• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.11.2014.tde-04022014-135355
Documento
Autor
Nome completo
Meyriele Pires de Camargo
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
Piracicaba, 2013
Orientador
Banca examinadora
Menten, Jose Otavio Machado (Presidente)
Frare, Vanessa Cristina
Moraes, Maria Heloisa Duarte de
Título em português
Sclerotinia sclerotiorum em sementes de soja: sobrevivência, efeito na germinação, tamanho de amostra para análise e eficiência in vitro de fungicidas
Palavras-chave em português
Amostragem
Armazenamento
Fungicida
Mofo-branco
Patologia de sementes
Resumo em português
O fungo Sclerotinia sclerotiorum, agente causal do mofo branco, encontra-se disseminado em todo o país e afeta mais de 400 espécies de plantas, dentre elas a cultura da soja, causando danos consideráveis no rendimento. A transmissão do patógeno ocorre por meio de sementes contendo micélio dormente ou pela presença de escleródios no lote, os quais podem permanecer viáveis por um longo período, dificultando o manejo da doença. Este trabalho teve como objetivos verificar a viabilidade do patógeno em sementes durante o armazenamento e seu efeito sobre o poder germinativo; comparar tamanhos de amostras de sementes visando à detecção do fungo; e avaliar a sensibilidade in vitro de S. sclerotiorum a fungicidas. Para avaliação da sobrevivência do patógeno, sementes de soja foram inoculadas, artificialmente, com três isolados de S. sclerotiorum, e armazenadas em duas condições, câmara fria e seca (20 ºC e 45% UR) e ambiente não controlado, durante oito meses. A cada dois meses foram realizados testes de sanidade pelo meio de cultura ágar-bromofenol (Neon), utilizando-se 4 repetições de 100 sementes, e testes de germinação, com 4 repetições de 50 sementes, pelo método do rolo de papel. No experimento de amostragem foram avaliadas dez amostras de sementes de soja pelo método do meio Neon, comparando-se quatro tamanhos de amostra: 400, 800, 1600 e 2400 sementes. Para avaliação da sensibilidade in vitro de S. sclerotiorum a fungicidas, foram utilizados 13 ingredientes ativos, em 7 doses e 5 repetições. Os valores da concentração inibitória de 50% (CI50) e 100% (CI100) foram estimados com base na percentagem de inibição do crescimento micelial. Além disso, realizaram-se a quantificação e pesagem dos escleródios formados após 15 dias de incubação. A presença do patógeno S. sclerotiorum, afetou negativamente a germinação das sementes, com redução média de 32% em relação à testemunha. Verificou-se diferença entre os isolados com relação à agressividade. O patógeno sobreviveu nas sementes em ambos os ambientes de armazenamento, porém, em ambiente controlado a redução na geminação das sementes foi de 14% e na incidência do fungo de 16%, enquanto que, em laboratório, esta redução foi de 23% na germinação e de 62% na incidência. Não houve diferença estatística com relação à quantidade de sementes amostradas na detecção de S. sclerotiorum, entretanto, constatou-se maior frequência de ocorrência do patógeno à medida que o número de sementes amostrado foi maior. Todos os fungicidas foram capazes de reduzir o crescimento micelial de S. sclerotiorum, bem como a produção de escleródios, sendo que os ingredientes ativos piraclostrobina, carbendazim, tiabendazol e tiofanato metílico, além de apresentarem CI50 inferior a 1 mg L-1, também inibiram totalmente a formação de escleródios em concentrações inferiores a 5 mg L-1.
Título em inglês
Sclerotinia sclerotiorum in soybean seeds: survival, effect on germination, sample size for analysis and in vitro efficiency of fungicides
Palavras-chave em inglês
Fungicide
Sampling
Seed pathology
Storage
White mold
Resumo em inglês
The fungus Sclerotinia sclerotiorum, the causal agent of white mold is spread throughout the country and affects more than 400 species of plants, including soybean, causing considerable decrease in yield. The pathogen transmission occurs through seeds with dormant mycelium or by the presence of sclerotia in the lot, which can remain viable for a longer period, making hard the disease management. This study aimed to verify the viability of the pathogen in seeds during the storage period and its effect on germinative power; compare sizes of seed samples to determine the presence of the fungus; and to evaluate the in vitro sensibility of S. sclerotiorum to fungicides. To determine the pathogen survival, soybean seeds were inoculated artificially with three isolates of S. sclerotiorum, and stored into two conditions, cold and dry chamber (20 °C and 45% RU) and in uncontrolled environment, for eight months. Every two months health tests were performed by culture media bromophenol agar (Neon), using 4 repetition of 100 seeds, and germination tests, with 4 repetition of 50 seeds, by the method of the paper roll. During the experiment of sampling, ten samples of soybean seeds were evaluated by the method of media Neon, comparing four sample sizes: 400, 800, 1600 and 2400 seeds. To evaluate the in vitro sensibility of S. Sclerotinia to fungicides were used 13 active ingredients, in 7 doses and 5 repetitions. The values of the 50% inhibitory concentration (IC50) and 100% (IC100) were estimated based on the percentage inhibition of the mycelial growth. In addition, it was performed the quantification and weighing of sclerotia formed after 15 days of incubation. The pathogen S. sclerotiorum in soybean seeds affected negatively the germination of seeds, with an average reduction of 32% compared to the control. There was difference between the isolates in relation to aggressiveness. The pathogen survived in seeds in both storage environments, however, under controlled environment, the decrease in the germination of the seeds was 14% and in its incidence was 16%, while in laboratory this reduction was 23% in the germination and 62% in the incidence. There was no statistical difference in the quantity of seeds sampled in the detection of S. sclerotiorum, however, a higher frequency of pathogen occurrence was verified as the number of sampled seeds was enlarged. All fungicides were able to reduce the mycelial growth of S. sclerotiorum and sclerotia production, and the active ingredients pyraclostrobin, carbendazim, thiabendazole and thiophanate methyl, besides having IC50 of less than 1 mg L-1 also completely inhibited the formation of sclerotia in concentrations less than 5 mg L-1.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2014-02-11
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2020. Todos os direitos reservados.