• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
https://doi.org/10.11606/D.109.2020.tde-29112019-121830
Documento
Autor
Nome completo
Gustavo Paroschi Morais
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
Ribeirão Preto, 2019
Orientador
Banca examinadora
Silva, Adelino Sanchez Ramos da (Presidente)
Herzog, Walter
Moraes, Renato de
Rivas, Donato Americo
Título em inglês
Excess of eccentric exercise, mechanical load on the knee joint and osteoarthritis in C57BL/6 mice
Palavras-chave em inglês
Eccentric exercise
Excessive training
Inflammation
Osteoarthritis
Sarcomeres
Resumo em inglês
Osteoarthritis (OA) is a chronic degenerative disease that induces cartilage degradation and is very common in the knee joint. OA progression occurs due to excess load in the joint as well as systemic or local inflammation. Physical exercise is a commonly used therapy to prevent and treat this illness, attenuating the symptoms. However, studies that exhibit controversial results still exist, which could be explained by the volume, intensity, and type of exercise used. Scientific investigations demonstrate that excessive exercise may cause an onset of osteoarthritis, which can be explained through joint overload, and/or increasing enzymes related to cartilage degradation. Furthermore, our study group has verified that mice submitted to excessive downhill training presented low-grade systemic inflammation, evidenced by an increase in pro-inflammatory cytokines. The mechanical, histological and biochemical changes in the skeletal muscle, such as the increase in the number of sarcomeres in series, can explain the highest level of inflammation in this type of exercise. Therefore, the aim of the present study was to verify the differences in osteoarthritis progression, muscular inflammation, and shift in sarcomere structure among C57BL/6 mice moderately trained in downhill and uphill, and excessively trained in downhill and uphill. The mice were divided into 5 groups: sedentary (S; sedentary mice); trained downhill (TRD; mice submitted to downhill training protocol); trained uphill (TRU; mice submitted to uphill training protocol); excessive downhill training (ETD; mice submitted to downhill overtraining protocol); excessive uphill training (ETU; mice submitted to uphill overtraining protocol). The methods, results, and discussion regarding these findings are presented in the format of two manuscripts. The level of significance adopted was p<=0.05
Título em português
Excesso de exercício excêntrico, carga mecânica na articulação do joelho e osteoartrite em camundongos C57BL/6
Palavras-chave em português
Exercício excêntrico
Inflamação
Osteoartrite
Sarcômeros
Treino excessivo
Resumo em português
A osteoartrite (OA) é uma doença crônica degenerativa que induz a degradação da cartilagem sendo muito comum na articulação do joelho. A progressão da OA ocorre por conta do excesso de carga na articulação, assim como inflamação sistêmica ou local. O exercício físico é uma ferramenta muito utilizada na prevenção e tratamento dessa doença, atenuando os sintomas, no entanto, ainda existem estudos mostrando resultados controversos, o que poderia ser explicado pelo volume, intensidade e o tipo de exercício utilizado. Investigações científicas demonstram que o excesso de exercício pode ocasionar um quadro inicial de osteoartrite, que pode ser explicado pela sobrecarga articular, e/ou aumentando enzimas relacionadas a degradação da cartilagem. Além disso, nosso grupo de estudos verificou que camundongos submetidos ao excesso de treinamento em declive apresentaram um quadro de inflamação sistêmica de baixo grau, evidenciado pelo aumento de citocinas pró-inflamatórias. Uma hipótese para o maior nível de inflamação nesse tipo de exercício são as alterações mecânicas, histológicas e bioquímicas no músculo, como o aumento no número de sarcômeros em série. Sendo assim, o objetivo do presente estudo foi verificar as diferenças na progressão da osteoartrite, inflamação muscular, e mudanças na estrutura dos sarcômeros entre camundongos C57BL/6 treinados moderadamente e excessivamente com diferentes predominâncias de contração muscular. Os camundongos foram divididos em 5 grupos: sedentário (S; camundongos sedentários), treinado em declive (TRD; camundongos submetidos ao protocolo de treinamento em declive), treinado em aclive (TRA; camundongos submetidos ao protocolo de treinamento em aclive), excesso de treinamento em declive (ETD; camundongos submetidos ao protocolo de overtraining em declive), excesso de treinamento em aclive (ETA; camundongos submetidos ao protocolo de overtraining em aclive). A metodologia empregada, assim como os resultados e a discussão dos achados serão apresentadas nessa dissertação no formato de dois manuscritos. O nível de significância adotado foi p<=0.05
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2020-01-28
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2020. Todos os direitos reservados.