• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
Documento
Autor
Nome completo
Fidel Oscar Hoyos Bonillas
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
Piracicaba, 1992
Orientador
Título em português
Arroz e coca: análise de uma experiência entre colonos do oriente boliviano
Palavras-chave em português
ARROZ
COCA
CRISE ECONÔMICA
Resumo em português
Este trabalho analisa o desenvolvimento do núcleo de colonização, chamado Yapacaní, conduzido por agricultores familiares na região norte do Departamento de Santa Cruz, Bolívia. Este projeto nacional de colonização pretendia redistribuir a população camponesa boliviana visando aumentar a produção agropecuária nacional. O projeto, a partir da década de 1960, encorajou a migração de camponeses, radicados no ocidente e carentes de terras, para as extensas áreas do oriente boliviano. Com o aumento da produção doméstica foi possível reduzir as importações, atingindo um dos objetivos centrais dos planos de governo daquela época. No entanto, uma vez esgotado este modelo de substituição de importações, as diversas colônias assentadas no Departamento de Santa Cruz ingressaram numa crise, gerada pela redução dos preços x dos seus produtos, principalmente o arroz. No caso da colônia de Yapacaní esta crise foi maior devido à fragilidade do seu solo, tornando-se praticamente inviável a melhoria tecnológica. Surge, assim, na metade dos anos setenta, uma variável não contemplada nem pelos planificadores nem pelos colonos: a demanda internacional por cocaína alterou os preços domésticos da folha de coca (matéria-prima da cocaína), dando um estímulo extraordinário aos potenciais produtores. Os solos de Yapacaní, marginais para a cultura do arroz, se revelaram muito bons para a cultura da coca. Assim, paradoxalmente, foi a cultura da coca e não os planos propostos pelo governo que permitiu à maioria dos colonos estabilizar seus sistemas de produção. Com a renda gerada pela coca, a maioria dos colonos de Yapacaní conseguiu iniciar a criação de gado bovino, diversificando e melhorando, assim, sua renda. No entanto, diante das pressões internacionais visando a redução das plantações de coca, no território nacional, o governo decidiu intervir novamente na colônia de Yapacaní. Desta vez, através do uso do crédito e da ação militar indireta. O propósito explícito desta nova intervenção era o de promover o desenvolvimento auto- sustentado da colônia, mediante um programa de substituição da cultura da coca. Esta dissertação está sendo realizada dois anos após o início da execução do programa de erradicação da coca, na colônia de Yapacaní. Consequentemente, as mudanças ainda estão em curso nesta colônia. A renda gerada pela coca, para os colonos que optaram pela erradicação voluntária, foi substituída pela indenização e créditos. O problema era prever em que medida os investimentos feitos para substituir a coca permitiriam aos colonos um desenvolvimento auto-sustentado no longo prazo. Os resultados deste estudo sugerem que durante a nova intervenção feita pelo governo, o principal objetivo foi a erradicação da coca e não a promoção de um verdadeiro desenvolvimento alternativo da colônia de Yapacaní. Destarte, é previsível que mais cedo ou mais tarde os colonos voltem a produzir coca. Para tanto basta que a rentabilidade desta cultura permaneça elevada e que faltem opções viáveis do ponto de vista técnico, econômico e legal para a maioria dos colonos
Título em inglês
Rice and coca: an analysis of an experience involving peasants in eastern Bolivia
Resumo em inglês
This research analyses the development of the settlement nucleus called Yapacani, conducted by family farmers in the northern region of the Santa Cruz Departament, Bolivia. This national colonization project intended to redistribute the Bolivian peasant population whith the aim of increasing national agricultural production. From its inception in the sixties, the project encouraged landless peasants living in the western region to move to extensive areas in eastern Bolivia. The increased domestic production enabled a substantial reduction in imports, which was one of the main objectives of the governmental plans at that time. However, once this import substitution model was exhausted, the various colonies settled in the Santa Cruz Departament faced a crisis caused by a decline in prices of their products, mainly rice. In the case of the Yapacani colony, the crisis reached greater proportions since the poor soils made technological improvements practically impossible. A variable not anticipated by planners or peasants came forth in the mid-seventies: the international demand for cocaine altered domestic prices for coca leaves (raw material for the production of cocaine). This resulted in an extraordinary stimulus for potential producers. The Yapacani soils wich were marginal for rice production proved to be quite suitable for coca cropping. Thus, paradoxically, it was coca cropping rather than the plans proposed by the government that enable most of the peasant to stabilize their production system. With the income generated by coca most of the Yapacani peasants started raising cattle thus diversifying and improving their income. However, in view of the international pressure for reducing coca cropping in the national territory, the government decided, once again, to intervene in the Yapacani colony this time by garanting credit and using indirect military action. The explicit purpose of this new ention was to promote the self-sustained development of the colony by implementing a coca replacement program. This dissertation is being conducted the years after the inception of the coca eradiation program in the Yapacani settlement. Consequently, the changes are still underway. The income generated by coca for peasants who chose to voluntarily eradicated that crop was compensated by granting indemnity and credit. The problem faced was to predict to what measure the investments made to replace coca would enable a long term self sustained development for peasants. This study suggest that the main objective of the latest government intervention was the eradication of coca rather than the promotion of real alternative development of the Yapacani settlement. Thus, it is predictable that, sooner or later, the peasants will resume their coca cropping activities. For this, it is only necessary that the profitability brought by this crop remain high and the feasible alternatives, from the technical, economic, and legal point of view, are not available to most of the settlers
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2019-11-08
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2020. Todos os direitos reservados.