• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.103.2016.tde-07112016-123416
Documento
Autor
Nome completo
Ana Luiza Rocha do Valle
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2016
Orientador
Banca examinadora
Cury, Marília Xavier (Presidente)
Bischof, Betina
Marins, Paulo César Garcez
Título em português
Literatura e Museu: estudo dos museus literários Casa Guilherme de Almeida (SP) e Museu Casa Guimarães Rosa (MG)
Palavras-chave em português
Casa Guilherme de Almeida
Casas de Escritor
Literatura em Museus
Museu Casa Guimarães Rosa
Museus Literários
Resumo em português
Este trabalho apresenta alguns dos desafios e possibilidades em torno da musealização da literatura, dando ênfase à via expositiva. Buscamos referências nas discussões nacionais e internacionais sobre o tema, além de uma pesquisa de campo que compreendeu instituições brasileiras, húngaras, francesas, georgiana e sueca. Além do debate teórico em si, traçamos históricos breves de duas organizações: o Comitê Internacional de Museus Literários e Casas de Compositores do Conselho Internacional de Museus, e a Federação Nacional das Casas de Escritores e Patrimônios Literários da França. Dentre as problemáticas abordadas, tratamos das formações de identidades nacionais e da necessidade de que museus - literários ou não - lidem com os conflitos. Com base nesses parâmetros e por meio do estudo da Casa Guilherme de Almeida (SP) e do Museu Casa Guimarães Rosa (MG), discutimos estratégias expográficas e questões curatoriais ligadas à literatura. A ênfase recaiu sobre as exposições de longa duração vigentes nos dois museus: uma sem título, de 2010, no museu paulistano e Rosa dos Tempos, Rosa dos Ventos, de 2012, no mineiro. Ademais, foram estudados os históricos dessas duas instituições, para que pudéssemos compreender a relação delas com o universo literário e com a concepção de museu - nem sempre presente ou mesmo bem aceita nas casas de escritores. A premissa estabelecida para análise dos dados à luz da discussão bibliográfica foi a de que tanto museus quanto literaturas possuem uma função social. Ela se compõe, entre outros elementos de um potencial humanizador ou transformador. Para fundamentar esse conceito, trouxemos as ideias de Mário Chagas, Marília Cury, Mirela Araújo, Waldisa Rússio, Antoine Compagnon, Antônio Cândido e Tzvetan Todorov. Compreendemos que, apesar das posições antagônicas normalmente atribuídas aos dois últimos, há pontos de convergência importantes em ambos os trabalhos no que tange ao potencial humanizador da literatura.
Título em inglês
Literature and Museum: a study of the literary museums House Guilherme de Almeida (SP) and House Museum Guimarães Rosa (MG)
Palavras-chave em inglês
House Guilherme de Almeida
House Museum Guimarães Rosa
Literary Museums
Literature in Museums
Writer Houses
Resumo em inglês
This research presents some of the challenges and possibilities concerning the musealization of literature, emphasizing the exhibitional path. We searched for references in the national and international discussions on the theme, besides a research field which included brazilian, hungarian, french, georgian and sweedish institutions. In addition to the bibliographic debate itself, we briefly present the histories of two organizations: the International Comittee for Literary Museums and Composer Houses of ICOM and the National Federation of Writers Houses and Literary Heritage of France. Among the discussed issues, we approached the building of national identities and also the fact that museums - literary or not - should deal with conflicts. Based on these parameters and through the study of House Guilherme de Almeida (SP) and House Museum Guimarães Rosa (MG), we discussed expographic strategies and curatorial issues related to literature. The emphasis was put on the long term exhibitions now presented at the museums: one with no title, from 2010, at the museum from São Paulo (SP), and Rosa dos Tempos, Rosa dos Ventos, from 2012, at the one from Minas Gerais (MG). Plus, the histories of those institutions were studied so we could understand their connexion with the literary universe and the very conception of museum - not always present or even well accepted among writers houses. What we assumed to analyze the data under the light of the bibliographic discussion was that both museums and literatures have a social function. This role is composed, among other elements, by a humanizing or transforming potential. To support this concept, we brought the ideas of Mário Chagas, Marília Cury, Mirela Araújo, Waldisa Rússio, Antoine Compagnon, Antônio Cândido and Tzvetan Todorov. We understand that in spite of the antagonic positions these two are usually considered to have, there are important convergent points of view among their works considering literature's humanizing potential.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2016-11-24
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2019. Todos os direitos reservados.