• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
DOI
https://doi.org/10.11606/T.11.2020.tde-20200111-132243
Documento
Autor
Nome completo
Jaíra Maria Alcobaça Gomes
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
Piracicaba, 1998
Orientador
Título em português
Renda: desigualdade e pobreza no estado do Piauí
Palavras-chave em português
DISTRIBUIÇÃO DE RENDA
Resumo em português
O Estado do Piauí é classificado pelo IPEA (1996) como um estado de baixo nível de desenvolvimento humano, apresentando o pior indicador de renda entre as Unidades da Federação. Analisa-se a distribuição da renda no Piauí, identificam-se os condicionantes sócio-demográficos e conjunturais dessa distribuição e verifica-se a influência das variáveis situação do domicílio urbano e rural, educação, sexo, idade, posição na ocupação, horas de trabalho e setor de atividade no perfil distributivo da renda e na pobreza entre as pessoas economicamente ativas. A pobreza é enfocada sob o ponto de vista da insuficiência de renda, associando-se também outras variáveis relativas à caracterização dos domicílios, segundo infra-estrutura básica e alguns bens duráveis. Os dados censitários de 1960, 1970 e 1980 mostraram que o crescimento econômico determinou a elevação da renda média, da desigualdade e a redução da pobreza no Piauí, semelhante ao ocorrido no Nordeste e Brasil. As características sócio-demográficas e produtivas do Piauí determinaram que o crescimento da renda média fosse superior ao da nordestina e brasileira nesses anos, mas a desigualdade da distribuição da renda cresce a taxas maiores, reduzindo os efeitos positivos do aumento da renda média sobre a diminuição da pobreza. As informações individuais da Amostra de 0,8% do Censo Demográfico de 1980 indicaram que a desigualdade da distribuição da renda entre as pessoas economicamente ativas está associada ao sexo (32,3%), à idade (31,9%) e à posição na ocupação (14,2%) no setor agrícola. No setor industrial, à idade (37,7%) e ao sexo (28,0%) e, nos serviços, à escolaridade (29,2%), à idade (26,2%) e ao sexo (25,9%). Essas contribuições para as variações do rendimento refletem a composição do mercado de trabalho estadual. Os resultados das regressões, considerando os dados publicados nas PNAD de 1984 a 1996, indicaram que o nível de pobreza absoluta no Piauí está mais associado com as variações na renda média do que com as mudanças no grau da desigualdade da distribuição da renda. As equações de regressões ajustadas mostraram que a influência da inflação sobre a desigualdade e a pobreza é positiva, entretanto, verificou-se que o coeficiente dessa variável não é estatisticamente diferente de zero. A análise dos dados individuais das PNAD de 1992, 1993 e 1995 mostrou que os principais determinantes da renda de uma pessoa economicamente ativa no Piauí são a idade e a escolaridade. No domicílio urbano destacam-se a idade e a escolaridade e, no rural, a idade, horas de trabalho e a escolaridade. Na atividade agrícola, a idade, a posição na ocupação e horas de trabalho. A pobreza nos anos 90 é ainda elevada, com uma proporção de pobres de 50,8% (1995) das pessoas economicamente ativas com domicílio urbano. Essa proporção se eleva para 78,3%, quando se considera o domicílio rural e para 80,1% quando as pessoas são ocupadas na agricultura. O desenho de políticas sociais deve, então, passar prioritariamente pelo incentivo à educação e alternativas de renda agrícola, mas contemplando formas de renda oriundas de atividades não-agrícolas.
Título em inglês
Income: inequality and poverty in the state of Piauí
Resumo em inglês
The State of Piauí is classified by the IPEA (1966) as a state of low level of human development, showing the worst indicator of income among the Unities of the Federation. This work analyzes the income distribution in Piauí, it identifies the social-demographic conditioning and combined factors of this distribution and it verifies the influence of variable situations of urban and rural domicile, education, sex, age, position in occupation, work hours and the activity sector in the distributive profile of income and in poverty among persons economically active. Poverty is focused under the point of view of income insufficiency, being also associated to other variables related to the characterization of domiciles according to the basic infra-structure and to some durable assets. The census data of 1990, 1970 and 1980 show that the economic growth has determined the elevation of the average income, of inequality and the reduction of poverty in Piauí, similar to what has occurred to the Northeast region and to Brazil. The social-demographic and productive characteristics of Piauí have determined that the growth of average income has been superior to the Northeast and to the Brazilian incomes during these years, but the inequality of income distribution grows under highest rates, reducing the positive effects of the increase of the average income over the diminution of poverty. The individual informations of the Sample of 0,8% of the Demographic Census of 1980, indicated that the inequaIity of income distribution among the persons economically active is associated to sex (32,3%), to age (31,9%), and to the position in the occupation (14,2%) in the agricultural sector. In the industrial sector it is associated to age (37,7%), to sex (28.0%) and, to services, to school level (29,2%) and to sex
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2020-01-11
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2021. Todos os direitos reservados.