• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Master's Dissertation
DOI
https://doi.org/10.11606/D.11.2020.tde-19062020-142546
Document
Author
Full name
Djanystela de Liona Albino
E-mail
Institute/School/College
Knowledge Area
Date of Defense
Published
Piracicaba, 2020
Supervisor
Committee
Miranda, Silvia Helena Galvao de (President)
Gomes, Alexandre Lopes
Santos, Jerônimo Alves dos
Vian, Carlos Eduardo de Freitas
Title in Portuguese
Dinâmica do crescimento agrícola e segurança alimentar: uma abordagem da produção do arroz na zona econômica UEMOA
Keywords in Portuguese
Arroz
Demanda
Desenvolvimento agrícola
Produção agrícola
Produtividade
Segurança alimentar
Suficiência alimentar
Abstract in Portuguese
O presente estudo tem como objetivo analisar a evolução da cultura de arroz nos países membros da UEMOA, identificando os fatores propulsores ou repressores do seu crescimento, em competição com as demais culturas, no período de 1999 a 2016. Utilizou-se a metodologia "shift-share" para a mensuração da contribuição das fontes de crescimento das atividades agrícolas. Foram considerados componentes explicativos da evolução da produção os efeitos área, produtividade, composição da produção e localização geográfica. As mudanças na área cultivada foram decompostas em efeitos escala e substituição. Com ênfase no arroz, visando analisar a substituição, foram consideradas como demais culturas: inhame, mandioca, painço, milho, arroz, sorgo, algodão, amendoim, cana-de-açúcar, fruta de dendê, batata doce e banana. Estas foram escolhidas pela importância alimentar e pelo maior grau de competição com o arroz em termos da ocupação da área agrícola. Os principais componentes explicativos do crescimento da orizicultura na região da UEMOA foram o incremento de novas fronteiras agrícolas e a substituição de outras culturas menos eficientes e rentáveis pelo arroz, em áreas já utilizadas pela atividade agrícola. Evidenciaram-se algumas dificuldades para o desenvolvimento da produção do arroz na região, como a oferta insuficiente de sementes, tecnologias de sementes limitadas, problema de integração dos pequenos produtores às cadeias de valor no setor moderno e falta de infraestrutura. Todas as culturas selecionadas tiveram aumento da produção de 1999 a 2016. Registrou-se um crescimento da quantidade produzida de arroz à taxa de 8,79% a.a., devido aos efeitos área, com destaque para o efeito substituição e produtividade. Já o efeito localização geográfica, que denota a realocação do cultivo para Estados-membros com melhores condições de cultivo (solo e condições climáticas), verificou- se uma pequena contribuição negativa, à taxa de 0,004% a.a.. Em relação as outras culturas, a cana-de-açúcar foi a que mais perdeu área para as demais nesse período (-2,40% a.a.). Os efeitos composição da produção e área foram os mais importantes para explicar o crescimento da quantidade produzida das culturas na região, entre 1999 e 2016. Estes resultados mostram que o crescimento da produção nessa região decorreu de uma mudança na composição das culturas, ao se substituir ou aumentar a área cultivada com culturas mais eficientes, e fundamentou-se também na incorporação de novas fronteiras agrícolas. A contribuição de melhorias na produtividade ainda constitui um desafio para programas estratégicos que visam a autossuficiência alimentar na região da UEMOA.
Title in English
Dynamics of agricultural growth and food safety: an approach to rice production in the UEMOA economic area
Keywords in English
Agricultural development
Agricultural production
Demand
Food safety
Food sufficiency
Productivity
Rice
Abstract in English
The present study aims to analyze this crop evolution in the Member States, identifying the factors that propel or repress its growth, in competition with the other crops, between 1999 and 2016. For that, the methodology "shift-share" was adopted to measure the contribution of those factors to the growth of agricultural activities, comprising as explanatory components of production evolution: the area, productivity, composition of production and geographic location effects. Changes in the crops ? cultivated area were disaggretade into scale and substitution effects. While emphasizing rice, the other crops examined for analyzing substitution effects comprised: yams, cassava, millet, corn, rice, sorghum, cotton, peanuts, sugarcane, palm fruit, sweet potatoes and bananas. These crops were chosen because of their relevance as food and their larger degree of competition with rice in terms of cultivated area. The main explanatory factors explaining the rice growth in the UEMOA region between 1999 and 2016 were the expansion of agricultural areas and the replacement of less efficient and less profitable crops by rice, registered in areas traditionally used for cropping. There have been some difficulties for the rice production in the region, such as insufficient supply of seeds, as well as the limited availability of seed technologies, problems to integrate small-scale producers into the value chain of a more moderns agricultural sector and lack of infrastructure. Production of all the crops analyzed grew between 1999 and 2016. Rice production increased at a rate of 8.79% per year, due to the area effects, mainly by the substitution factor, and to productivity effects. On the other hand, the geographical location effect, which denotes the reallocation of crops to those Member States that present better cropping conditions (soil and climate), was negative, at the rate of 0.004% per year. Sugarcane registered the largest area reduction in comparison with other crops, - 2.40% per year. The composition and the area effects were the most important to explain the growth of crops production in the region, between 1999 and 2016. These results highlight that the production increase derives from the composition effect, by replacing or increasing the area cultivated with crops that are more efficient, besides the expansion of new agricultural frontiers. The contribution of productivity improvements is still a challenge for strategic programs aiming at food security in the UEMOA region.
 
WARNING - Viewing this document is conditioned on your acceptance of the following terms of use:
This document is only for private use for research and teaching activities. Reproduction for commercial use is forbidden. This rights cover the whole data about this document as well as its contents. Any uses or copies of this document in whole or in part must include the author's name.
Publishing Date
2020-06-22
 
WARNING: Learn what derived works are clicking here.
All rights of the thesis/dissertation are from the authors
CeTI-SC/STI
Digital Library of Theses and Dissertations of USP. Copyright © 2001-2021. All rights reserved.