• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Disertación de Maestría
DOI
Documento
Autor
Nombre completo
Paula Ramos Pacheco
Instituto/Escuela/Facultad
Área de Conocimiento
Fecha de Defensa
Publicación
São Carlos, 2019
Director
Tribunal
Sperling, David Moreno (Presidente)
Campos, Paulo Eduardo Fonseca de
Lopes, Ruy Sardinha
Vassão, Caio Adorno
Título en portugués
Design (em) aberto: uma investigação sobre movimentos colaborativos em design
Palabras clave en portugués
Colaboração
Design aberto
Faça-você-mesmo
Movimento maker
Resumen en portugués
Partindo da suposição de que o design é uma disciplina em constante transformação e que as últimas décadas têm sido marcadas pelo crescente desenvolvimento de processos de abertura de autoria e produção nos mais variados meios (tecnológicos, científicos e culturais), a pesquisa pretende investigar como a emergência da questão da colaboração interfere na disciplina do design na atualidade. Apesar de hoje a questão da colaboração estar adquirindo força e visibilidade devido a mudanças culturais baseadas nas tecnologias da informação e comunicação, podem ser observadas manifestações que já tratam de formas de colaboração desde as décadas de 1960 e 1970, seja no campo teórico e crítico como no artístico, literário ou do design. O termo e os princípios do Open Design ou design aberto , cunhados recentemente para dar conta de mudanças mais recentes na disciplina, têm sua origem no conceito Open Source, originário da área da informática, sendo ambos impulsionados a partir do incômodo gerado pelo oferecimento de produtos que não permitem modificações para atender a necessidades pessoais, sejam eles softwares ou objetos. Entretanto, embora os movimentos que se classificam como pertencentes ao universo desse design colaborativo tomem como central a característica emancipatória que a atividade estaria trazendo ao usuário, quando assumem as ferramentas de projeto e produção de uma maneira que se pretende acessível, colaborativa e independente da indústria de massa, é perceptível que algumas críticas a respeito do movimento têm se desenhado, baseando-se em certa distância que por vezes tem se estabelecido entre discursos e práticas. O trabalho tem por objetivo identificar frentes colaborativas do design na atualidade e discutí-las criticamente, de forma a aproximá-las para que o movimento de adaptação do design, hoje disperso em linhas variadas, possa ser melhor compreendido como uma totalidade em seu processo de transformação.
Título en inglés
Open design: an investigation about collaborative movements in design
Palabras clave en inglés
Collaboration
Do-it-yourself
Maker movement
Open design
Resumen en inglés
Based on the assumption that design is a discipline in constant transformation and the last decades have been marked by an increasing development of openness in processes of authorship and production, in the most varied environments (technological, scientific and cultural), the research intends to investigate how the emergence of the collaboration interferes on design nowadays. Although today the issue of collaboration is gaining strength and visibility due to cultural changes based on information and communication technologies, its possible to observe manifestations that have dealt with forms of collaboration since the 1960s and 1970s, both in the theoretical/ critical field, and in artistic, literary and design fields. The term and the principles of Open Design, recently coined to account for more recent changes in the discipline have their origin in the Open Source concept, originating in the area of computer science, both of which are boosted by the annoyance generated by the offer of products that do not allow modifications to meet personal needs, be they softwares or objects. However, although the movements classified as belonging to the universe of the collaborative design take as central the emancipatory characteristic that the activity would be bringing to the user, when assumes the tools of design and production in a way that is accessible, collaborative and independent of the industry it is noticeable that some criticisms of the movement is drawing, based on a certain distance that sometimes is establishing between discourses and practices. The objective of this work is to identify collaborative fronts of design in the present time and to discuss them critically, in order to approximate them so that the movement of adaptation of the design, now dispersed in varied lines, can be better understood as a totality in its process of transformation.
 
ADVERTENCIA - La consulta de este documento queda condicionada a la aceptación de las siguientes condiciones de uso:
Este documento es únicamente para usos privados enmarcados en actividades de investigación y docencia. No se autoriza su reproducción con finalidades de lucro. Esta reserva de derechos afecta tanto los datos del documento como a sus contenidos. En la utilización o cita de partes del documento es obligado indicar el nombre de la persona autora.
Fecha de Publicación
2019-09-09
 
ADVERTENCIA: Aprenda que son los trabajos derivados haciendo clic aquí.
Todos los derechos de la tesis/disertación pertenecen a los autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Tesis y Disertaciones de la USP. Copyright © 2001-2020. Todos los derechos reservados.