• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
DOI
10.11606/T.102.2016.tde-23032016-121907
Documento
Autor
Nome completo
Michele Caroline Bueno Ferrari Caixeta
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Carlos, 2015
Orientador
Banca examinadora
Fabricio, Márcio Minto (Presidente)
Andery, Paulo Roberto Pereira
Bitencourt Filho, Fábio Oliveira
Hirota, Ercília Hitomi
Salgado, Mônica Santos
Título em português
O usuário e o processo de projeto: co-design em edifícios de saúde
Palavras-chave em português
Arquitetura
Co-design
Edifícios de saúde
Eficiência operacional
Envolvimento de usuários
Processo de projeto
Resumo em português
Caracterizado por grande complexidade, o projeto de edifícios de assistência à saúde precisa garantir funcionalidade e eficiência operacional à edificação, através de espaços que facilitem a realização das atividades de atenção à saúde. Isto é ainda mais proeminente em países como o Brasil, onde os serviços de atenção à saúde são deficitários, principalmente na esfera pública. Para tanto, é necessário um amplo conhecimento acerca dos usuários e dos fluxos e atividades que compõem os serviços prestados, que geralmente os arquitetos não possuem. Neste contexto, e dada a complexidade dos edifícios de assistência à saúde, o envolvimento efetivo dos usuários no processo de projeto - co-design - pode contribuir para o redesenho das atividades de atenção à saúde e assim possibilitar que os arquitetos alinhem o projeto do espaço físico com o projeto dos serviços, aumentando a oferta e a qualidade do atendimento à população. No entanto, o co-design exige grandes esforços do arquiteto, relativos à coordenação e à linguagem utilizada, entre outros desafios. O problema desta pesquisa reside, portanto, na falta de amparo e dificuldades de envolver efetivamente os usuários no processo de projeto destes edifícios, como perspectiva para trazer os conhecimentos relativos à utilização da edificação ao projeto, e assim aumentar a adequação entre edifício e uso. A pesquisa aqui proposta busca, neste sentido, uma proposição inovadora de solução através da abordagem da Design Science Research (DSR) que tem como fundamento a proposta de soluções para problemas enfrentados no mundo real. A pesquisa incluiu as etapas de entendimento do tema, com revisão bibliográfica, estudo exploratório e estudos de caso em dois projetos de edifícios de saúde com co-design; proposta de uma solução e avaliação da solução. Como solução, apresenta-se um modelo conceitual de processo de projeto com co-design para auxiliar os arquitetos na promoção desta prática em edifícios de assistência à saúde. Descreve-se ainda o processo de seleção dos representantes dos usuários para as oficinas de co-design, com as questões que devem ser consideradas pela coordenação, a preparação dos usuários, a estrutura para orientar as oficinas e as revisões de fases, indicando as entradas, os métodos e instrumentos e as saídas das oficinas, e os subprodutos para análise, os critérios de passagem e o conteúdo dos relatórios de revisão, no caso das revisões de fase. O modelo foi avaliado por quatro profissionais, que são arquitetos com experiência em projetos de edifícios de saúde e pesquisadores da área. Com base nos resultados das avaliações, o modelo foi aprimorado para sua versão final.
Título em inglês
User and design process: co-design in healthcare buildings
Palavras-chave em inglês
Architecture
Co-design
Design process
Healthcare buildings
Operational efficiency
User involvement
Resumo em inglês
Characterized by high complexity, the design of a healthcare building must ensure functionality and operational efficiency to the building through spaces that support healthcare activities. This is even more prominent in countries as Brazil, where healthcare services are deficient, especially in the public sphere. Therefore, a broad knowledge on users and service flows and activities, which architects seldom have, is required. Given the complexity of healthcare buildings, the effective involvement of users in the design process - co-design - can contribute to the redesign of healthcare activities and enable architects to align the design of physical space with that of services, which increases the supply and quality of services to the population. However, co-design requires great efforts, related to coordination and design language, among other challenges, from architects. This thesis addresses the lack of support and difficulties regarding the effective engagement of users in the design process of the healthcare buildings, as a perspective to provide knowledge on the use of the building to the design and increase the adequacy of building and use. It proposes an innovative solution through the Design Science Research (DSR), based on the proposal of solutions to problems faced in the real world. The research included the stages of understanding of the theme, through a literature review, survey and case studies in two healthcare buildings designed with co-design, development of a solution and its evaluation. A conceptual model of the design process with co-design is presented to assist architects in promoting this practice in healthcare buildings. The selection process of users´ representatives is described for the co-design workshops and indicates the issues to be considered by the coordination. The study also addresses the preparation of users, a framework to guide the workshops and phase reviews, stating the inputs, methods and tools and the outputs for the workshops, the deliverables for analysis, criteria for judgment and content of revision reports, in the case of phase revisions. The model was evaluated by four professionals, who are architects and researchers skilled in healthcare building design. According to the evaluation results, the model has been enhanced to its final version.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2016-03-30
 
AVISO: O material descrito abaixo refere-se a trabalhos decorrentes desta tese ou dissertação. O conteúdo desses trabalhos é de inteira responsabilidade do autor da tese ou dissertação.
  • CAIXETA, M. C. B. F., and FABRICIO, M. M. A conceptual model for the design process of interventions in healthcare buildings: a method to improve design [doi:10.1080/17452007.2012.738040]. Architectural Engineering and Design Management [online], 2012, vol. 8, p. 1-15.
  • CAIXETA, M. C. B. F., FIGUEIREDO, A., e FABRICIO, M. M. Desenvolvimento integrado de projeto, gerenciamento de obra e manutenção de edifícios hospitalares. Ambiente Construído [online], 2009, vol. 9, p. 57-72. Dispon?vel em: http://www.seer.ufrgs.br/index.php/ambienteconstruido/issue/view/662/showToc.
  • LUKIANTCHUKI, M. A., et al. Industrialização da construção no Centro de Tecnologia da Rede Sarah (CTRS). A construção dos hospitais da Rede Sarah: uma tecnologia diferenciada através do Centro de Tecnologia da Rede Sarah CTRS. Arquitextos (São Paulo) [online], 2011, vol. 12.134, p. 134.04. Dispon?vel em: http://vitruvius.com.br/revistas/read/arquitextos/12.134/3975.
  • CAIXETA, M. C. B. F., et al. Value generation through user involvement in healthcare design. In 21st Annual Conference of the International Group for Lean Construction IGLC 21, Fortaleza, 2013. 21st Annual Conference of the International Group for Lean Construction IGLC 21., 2013.
  • BILLERBECK, C., CAIXETA, M. C. B. F., e FABRICIO, Márcio Minto. Projeto Participativo: Inclusão dos usuários em processos de projeto de edifícios para saúde. In XIV Encontro Nacional de Tecnologia de Ambiente Construído - ENTAC 2012, Juiz de Fora, MG. Anais do ENTAC 2012..Juiz de Fora : UFJF/ANTAC, 2012. Resumo.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2020. Todos os direitos reservados.