• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
Documento
Autor
Nome completo
Sandra Regina da Silva
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
Piracicaba, 1989
Orientador
Título em português
Aspectos do controle da antracnose em plantas de milho (Zea mays L.), mantidas em casa-de-vegetação, pelo emprego de Saccharomyces cerevisiae Meyen
Palavras-chave em português
ANTRACNOSE
CONTROLE BIOLÓGICO
FUNGOS FITOPATOGÊNICOS
LEVEDURAS
MILHO
Resumo em português
O trabalho foi desenvolvido com o intuito de se estudar a possibilidade da proteção de folhas de plantas de milho contra Colletotrichum graminicola, agente causal da antracnose, pelo emprego de aspersões previas ou simultâneas a inoculação com o patógeno, de suspensões ou filtrados de células de Saccharomyces cerevisiae, obtidos a partir do produto comercial "Fermento Biológico Fresco Fleischmann". Os parâmetros avaliados no trabalho envolveram a germinação e a formação de apressórios por conídios de C. graminicola bem como a área foliar lesionada, número de lesões e capacidade de esporulação do fungo nos tecidos. Suspensões de células lavadas ou não de S. cerevisiae e filtrados dessas suspensões, obtidas a partir do produto comercial, reduziram o desenvolvimento de C. graminicola bem como a manifestação da antracnose nas folhas de milho previamente ou concomitantemente tratadas com as mesmas. Da mesma forma, suspensões de células de S. cerevisiae e o filtrado dessas suspensões de células, isoladas a partir do produto comercial e mantidas em meio de batata-dextrose-ágar, também inibiram o desenvolvimento de C. graminicola e a expressão da antracnose. As diferentes preparações de células e seus respectivos filtrados, os quais alteraram o desenvolvimento do patógeno e a manifestação da antracnose nas folhas, mostraram-se termolábeis. A redução do desenvolvimento de C. graminicola e da expressão da doença pela utilização de filtrados de suspensões de S. cerevisiae revelou que a presença física das células de levedura não era necessária para a proteção das folhas. Portanto, um metabólito ou complexo de metabólitos termolábil pode ser liberado nos filtrados. Experimentos "in vitro" mostraram que S. cerevisiae aparentemente possue uma ação antagônica sobre C. graminicola devido à antibiose. Finalmente, os resultados também evidenciaram que a proteção das folhas contra C. graminicola, a partir do tratamento comas preparações de S. cerevisiae, não ocorre a distância de seu sítio de aplicação e portanto, não se mostra sistêmica. porém, os resultados não descartam a possibilidade da indução de proteção local nas folhas tratadas com as diferentes preparações.
Título em inglês
Some aspects on the control of anthracnose in maize plants (Zea mays L.), grown under greenhouse conditions, by using the yeast Saccharomyces cerevisiae Meyen
Resumo em inglês
This research was carried out to study the possible protection of com leaves against Colletotrichum graminicola, the causal agent of anthracnose, by previous or simultaneous applications of suspensions or filtrates of Saccharomyces cerevisiae, obtained from baker's yeast called "Fermento Biológico Fresco" and produced by "Fleischmann Royal Produtos Alimentícios Ltda., Jundiaí, S.P., Brazil". The parameters evaluated envolved conidium germination and apressorium formation by C. graminicola as well as lesioned leaf area, number of lesions and sporulation capacity of the fungus on the leaves. Suspensions from washed or non-washed S. cerevisiae cells and filtrates of these suspensions, obtained from "Fermento Biológico Fresco", reduced the development of C. graminicola as well as the expression of anthracnose on the corn leaves when the leaves were previously or concomitantly treated with these preparations. In the same way, when cells of S. cerevisiae were isolated from "Fermento Biológico Fresco", and grown in potato-dextrose-agar medium, the cell suspensions their filtrates were also able to reduce the development of C. graminicola and the expression of the disease on the leaves. The different cell preparations and their filtrates, which were able to alter the development of C. graminicola and the disease expression, were shown to be thermolabile. The reduction on the development of C. graminicola and on disease expression on the leaves, when filtrates of cell suspensions of S. cerevisiae were used, suggest that the presence of the yeast cells is not necessary to protect the leaves. Therefore, a thermolabile substance or a complex of substances can be released from the cells into the filtrates. "In vitro” experiments showed that S. cerevisiae cells exhibit an possible antagonistic activity against C. graminicola due to antibiosis. Finally, the results also showed that the protection of the corn leaves against C. graminicola did not occur at a distance from the site where the suspensions and filtrates were applied. Thus, this protection is not systemic and the occurrence of local protection on leaves treated with the different preparations is not rejected.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2019-11-08
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2021. Todos os direitos reservados.