• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
DOI
10.11606/T.11.2011.tde-17032011-141431
Documento
Autor
Nome completo
Jaqueline Severino da Costa
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
Piracicaba, 2010
Orientador
Banca examinadora
Kassouf, Ana Lucia (Presidente)
Bugarin, Mirta Noemi Sataka
Ferro, Andrea Rodrigues
Lima, Lilian Maluf de
Spolador, Humberto Francisco Silva
Título em português
Impacto da frequência pré-escolar dos filhos sobre o trabalho das mães no Brasil
Palavras-chave em português
Educação infantil
Filhos
Freqüência escolar
Mães
Mercado de trabalho
Trabalho feminino.
Resumo em português
A inserção feminina no mercado de trabalho, a partir da segunda metade do século XIX, constitui-se em uma das mais importantes transformações econômicas e sociais nas últimas décadas. A taxa de participação feminina no mercado de trabalho nos países desenvolvidos chega a 70%, enquanto em países em desenvolvimento, como o Brasil, essa taxa é de 47,2%. O número de filhos está entre os fatores que mais interferem na inserção feminina, pois afeta negativamente a participação das mães no mercado de trabalho. Nesse contexto, a educação infantil constitui-se em fator primordial para elevar a empregabilidade das mães, uma vez que as libera para o mercado de trabalho. Além disso, a freqüência escolar das crianças traz efeitos positivos sobre o desenvolvimento intelectual e psíquico da criança, pois melhora o desenvolvimento das capacidades cognitivas, que por sua vez eleva o nível de escolaridade e os salários dessas crianças na vida adulta. Nesse sentido, o objetivo deste trabalho é avaliar qual o efeito da frequência pré-escolar dos filhos sobre os resultados do trabalho das mães para o Brasil. As estimativas são feitas utilizando o instrumental econométrico de regressão descontínua. Os resultados encontrados mostram que o dia de nascimento interfere na freqüência pré-escolar, pois crianças que tenham data de nascimento após o dia 1º de março têm 3% a menos de chances de frequentar pré-escola. Além disso, a frequência pré-escolar dos filhos eleva a participação das mães em aproximadamente 28% e aumenta em cerca de 19 horas a jornada de trabalho semanal. Contudo, a frequência pré-escolar não tem impacto nos salários, pois outras variáveis como educação podem ter um peso maior na elevação dos salários. Verificar este tipo de impacto é relevante no sentindo de fornecer subsídios aos gestores públicos para viabilizar políticas voltadas tanto para a questão de igualdade de gênero no mercado de trabalho quanto para a educação infantil.
Título em inglês
Impact of frequency of preschool children on mothers' labour in the Brazil
Palavras-chave em inglês
Childhood education
Children
Female labor.
Labor market
Mothers
School attendance
Resumo em inglês
The female insertion on labour market, as of the second half of the nineteenth century, became one of the most important social and economic transformations of the last decades. The rate of female participation on labor market in developed countries reaches 70%, while in developing countries, like Brazil, this rate is 47.2%. Number of children is amongst the factors that influence the most womens insertion, especially small, affects in a negative way the mothers' participation on labor market. In this context, early childhood education is a key factor in raising the employability of mothers, since it releases them to labor market. In addition, children's school attendance has positive effects on their intellectual and psychological developments, because it improves the development of cognitive abilities, which in turn raises their school level and wages in adulthood. Thus, the objective is to assess the effect of childrens preschool frequency on the results of mothers work to Brazil. Estimates are made using the econometric instrumental of discontinuous regression. The results show that the date of birth often interferes with preschool frequency, for children who were born after the March 1st are 3% less likely to attend preschool. Moreover, children preschool frequency raises the employability of mothers in approximately 28% and increases in about 19 hours the weekly work hours. However, preschool attendance has no impact on wages, because other variables like education may have greater weight at the increase of wages. To verify this kind of impact is relevant in the sense of providing subsidies for public managers to enable policies aimed at both gender equality in labor market and child education.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2011-03-18
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2020. Todos os direitos reservados.