); there were modulations in the types and levels of APA and CPA in upper limb tasks (p <0.001). In conclusion, we have an association of postural adjustments as mechanisms of stabilization and orientation of the shoulder in tasks of the upper limbs. However, the intensity and modulation of postural adjustments are affected by task and mass. We believe that the muscular activity of the scapular muscles is directly associated with the need to minimize the perturbation to the maintenance of the orietantion and stability segment (shoulder), as well as overall muscle activity is associated with maintaining stability and body orientation. These findings can be used for future studies comparing subjects with dysfunction and health and thus to understand if there is abnormal activity of the scapular muscles in the periods of anticipatory and compensatory postural adjustments and if this muscular activity contributes to dysfunction of the shoulder complex
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2019-02-08
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2020. Todos os direitos reservados.