• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
Documento
Autor
Nome completo
Paulo Jose Hamakawa
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
Piracicaba, 1991
Orientador
Título em português
Variabilidade espacial de alguns componentes de produção de uma cultura de feijoeiro (Phaseolus vulgaris, L.)
Palavras-chave em português
FEIJÃO
PRODUÇÃO
VARIABILIDADE ESPACIAL
Resumo em português
Para verificar a dependência espacial entre plantas de uma cultura de feijoeiro e determinar o tamanho mínimo de parcelas experimentais, coletaram-se amostras da parte aérea de plantas, 65 dias após a semeadura, a intervalos regulares de 5m, formando 4 malhas reticuladas de 125 x 45m. Analisou-se a massa total da parte aérea seca, massa das folhas secas, massa dos grãos secos e área foliar. Ao final do ciclo acresceu-se a variável produção relativa, tomada em 1,652 (1,10 x 1,50m; 1,10m ao longo da linha). Uma quinta malha foi criada, pela média das variáveis das outras 4 malhas, devido a grande dispersão dos dados. Estes revelaram que essa quinta malha aproximou-se mais da normalidade, em relação as 4 análogas. Os coeficientes de variação situaram-se entre 35 e 43% sendo 38% para a produção relativa. A variável que apresentou menor correlação linear com a produção foi a massa dos grãos secos. Os dados quando distribuídos na área, apresentaram uma direção privilegiada. Avaliados pela geoestatística, as variáveis, exceto a massa dos grãos secos, mostraram dependência espacial de 30 a 45m. A massa dos grãos, apresentou-se independente para qualquer direção, enquanto para as variáveis massa das folhas secas, área foliar e produção relativa, aparentemente, existe periodicidade
Título em inglês
Spatial variability of some yield components of a bean (Phaseolus vulgaris, L.) crop
Resumo em inglês
In order to verify the spatial dependence among plants of a bean crop and to determine the minimum size of experimental plots, samples were collected from the aerial parts of plants, 65 days after sowing, at regular intervals of 5m, resulting four square-lined grids and grains, and, also, leaf area were analysed. At the end of the crop cycle, another variable was considered: the relative production taken from areas of 1.652 (1.10 m x 1.50 m; 1.10 m along the crop row). A fifth grid was created by using the mean value of the variables of the other four grids, due to the grain data dispersion. Results showed that this fifth grid were more normally distributed than the other four. Variation coefficient varied from 35 to 43% being 38% for the relative production. The variable that presents the smallest linear correlation with the production was the dry grain mass. When distributed in the area a dominant direction could be noted. The variables, evaluated by means geostatiscs, except for the dry grain mass, showed spatial dependence of 30 to 35 m. The mass of grains showed to be independent in any direction whereas for the variables dry leaves mass, leaf area and relative production there exist periodicity, apparently
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
HamakawaPauloJose.pdf (5.60 Mbytes)
Data de Publicação
2019-11-08
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2021. Todos os direitos reservados.