• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
https://doi.org/10.11606/D.100.2020.tde-23042019-134212
Documento
Autor
Nome completo
Carolina Menezes Sinato
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2019
Orientador
Banca examinadora
Batistoni, Samila Sathler Tavares (Presidente)
Melo, Ruth Caldeira de
Orlandi, Fabiana de Souza
Pinto, Juliana Martins
Título em português
Fatores de risco para quedas em idosos e suas associações com adesão a um programa de prevenção
Palavras-chave em português
Acidentes por quedas
Cooperação e adesão ao tratamento
Gerontologia
Perfil de saúde
Promoção da saúde
Resumo em português
A literatura gerontológica tem registrado evidências de eficácia de intervenções destinadas à prevenção de quedas em idosos, permanecendo desafiadoras as questões relativas à adesão de idosos às mesmas. Desenvolveu-se, portanto, dois estudos baseados na oferta de um programa de prevenção de quedas em um serviço de atenção secundária à saúde, em dados de avaliação prévia dos participantes quanto ao risco de quedas e adesão ao programa. O primeiro estudo descreveu os fundamentos e a metodologia de um programa de prevenção de quedas do tipo "múltiplo" e as características dos participantes. Utilizou-se dados de 206 idosos (75,6±7,59 anos; 86,9% feminino) os quais, entre os anos de 2014 a 2018, participaram de intervenção com duração de 12 semanas composta por treinamento funcional e atividade educativa. Identificou-se que 61,6% dos idosos apresentavam desequilíbrio, 42,2% redução da força muscular global, 63,1% mobilidade reduzida, 83,5% medo de cair, 89,3% ocorrência de queda no último ano e 75,7% baixa autoeficácia para quedas, a frequência média por encontro foi de 60,4%, com assiduidade média por indivíduo de 9 ±4,2 encontros. O segundo estudo, desenvolvido a partir da mesma amostra, testou um modelo de associações de variáveis explicativas da adesão dos idosos à intervenção, levando em consideração idade, condições físicas e funcionais, ocorrência de queda no último ano, autoeficácia para quedas e assiduidade ao programa (adesão). Utilizou-se análise de equações estruturais (via Path Analysis) resultando, dentre outras, em associações entre idade e autoeficácia para quedas, mediadas por condições físicas e funcionais e associações diretas entre ocorrência de quedas no último ano e adesão ao programa. O modelo explicou 24,6% da variabilidade, observandose a ocorrência de quedas como variável de destaque frente ao desfecho adesão. Os dois estudos realçam o desafio de alcançar idosos que não apresentam riscos acentuados de quedas para participarem de intervenções preventivas e de promoção da saúde. Futuros trabalhos deverão considerar variáveis de natureza motivacional e socioambiental em modelos explicativos e abordar a adesão com indicadores para além da assiduidade aos programas
Título em inglês
Risk factors for falls in the elderly and their associations with adherence to a prevention program
Palavras-chave em inglês
Accidents by falls
Gerontology
Health profile
Health promotion
Treatment adherence and compliance
Resumo em inglês
The gerontological literature has recorded evidence of efficacy of interventions aimed at preventing falls in the oldest, with questions regarding older people adherence to them remaining as a challenging. Two studies were developed based on the offer of a fall prevention program in a secondary health care service: participants' previous evaluation of the risk of falls and of adherence to the program. The first study described the rationale and methodology of a "multiple" type fall prevention program and the characteristics of participants. Data from 206 older people (75.6 ± 7.59 years old, 86.9% female) were used, which, between 2014 and 2018, participated in a 12-week intervention composed of functional training and educational activity. It was identified that 61,6% of the sample presented imbalance, 42.2% reduction in overall muscle strength, 63.1% reduction in mobility, 83.5% fear of falling, 89.3% occurrence of falls in the last twelve months and 75,7% low self-efficacy for falls; the average attendance per meeting was 60.4% with an average attendance for individual of 9 ± 4,2 meetings. The second study, developed from the same sample, tested a model of associations of variables explaining the adherence of the oldest to the intervention, considering age, physical and functional conditions, occurrence of fall in the last year, self-efficacy for falls and attendance to the program (adherence). Structural equation analysis (via Path Analysis) was used, resulting in, among others, associations between age and self-efficacy for falls, mediated by physical and functional conditions, and direct associations between occurrence of falls in the last year and adherence to the program. The model explained 24.6% of the variability, observing the occurrence of falls as a prominent variable in relation to the outcome of adherence. Both studies highlight the challenge of reaching older people who do not have a marked risk of falls to participate in preventive and health promotion interventions. Future work should consider motivational and socioenvironmental variables in explanatory models and approach adherence with indicators beyound program attendance
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
simsin.pdf (101.90 Kbytes)
Há arquivos retidos devido a solicitação (publicação de dados, patentes ou diretos autorais).
Data de Liberação
2021-05-26
Data de Publicação
2020-03-18
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2020. Todos os direitos reservados.