• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.109.2019.tde-13112018-100242
Documento
Autor
Nome completo
Marília Roque Mansur
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
Ribeirão Preto, 2018
Orientador
Banca examinadora
Puggina, Enrico Fuini (Presidente)
Fioco, Evandro Marianetti
Oliveira, José Eduardo Costa de
Tourinho Filho, Hugo
Título em português
Efeito agudo da suplementação de carboidrato e proteína sobre o comportamento do eixo GH-IGF-I em fisiculturistas.
Palavras-chave em português
eixo GH-IGF
fisiculturismo
hipertrofia muscular
suplementação
Resumo em português
O exercício físico é mediado por mecanismos neuroendócrinos altamente específicos, que apresenta uma aparente relação dose-resposta com o aumento da concentração de GH, o qual, em conjunto com o IGF-1, compõe o eixo GH-IGF, determinante para o processo de crescimento muscular. A resposta do hormônio GH induzida pelo exercício está associada à intensidade, duração, frequência e método de treinamento utilizado. Desta forma, a prática de exercícios, principalmente contra uma resistência, está intimamente ligada à função anabólica, envolvendo processos de síntese proteica e ressíntese de glicogênio. Diante de relatos na literatura, o treinamento físico é capaz de promover um aumento dos níveis de IGFBP-3, proteína ligadora responsável por ampliar a atividade secretória do eixo GH-IGF. Em preparações de modalidades como o fisiculturismo, em que os atletas são julgados pela simetria muscular e definição corporal, é comum a adoção de estratégias dietéticas, bem como, desidratação, períodos de jejum prolongado, restrição calórica severa, uso de diuréticos e utilização de esteroides anabolizantes. Nesse sentido, o objetivo do estudo foi investigar o comportamento do eixo GH-IGF, sob suplementação de nutrientes, como carboidrato (maltodextrina) e proteína (whey protein), comumente utilizados por fisiculturistas, pela técnica de imuno-ensaios realizados em amostras de sangue obtidas em uma sessão de treinamento padronizada. A amostra foi composta por 10 atletas fisiculturistas da categoria Men's Physique que foram analisados em fase off season , ou seja, fora da fase preparatória para a competição, no momento que antecede a sessão de treinamento (PRÉ TREINO), 30 minutos após (PÓS TREINO 30') e 60 minutos após o término da sessão (PÓS TREINO 60'). Foram analisados dados antropométricos, composição nutricional da dieta e concentrações de IGF-1. Para as análises estatísticas foram utilizadas ANOVA two way de medidas repetidas, Magnitude de Efeito (ES) e Probabilidade Quantitativa de Chances (QC). Os resultados mostram uma tendência de aumento nas concentrações de IGF-1 para os estados alimentado e suplementado nos momentos de pré treino e pós treino 30 e 60 minutos. Além disso, de uma maneira geral, observou-se um aumento nas concentrações de IGF-1 no estado suplementado , em comparação ao estado de jejum e alimentado, independente do momento do treino. Ademais, observa-se uma restrição na ingestão de carboidratos em contrapartida de um maior consumo de proteínas, ou seja, estratégias necessárias para corroborar com as exigências do Esporte. Desta forma, diante do importante papel do IGF-1 sob o processo de hipertrofia muscular e dos achados no seu comportamento submetido ao uso de um suplemento alimentar contendo carboidrato + whey protein, torna-se interessante uso desta solução em prol do desempenho e sucesso dos atletas fisiculturistas
Título em inglês
Acute effects of carbohydrate and protein supplementation on GH-IGF-I axis in bodybuilders
Palavras-chave em inglês
bodybuilding
GH-IGF axis
muscle hypertrophy
supplementation
Resumo em inglês
The physical exercise is mediated by highly specific neuroendocrine mechanisms, which presents an apparent dose-response relationship with the increase in GH concentration, which, together with IGF-1, makes up the GH-IGF axis, which is determinant for the muscle growth. Exercise-induced GH hormone response is associated with the intensity, duration, frequency, and training method used. In this way, the practice of exercises, mainly against a resistance, is closely linked to the anabolic function, involving processes of protein synthesis and glycogen resynthesis. According to reports in the literature, physical training is capable of promoting an increase in levels of IGFBP-3, a binding protein responsible for enhancing the secretory activity of the GH-IGF axis. In preparation for modalities such as bodybuilding, where athletes are judged by muscular symmetry and body definition, dietary strategies, as well as dehydration, periods of prolonged fasting, severe caloric restriction, use of diuretics, and steroid use are common anabolic. In this sense, the objective of the study was to investigate the behavior of the GH-IGF axis, under nutrient supplementation, such as carbohydrate (maltodextrin) and protein (whey protein), commonly used by bodybuilders, by the immunoassay technique performed in blood samples obtained in a standardized training session. The sample consisted of 10 bodybuilders from the Men's Physique category who were analyzed in the off-season phase, that is, outside the preparatory phase for the competition, at the moment before the training session (PRE-TRAINING), 30 minutes after (POST-TRAINING 30 ') and 60 minutes after the end of the session (POST TRAIN 60'). Anthropometric data, nutritional composition of the diet and concentrations of IGF-1 were analyzed. Two-way ANOVA of repeated measures, Magnitude of Effect (ES) and Quantitative Chance of Chance (QC) were used for statistical analysis. The results show a trend of increase in IGF-1 concentrations for the fed and supplemented states at pre-workout and post-workout 30 and 60 minutes. In addition, in general, an increase in IGF-1 concentrations in the supplemented state, as compared to the fed and fed state, was observed irrespective of the training time. In addition, a restriction in the carbohydrate intake is observed in counterpart of a greater consumption of proteins, that is, strategies necessary to corroborate with the requirements of the Sport. Thus, in view of the important role of IGF-1 under the process of muscular hypertrophy and the findings in the in its behavior submitted to the use of a food supplement containing carbohydrate + whey protein, it becomes interesting to use this solution for the performance and success of the athletes bodybuilders
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
primeira.pdf (591.84 Kbytes)
Data de Publicação
2019-02-07
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2019. Todos os direitos reservados.