• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
https://doi.org/10.11606/D.11.2019.tde-20191218-113544
Documento
Autor
Nome completo
Augusto Carlos Pola
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
Piracicaba, 1987
Orientador
Título em português
Avaliação de métodos de estimativa de horas de frio para o estado de Santa Catarina
Palavras-chave em português
DURAÇÃO
FRIO
MÉTODOS DE ESTIMATIVA
SANTA CATARINA
Resumo em português
No presente trabalho, foram avaliados quatro métodos de estimativa do número diário de horas de frio, com temperaturas abaixo de 7ºC e 13ºC, para as localidades de Caçador, Videira e São Joaquim, do Estado de Santa Catarina. Os métodos foram analisados para cada mês do período de abril a outubro. O primeiro método avaliado, denominado de “estatístico nº1”, constou de equações de regressão ajustadas de forma quadrática através do método dos quadrados mínimos. Corno variável dependente foram utilizados valores diários de horas de frio observados de termogramas (HFobs) e como variável independente dados de temperatura mínima diária (Tm). O segundo método avaliado, denominado de “estatístico nº 2”, é semelhante ao primeiro, diferindo quanto à variável independente utilizada. A variável foi a razão de amplitudes térmicas (RA), dada pela expressão: RA = 24 (TB-Tm) . (Tmax - Tm)-1, em que TB é a temperatura base e Tmax é a média entre as temperaturas máximas do período de vinte e quatro horas considerado no presente estudo, período entre compreendido entre as temperaturas máximas de dias consecutivos. O método denominado de "analítico", terceiro testado, é composto basicamente de cinco equações que estimam os totais diários de horas de frio a partir de valores diários de temperatura máxima, mínima e das 21:00 horas (hora local). As equações são obtidas de cinco casos padronizados que representam a variação da temperatura do ar no período de vinte e quatro horas considerado. O quarto método avaliado, proposto pelo autor, refere-se a um modelo que representa a variação diária da temperatura do ar de maneira senoidal, a partir das temperaturas máxima e mínima. À medida que as temperaturas são estimadas, são detectados os horários em que estas, eventualmente, assumem valores iguais à temperatura base. A partir destes horários, as horas de frio foram estimadas para cada período de 24 horas analisado. Os diferentes métodos foram comparados para cada mês, temperatura base e localidade em estudo. Para tal, utilizou-se a transformação z(R), a qual permitiu comparar, pelo teste "t '; diferentes coeficientes de correlação (R) obtidos a partir de números diários estimados (HF est) e observados (HFobs) de horas de frio. Na comparação dos métodos foram também observados os coeficientes linear e angular da equação de regressão linear formada por HF obs e HFest. O método analítico apresentou, de maneira geral, os valores diários estimados mais próximos aos observados de termogramas, para ambas as temperaturas base. Os métodos senoidal e estatístico nº 2, entretanto, não deferiram estatisticamente do método analítico, pelo teste “t”, na maioria dos casos. Portanto, constituem-se em opções para estimativas de localidades estudadas, para as temperaturas de 7ºC e 13ºC, a partir das temperaturas máxima e mínima diárias. Na comparação de totais anuais de horas de frio, para Caçador, os quatro métodos apresentaram valores estimados bastante próximos aos observados; mesmo o método estatístico no 1 mostrou-se com precisão aceitável ambas as temperaturas base.
Título em inglês
Evaluation of estimation methods of chilling hours for the Santa Catarina State, Brazil
Resumo em inglês
Four methods to estimate daily number of chilling hours were analysed, considering temperatures below 7ºC and 13ºC for Caçador, Videira and São Joaquim, in the state of Santa Catarina, Brazil. The methods were analysed in the period from April to October. The first rated method, called "statistical number 1", used regression equations adjusted in a quadratic way through the least square method. As a dependent variable were used daily rates of units of dormancy observed on thermograms (HFobs) and, as an independent variable, rates on minimum temperatures were used (Tm). The second method, called "statistical number 2" is similar to the first one, differing just on the dependent variable used. The variable was the thermical amplitude ratio (RA) given by the formula : RA = 24 (TB - TM) (T max - TM)-1 where TB is the temperature threshold and Tmax is the average between the maximum temperatures in a period of 24 hours taken in consideration at the present study. The method named "analytical" which was the third one to be tested is composed of five equations which estimate total daily rates of units of dormancy from daily rates of maximum and minimum temperatures and from 9 p. m. (local time). The equations are achieved from five standard cases which represent the variation of air temperature in the considered period of 24 hours. The fourth method proposed by the author is concerned to a sinusoidal model that represents the daily variation of air temperature from the maximum and minimum temperatures. As soon as the temperatures are rated, the timetables in which .these temperatures, eventually reach equal values to the temperature threshold are detected. From these timetables, the units of dormancy were estimated for period of 24 hours analysed. The different methods were compared to each month, temperature threshold and place So, the transformation z(R) was used, which allowed through test t, the comparison among coefficients of correlation (R) achieved from the estimating daily rates (HFest) and observed (HFobs) on units of dormancy. On the comparison of the methods were also observed the linear and angular coefficients of the regression linear equation formed by HFobs and HFest. Generally speaking, the analytical method showed the daily estimated rates closer to the ones observed on thermograms, for both temperature threshold. The forth method and the statistical number 2, however, do not differ statistically from the analytical method through test t, in most of the cases. Thus, they are options for estimating rates in the sites already studied for temperatures of 7ºC and 13ºC, from the daily maximum and minimum temperatures. On comparing total yearly units of dormancy to Caçador the four methods showed rates very close to the observed ones; even the statistical method number 1 as acceptably precise for both temperature threshold.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
PolaAugustoCarlos.pdf (2.29 Mbytes)
Data de Publicação
2019-12-19
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2021. Todos os direitos reservados.