• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tesis Doctoral
DOI
https://doi.org/10.11606/T.11.2019.tde-20191220-115227
Documento
Autor
Nombre completo
Alexandre Lahóz Mendonça de Barros
Dirección Electrónica
Instituto/Escuela/Facultad
Área de Conocimiento
Fecha de Defensa
Publicación
Piracicaba, 1999
Director
Título en portugués
Capital, produtividade e crescimento da agricultura: o Brasil de 1970 a 1995
Palabras clave en portugués
CAPITAL
DESENVOLVIMENTO AGRÍCOLA
PRODUÇÃO AGRÍCOLA
Resumen en portugués
O presente trabalho se preocupa com o processo de acumulação de capital, de evolução da produtividade total dos fatores e de crescimento da agricultura brasileira entre 1970 e 1995. O estudo parte da construção do estoque de tratores de rodas sob três formas alternativas, quais sejam: i) em número total de tratores; ii) em potência (cavalos-vapor); e iii) em valor total. O estoque de tratores foi usado como aproximação do estoque total de capital na agricultura. A série de valor do estoque foi constituída a partir dos preços de tratores de segunda-mão. Com base nesses preços determinou-se que a taxa de depreciação foi de 6% ao ano no período analisado. Uma vez estabelecido o estoque de capital calcularam-se os ganhos de produtividade total dos fatores (PTF). Foram utilizadas três formas alternativas de medida da PTF: i) método da função de produção; ii) método da contabilidade (seguindo Solow, 1957); iii) método não-paramétrico (índice de Tornquist-Theil). No primeiro caso estimou-se uma função de produção do tipo Cobb-Douglas que serviu tanto para testar a hipótese de retornos constantes à escala, quanto para determinar a participação dos fatores no produto. De posse dos parâmetros da função e produção, avaliou-se os impactos das diferentes formas de medida do capital na PTF. Os resultados indicam que houve, de fato, um forte processo de acumulação de capital entre 1970 e 1995. O estoque de tratores aumentou 4 vezes em valor, 5 vezes em número e 6 vezes em potência no período de 1970 a 1995. Entretanto, a partir de 1990 o valor da frota começa a declinar, sinalizando um processo de envelhecimento do estoque de máquinas agrícolas. Entre 1973 e 1995 houve redução do número de hectares por trator (passando de 165 ha/trator para 64 ha/trator), uma diminuição de 4 vezes no número de pessoas ocupadas por trator ( de 64 pessoas/trator em 1973 para 18 em 1995) e um aumento na potência média da frota ( de 70 cv por trator no início do período para 81 cv no final). Esses números expressam a verdadeira dimensão do processo de capitalização da agricultura brasileira. As estimativas desta pesquisa dão conta de um aumento do produto de 3,26% ao ano entre 1975 e 1995. A produtividade da terra elevou-se em 2,47% ao ano e a do trabalho em 3,26% ao ano. Constatou-se, ainda, que a produtividade total dos fatores cresceu à taxa de 1,6% ao no quando se usa o estoque de capital medido em valor e 1% ao ano quando o estoque é medido em potência. Por fim, estimou-se que 1/3 do crescimento do produto foi explicado pela elevação da produtividade total dos fatores, cabendo ao aumento dos insumos (capital, terra e mão-de-obra) os outros 2/3. Esses resultados encontram-se em concordância com aqueles obtidos em diversos estudos realizados em diferentes países desenvolvidos e subdesenvolvidos.
Título en inglés
Capital, productivity and agricultural growth: Brazil from 1970 to 1995
Resumen en inglés
This work is concerned with the process of capital formation, evolution of total factor productivity (TFP) and growth of the Brazilian agricultural sector between 1970 and 1995. The study starts building the stock of wheel tractors measured in 3 alternative ways: i) number of tractors; ii) total horse power; and iii) total value. The stock of tractors works as a proxi of the total capital stock in agriculture. The value series was constructed based on the prices of second-hand tractors. lt was determined that the rate of depreciation is 6% per year. Once the stock of capital was estimated, followed by the growth of the parcial and total factor productivities. Three alternative methods were used to account for TFP: i) the production function method; ii) the growth accounting method (after Solow, 1957); iii) the index number method (Tornquist-Theil index). ln the first one, it was estimated a Cobb Douglas production function that was used both to test the hypothesis of constant returns to scale and to estimate the factors shares in total product. With the parameters of the production function at hand, it was possible to evaluate the impacts of the alternative measures of capital over the values of TFP. The results indicated that the process of capital accumulation was substantial between 1970 and 1995. The stock of capital raised 4 times in value, 5 times in number and 6 times in total horse power in that period. However, after 1990 the value of the stock started to decline, indicating that the tractor fleet is aging. Between 1973 and 1995 it was observed a reduction in the number of cultivated land per tractor (from 164 ha/tractor to 64 ha/tractor), a 4 times decrease in the number of workers per tractor (from 64 persons/tractor 1973 to 18 persons/tractor in 1995) and an increase in the average horse power (from 70hp/tractor to 81 hp/tractor). These figures give dimension to the process of capital formation in the Brazilian agriculture during those 25 years. The results of this study showed also that the growth rate of agricultural production was equivalent to 3.26% a year. Land productivity increased by 2.47% per year and labor productivity raised 3.26% a year. It was found also that total factor productivity growth between 1970 and 1995 was 1.6% a year when the value of the stock of capital was used and 1 % when the horse power stock was considered. Finally, it was estimated that 2/3 of the growth rate of agricultural production was explained by the more intensive use of farm inputs (capital, land and labor); 1/3 of the output growth rate was determined by total factor productivity. These findings are very consistent with those obtained in several studies done in other countries facing different stages of development.
 
ADVERTENCIA - La consulta de este documento queda condicionada a la aceptación de las siguientes condiciones de uso:
Este documento es únicamente para usos privados enmarcados en actividades de investigación y docencia. No se autoriza su reproducción con finalidades de lucro. Esta reserva de derechos afecta tanto los datos del documento como a sus contenidos. En la utilización o cita de partes del documento es obligado indicar el nombre de la persona autora.
Fecha de Publicación
2019-12-20
 
ADVERTENCIA: Aprenda que son los trabajos derivados haciendo clic aquí.
Todos los derechos de la tesis/disertación pertenecen a los autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Tesis y Disertaciones de la USP. Copyright © 2001-2020. Todos los derechos reservados.