• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
https://doi.org/10.11606/D.11.1981.tde-20220208-051557
Documento
Autor
Nome completo
Dorinha Miriam Silber Schmidt Vitti Marcondes
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
Piracicaba, 1981
Orientador
Título em português
Ingestão de fósforo por carneiros e sua influência sobre o teor desse elemento no plasma e no rúmen, no pH do líquido do rúmen e na incorporação de 32P pelos microorganismos
Palavras-chave em português
FÓSFORO
METABOLISMO ANIMAL
OVINOS
PLASMA
RÚMEN
Resumo em português
Doze carneiros machos castrados, com peso médio de 24,5 kg e 12 meses de idade, foram utilizados para verificar a influência do nível de ingestão de fósforo sobre o consumo de alimento, teor desse elemento no plasma e no líquido do rúmen, pH do líquido rúmen e incorporação de 32P pelos microorganismos do rúmen. A dieta básica dos animais constituiu-se de feno com baixo teor de fósforo (0,06%), melaço e caseína. O fósforo foi suplementado como fosfato de sódio (Na2HPO42H2O) em níveis de 2 e 4 g diários, aos animais dos tratamentos B e C. Os animais do tratamento A não receberam a suplementação de fosfato. O controle da quantidade de feno ingerida foi feito diariamente. Determinou-se semanalmente o teor de fósforo no plasma e no líquido do rúmen, o pH do líquido do rúmen e, por incubação in vitro com 32P a incorporação de fósforo de pelos microorganismos. O nível de ingestão de fósforo teve efeito sobre: a) o consumo de alimento, sendo que o nível de 2 g de P/dia resultou em maior ingestão de feno (média diária = 629,77 g); b) o teor de fósforo no plasma e no líquido do rúmen, sendo que o nível mais alto da dieta resultou em maior concentração do elemento no plasma (7,34 mg/100 m𝓁) e no rúmen (82,23 mg/100 m𝓁); c) a incorporação de 32 P pelos microorganismos do rúmen, que foi maior nas amostras coletadas dos animais que ingeriram quantidade mais elevada de fósforo (média = 0,134 mg); O teor de fósforo na dieta não teve influência sobre o pH do líquido do rúmen, medido 24 horas após o fornecimento da suplementação. No presente trabalho, o nível de 2 g de P/dia foi o mais adequado, enquanto que 4 g do elemento/dia mostrou ser prejudicial aos animais, causando falta de apetite, diarreia e apatia. O longo período experimental também prejudicou os animais, devido à fadiga pela permanência nas gaiolas. É recomendado portanto que, experimentos desse tipo, a duração máxima seja de 7 a 8 semanas.
Título em inglês
Not available
Resumo em inglês
Twelve sheep were kept in metabolism crates for thirteen weeks, to study the influence of different levels of phosphorus in the diet on intake of food, plasma and rumen liquid inorganic phosphorus, pH of rumen liquid, and in vitro 32P uptake by rumen microorganisms. The diet comprised grass hay, molasses and casein. Phosphorus was supplemented as sodium phosphate (Na2 HPO4) at levels 2 and 4 g per day, to animals in treatments B and C. Animals in treatment A did not receive phosphorus supplement. Food ingestion was recorded daily. Blood and rumen liquid samples were collected weekly to determine the content of inorganic phosphorus, and the pH of rumen liquid was determined weekly. Rumen liquid samples were incubated with 32P to determine the in vitro uptake by microorganisms. The effect of the phosphorus in the diet was as follows: a) Intake of food: The animals which received 2 g of P/day showed the highest intake of hay (daily average = 629,77 g); b) Phosphorus content in the plasma and in the rumen liquid: The highest level in the diet resulted in the highest values in the plasma (7,34 mg/100 m𝓁) and in the rumen (82,23 mg/100 m𝓁); c) in vitro uptake by rumen microorganisms: The rumen liquid samples collected from the animals which received 4 g of P/day showed the highest values (average = 0,134 mg). Phosphorus ingestion had no effect on the pH of rumen liquid 24 hours after phosphorus supplementation. The best level of this element in the diet for the sheep in this study was 2 g/day. The animals which received 4 g/day showed loss of appetite, diarrhea and apathy. The long period in the cages caused stress to the animals and an experimental period of only 7 to 8 weeks is recommended.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2022-02-08
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2022. Todos os direitos reservados.