• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Master's Dissertation
DOI
10.11606/D.11.2018.tde-20181127-161807
Document
Author
Full name
Sylvia Elaine Marques de Farias
Institute/School/College
Knowledge Area
Date of Defense
Published
Piracicaba, 2000
Supervisor
Title in Portuguese
Estimativa da evapotranspiração de áreas de floresta e pastagem na Amazônia pelo método de Priestley-Taylor
Keywords in Portuguese
AMAZÔNIA
CALOR LATENTE
EVAPOTRANSPIRAÇÃO
FLORESTAS
PASTAGENS
Abstract in Portuguese
Foi estimado o calor latente pelo método de Priestley e Taylor (1972), segundo a proposição de Pereira e Villa Nova (1992), para o parâmetro a e comparado com o calor latente medido (método das correlações dos turbilhões), para cada sítio (floresta e pastagem) e época do experimento, no âmbito do projeto ABRACOS (1990-1994), nas escalas horárias e diárias. A localização dos sítios diferiram segundo a estação seca, extensão espacial das áreas de pastagem e a proximidade do oceano. Os sítios experimentais estão localizados na parte central (Manaus, AM), oriental (Marabá, PA) e sudoeste (Ji-Paraná, RO) da Amazônia, compreendendo cinco sítios do Projeto ABRACOS. Os sítios estão assim localizados: a) Área desmatada próxima a Manaus, Fazenda Dimona (2°19'S, 60°19'W; 80m); b) imediações de Marabá, Fazenda Boa Sorte (5°10'S, 48°45'W; 170m), e Reserva Vale do Rio Doce (5°45'S, 49°10'W; 150m); c) Ji-Paraná, RO, próximo ao limite sudoeste da floresta, Fazenda Nossa Senhora Aparecida (10°45'S, 62°22'W; 220m), e Reserva Jaru (10°5'S, 61°55'W; 120m). Os resultados obtidos apresentaram boas correlações entre o calor latente estimado (Priestley-Taylor) e o medido (Hydra). As melhores correlações foram obtidas para os sítios florestas, situação também observada para a correlação entre o parâmetro de Priestley-Taylor estimado (Pereira e Villa Nova) e o medido (Hydra). Na escala horária, na maioria dos casos, o calor latente estimado superestimou o calor latente medido. Na escala diária, se constatou que as melhores estimativas encontradas, tanto para o calor latente quanto para o parâmetro de Priestley-Taylor, foi observada para os dias em que foram encontrados os maiores fluxos de energia (radiação líquida e calor sensível). Foi verificado que o parâmetro de Priestley-Taylor é uma função do calor sensível
Title in English
not available
Abstract in English
not available
 
WARNING - Viewing this document is conditioned on your acceptance of the following terms of use:
This document is only for private use for research and teaching activities. Reproduction for commercial use is forbidden. This rights cover the whole data about this document as well as its contents. Any uses or copies of this document in whole or in part must include the author's name.
Publishing Date
2018-11-27
 
WARNING: Learn what derived works are clicking here.
All rights of the thesis/dissertation are from the authors
CeTI-SC/STI
Digital Library of Theses and Dissertations of USP. Copyright © 2001-2019. All rights reserved.