• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.11.2012.tde-16082012-104550
Documento
Autor
Nome completo
Fábio Bandeira Guerra
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
Piracicaba, 2012
Orientador
Banca examinadora
Marques, Pedro Valentim (Presidente)
Moraes, Márcia Azanha Ferraz Dias de
Sonoda, Daniel Yokoyama
Título em português
Mercados brasileiro e canadense de etanol: uma análise comparativa sob a ótica da Nova Economia Institucional
Palavras-chave em português
Brasil
Canadá
Economia institucional
Etanol
Mercados
Resumo em português
No atual contexto mundial de incessante busca por fontes renováveis de energia, o desenvolvimento do mercado de etanol tem sido recorrentemente discutido na academia, assim como na sociedade como um todo. Nesse sentido, abre-se espaço para estudos que visam o aperfeiçoamento desta cadeia agroindustrial, bem como o aprimoramento dos programas destinados à promoção deste biocombustível. Frente a esta demanda, o presente trabalho tem como objetivo realizar uma análise comparativa entre os mercados brasileiro e canadense de etanol, tendo na Nova Economia Institucional o aporte teórico para efetuar esta avaliação, a qual permite identificar algumas semelhanças e divergências. Para tanto, são abordados os seguintes aspectos pertinentes a cada país: informações primárias dos mercados (complexo industrial, produção, consumo, matéria-prima, processo produtivo, frota automotiva, dentre outros aspectos), estrutura de governança (hierárquica, híbrida ou mercado) adotada pelas usinas na regência do elo de suprimento agrícola, e ambiente institucional em que as indústrias, brasileira e canadense, de etanol estão inseridas (políticas de promoção, proteção e regulação do mercado de etanol). Com relação à primeira vertente observada, nota-se que o Brasil possui um mercado de etanol muito mais consolidado em relação ao canadense, ainda que este último demonstre potencial de crescimento. Além disso, o etanol produzido pela indústria nacional apresenta expressiva vantagem competitiva em termos de rendimento agrícola/industrial e ambiental. No que diz respeito ao ambiente institucional, destaca-se a forte intervenção do governo canadense na conduta da indústria doméstica de etanol, de forma a contrastar com a atual posição do Estado nacional, já que este pouco tem atuado na arena decisória do setor sucroenergético brasileiro. Quanto à última questão avaliada, a estrutura de governança, para o mercado brasileiro foi identificado o regime hierárquico (integração vertical cana própria) como predominante, enquanto no Canadá a estrutura mais frequente é a híbrida (estabelecimentos de contratos de compra e venda junto aos fornecedores de matéria-prima agrícola). Divergência explicada, em grande parte, pela elevada especificidade da cana-de-açúcar frente ao milho e trigo.
Título em inglês
Brazilian and Canadian ethanol markets: a comparative analysis under the New Institutional Economics
Palavras-chave em inglês
Canada
Ethanol
New Institutional Economics
Resumo em inglês
In the current context of incessant search for renewable energies, the development of ethanol market has been often discussed at academic scenery, as well as the whole society. Thus, this situation creates room for studies aimed at improve the ethanol agro-industrial chain, even as the upgrading of programs linked with ethanol promotion. Facing it, this thesis makes a comparative analysis between Brazilian and Canadian ethanol markets, using the New Institutional Economics to identify some similarities and differences. In order to reach this goal, three aspects regarding each country are observed: primary information of markets (industrial complex, production, consumption, raw material, production process, automotive fleet and so on), governance structure (hierarchical, hybrid and market) adopted by ethanol plants to manage their agricultural raw material supply chain, and institutional environment where Brazilian and Canadian mills are involved (policies for promotion, protection and regulation of the ethanol market). Regarding the first analyzed item, it is possible to see that Brazil has an ethanol market much more consolidated than Canadian market, although the last one demonstrates potential for growth. Moreover, the ethanol produced by the domestic industry has significant competitive advantage in terms of agricultural/industrial and environmental yield. About the institutional environment, the results show strong intervention of Canadian government in the conducted of domestic ethanol industry, differently what happens in Brazil, where national state has currently made just few interventions on Brazilian ethanol sector. Regarding the third studied element, the governance structure, for Brazil hierarchical structure was identified as predominant, on the other hand hybrid (establishments of purchase and sale contracts with suppliers of agricultural raw material) structure was considered the most common in Canada. Divergence largely explained by the high specificity of sugarcane compared to corn and wheat.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2012-08-21
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2020. Todos os direitos reservados.