• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
https://doi.org/10.11606/D.11.2020.tde-04052020-152618
Documento
Autor
Nome completo
Pedro Augusto Machado Neto
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
Piracicaba, 2020
Orientador
Banca examinadora
Bacha, Carlos Jose Caetano (Presidente)
Bacchi, Mirian Rumenos Piedade
Júnior, José César Cruz
Ramos Filho, Hélio de Sousa
Título em português
Efeitos diretos e indiretos (via preços relativos) de choques cambiais e monetários sobre o PIB da agropecuária e sobre sua participação no PIB brasileiro
Palavras-chave em português
Choques Cambiais
Choques Monetários
Estrutura setorial
Setor agropecuário
VAR
Resumo em português
O objetivo geral deste trabalho é avaliar se variações da taxa de câmbio e da taxa de juros básica da economia (considerados como choques cambiais e monetários, respectivamente) afetam o desempenho da agropecuária e/ou sua participação no PIB brasileiro, e, se afetar, de que forma isso acontece. Separa-se a análise em efeitos diretos desses choques sobre a agropecuária e em seus efeitos indiretos (primeiro sobre os preços relativos e desses sobre o desempenho da agropecuária). Utilizando dados trimestrais para o período de 1996-2016 e os modelos de Vetores Autorregressivos (VAR e VEC), esses efeitos cambiais e monetários foram analisados considerando três conceitos diferentes de taxa de juros, a saber: SELIC nominal, taxa de juros real do crédito rural, e taxa de juros real ex-ante. Também analisou-se o efeito da taxa de câmbio separadamente sobre preços pagos e recebidos pela agropecuária (ambos compõem os preços relativos da agropecuária) por meio de um modelo ARDL (Modelo Autorregressivo de Lag Distribuído) e usando dados mensais. Encontraram-se evidências de que uma mudança da estrutura produtiva da agropecuária brasileira nas últimas duas décadas, ao torná-la mais dependente de insumos importados, em conjunto com uma maior sensibilidade dos preços pagos à variação cambial do que os preços recebidos, fez com que a variação cambial tivesse um efeito de piorar os termos de troca da agropecuária, de forma que os efeitos cambiais direto e indireto tivessem sinais opostos e, em termos líquidos, eles tornaram o efeito da taxa de câmbio dúbio sobre o desempenho da agropecuária (é difícil saber se o efeito direto ou o indireto prevalece) e nulo em afetar a participação dela no PIB brasileiro. Com relação aos choques monetários, tem-se que tanto o seu efeito direto quanto o seu efeito indireto são negativos sobre o desempenho da agropecuária. A análise de decomposição da variância para a participação da agropecuária no PIB revelou que apenas 17% da variância do erro era devida às variáveis explicativas do modelo (juros, câmbio e preços relativos), o que permite concluir que o contexto macroeconômico tem um papel pequeno em comparação com as variáveis estruturais para definir a participação do setor agropecuário no produto.
Título em inglês
Direct and indirect effects (via relative prices) of exchange rate and monetary shocks on the GDP of agriculture and livestock and on its participation in the Brazilian GDP
Palavras-chave em inglês
Agricultural sector
Exchange rate shocks
Monetary shocks
Sectoral structure
VAR
Resumo em inglês
This dissertation aims to evaluate if changes in exchange rate and in the basic interest rate (considered as currency and monetary shocks, respectively) affect the performance of agriculture and/or its share in the Brazilian GDP, and, if so, how it happens. The analysis of direct effects of these shocks on agriculture and their indirect effects (first on relative prices and then on agricultural performance) is separately considered. Using quarterly data for the period 1996-2016 and autoregressive vector models (VAR and VEC), these exchange rate and monetary shocks were analyzed considering three different interest rate types, namely: Nominal SELIC, real interest rate of agricultural loans, and ex-ante real interest rate. We also analyzed the effect of the exchange rate separately on paid and received prices by the agriculture (both make up the relative prices of agriculture) using an ARDL (Distributed Lag Self-Regressive Model) model and monthly data. Evidences were found that a change in the productive structure of Brazilian agriculture over the last two decades has turned it more dependent on foreign inputs, together with a higher sensitivity of paid prices to exchange rate variation than the received prices, have led the exchange rate variation to play a worsening effect on the agricultural relative prices. Then, the direct and indirect effects of currency shocks had opposite signs and, in net terms, they made the effect of the exchange rate dubious on the performance of agriculture (it is difficult to know whether the direct or indirect effect prevails) and null in affecting its share into the Brazilian GDP. Regarding to monetary shocks, both direct and indirect effects are negative on the performance of agriculture. The analysis of the variance decomposition for the agriculture share into the Brazilian GDP revealed that only 17% of the error variance was due to the explanatory variables of the model (i.e., interest rate, exchange rate and the relative prices), which allows us to conclude that the macroeconomic context has a small role, compared with the structural variables, to define the participation of the agricultural sector in the Brazilian GDP.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2020-05-05
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2020. Todos os direitos reservados.