• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
Documento
Autor
Nome completo
Joyce Santos de Oliveira
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
Ribeirão Preto, 2018
Orientador
Banca examinadora
Severi, Fabiana Cristina (Presidente)
Voirol, Inara Luisa Marin
Cyfer, Ingrid
Melo, Rurion Soares
Título em português
Reconhecimento e emancipação na práxis social: a normatividade da ideia de justiça em Axel Honneth
Palavras-chave em português
Axel Honneth
Emancipação
Justiça
Práxis social
Reconhecimento
Resumo em português
O presente estudo tem como tema principal o reconhecimento, a emancipação e a justiça na Teoria Crítica de Axel Honneth. A partir da exposição analítica de alguns textos do autor, procura-se compreender as fundamentações normativas sobre a relação entre justiça e práxis. O trabalho faz uma abordagem interdisciplinar sobre a concepção de justiça e suas possibilidades de realização na realidade social. O primeiro capítulo apresenta um esboço da Teoria Crítica de Horkheimer, Adorno e Habermas e as respectivas críticas de Honneth a esses modelos em sua tese de doutorado Kritik der Macht: Reflexionsstufen einer kritischen Gesellschaftstheorie. O segundo capítulo delineia os pressupostos e fundamentos da teoria do reconhecimento de Honneth, aportados em sua tese de livre docência, Luta por reconhecimento: a gramática moral dos conflitos sociais. O terceiro capítulo aborda a ideia de Honneth sobre justiça social e sua relação com redistribuição, segundo suas argumentações no debate com Nancy Fraser no livro Redistribution or Recognition? A Political-Philosophical Exchange. O quarto e último capítulo expõe analiticamente a teoria da justiça de Honneth, presente nas obras Sofrimento de indeterminação, The I in We e O direito da liberdade. Ao final, apresentam-se algumas reflexões sobre como a teoria da justiça de Honneth representa uma abordagem renovada do "justo" em relação às teorias da justiça liberais contemporâneas, pois, para o autor, a justiça só é efetivada quando são efetivadas as condições de realização intersubjetiva nas três esferas do reconhecimento recíproco. Além disso, apresentam-se as potencialidades e entraves desta teoria de se aproximar da práxis social e das possibilidades de emancipação.
Título em inglês
Recognition and Emancipation in Social Praxis: The Normativity of the Idea of Justice in Axel Honneth
Palavras-chave em inglês
Axel Honneth
Emancipation
Justice
Recognition
Social praxis
Resumo em inglês
This study concerns the theme recognition, emancipation and justice in Axel Honneth's Critical Theory. With the analyze of some of the author 's writing, it tries to understand the normative foundations on the relationship between justice and praxis. It aims an interdisciplinary approach on the conception of justice and the possibilities of its realization in social reality. The first chapter presents an outline of the Critical Theory framework of Horkheimer, Adorno and Habermas, and Honneth's criticisms of them in his doctoral thesis Kritik der Macht: Reflexionsstufen einer kritischen Gesellschaftstheorie. The second chapter delineates the assumptions and foundations of Honneth's theory of recognition presented on the book Struggles for recognition: the moral grammar of social conflicts. The third chapter deals with Honneth's idea of social justice and its relationship with redistribution, according to his arguments in the debate with Nancy Fraser in the book Redistribution or Recognition? A Political-Philosophical Exchange. The fourth and final chapter presents Honneth's theory of justice, which can be found in his works Suffering from Indeterminacy, The I in We, and Freedom´s right. In the end it presents some reflections on how Honneth's theory of justice represents a renewed approach about "the just", comparing to the contemporary liberal theories of justice, because justice is only possible when the conditions of intersubjective realization can happen in the three spheres of reciprocal recognition. In addition, it presents the potentialities and obstacles of this theory for a rapprochement to social praxis and the possibilities of emancipation.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Há arquivos retidos devido a solicitação (publicação de dados, patentes ou diretos autorais).
Data de Liberação
2021-05-28
Data de Publicação
2019-06-05
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2020. Todos os direitos reservados.