• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
DOI
https://doi.org/10.11606/T.11.2019.tde-20191220-132231
Documento
Autor
Nome completo
Nelson Sidnei Massola Júnior
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
Piracicaba, 1998
Orientador
Título em português
Avaliação de danos causados pelo enfezamento vermelho e enfezamento pálido na cultura do milho
Palavras-chave em português
FITOPLASMAS
DANOS
ENFEZAMENTO PÁLIDO
ENFEZAMENTO VERMELHO
ESPIROPLASMAS
MILHO
Resumo em português
O efeito da incidência de enfezamento vermelho e pálido sobre a produção, o peso de mil grãos e o tamanho de grãos de dois híbridos suscetíveis (XL-510 e Dina-933e) foi avaliado em 15 ensaios de campo. Os ensaios foram conduzidos durante os anos agrícolas de 95/96 e 96/97, em Piracicaba-SP, Jardinópolis-SP e Jacarezinho-PR. Também foi avaliado o efeito da época de manifestação dos sintomas pelas plantas sobre a produção e a correlação entre população da cigarrinha vetora (Dalbulus maidis) e incidências das doenças. Numa segunda etapa, o efeito de inoculações seriadas com Spiroplasma kunkelii, em diferentes estádios de desenvolvimento do híbrido XL-510, foi avaliado em condições de telado, buscando-se relacionar época de infecção e danos provocados. Por último, os híbridos de milho AG-951 (resistente) e XL-510 (suscetível), foram experimentalmente inoculados, em condições de casa de vegetação, com fitoplasma, espiroplasma e fitoplasma + espiroplasma, com a finalidade de verificar a multiplicação e os efeitos dos patógenos sobre plantas pertencentes a esses diferentes genótipos. Em todos esses ensaios, a evolução dos sintomas foi avaliada semanalmente e a produção quantificada ao final do experimento. Todas as inoculações artificiais foram realizadas por meio de insetos vetores (D. maidis) criados em laboratório e infectados por meio da aquisição em planta fonte. Os resultados mostraram que quanto maior foi a incidência de enfezamento no campo, maiores foram os danos em todas as variáveis avaliadas. Funções de danos, estimadas com base na incidência avaliada no estádio de grãos pastosos, revelaram reduções na produção de 0,8% para cada 1% de incremento na incidência, para ambos os híbridos testados. Essa mesma variação na incidência, provocou danos no peso de 1000 grãos de 0,8% e 0,4%, para os híbridos Dina-933e e XL-150, respectivamente. O tamanho dos grãos, revelado pelo teste de retenção em peneiras com diferentes diâmetros de malhas, também foi negativamente influenciado pela doença. A área abaixo da curva de progresso da doença (AACPD) foi uma boa variável para estimar os danos. Quanto mais precoce foi a manifestação dos sintomas pelas plantas no campo, maiores foram os danos para ambos os híbridos, porém não houve correlação entre população do vetor com a incidência de ambos os tipos de enfezamento. As inoculações seriadas com S. kunkelii no híbrido XL-50 revelaram que, tanto a produção como a qualidade dos grãos foram mais severamente afetadas quanto mais precoce foi a inoculação. Para o intervalo entre os dias 10 e 38 após a emergência, cada dia de atraso na inoculação representou 0,5% de aumento na produção, entretanto, para o intervalo entre os dias 38 e 66, esse aumento foi de 1,5%. Os resultados do último ensaio mostraram que foi possível detectar o espiroplasma e o fitoplasma somente no híbrido suscetível, indicando que no híbrido resistente não ocorreu multiplicação dos patógenos. Manifestação de sintomas e redução na produção foram registrados também somente para o híbrido suscetível, tendo sido constatado que o fitoplasma mostrou-se mais agressivo que o espiroplasma, induzindo o aparecimento de sintomas mais precocemente e causando os maiores danos.
Título em inglês
Evaluation of yield losses caused by the maize bushy stunt and corn stunt disease in corn
Resumo em inglês
The effect of Corn Stunt and Maize Bushy Stunt Disease on yield, 1000-kernel weight, and percentage of kernels in different sizes was evaluated under field conditions for the susceptible hybrids of com XL-510 and Dina-933e. Fifteen surveys were carried out during the growing seasons of 95/96 and 96/97, in Piracicaba-SP, Jardinópolis-SP, and Jacarezinho-PR. It was also evaluated the effect of time of symptom expression on yield and the relationship between the population of the insect vector and incidence of both diseases. In a second step, it was evaluated the effect of serial inoculations with Spiroplasma kunkelii on some yield components for the hybrid XL-510, under screenhouse conditions, in order to relate time of infection and yield. Finally, the com hybrids AG-951 (resistant) and XL-510 (susceptible) were experimentally inoculated, under greenhouse conditions, with spiroplasma, phytoplasma, and spiroplasma + phytoplasma, in order to verify the multiplication and the effects of the pathogens on these genotypes. In all of these trials, the evolution of the symptoms was evaluated weekly and the yield was quantified at the end of the experiment. All artificial inoculations were performed by infective leafhoppers (Dalbulus maidis) grown in the laboratory. The greater the incidence of the disease in the field, the greater was the losses for all evaluated variables. Yield loss models, fitted on the basis of the final disease incidence in the field, revealed a loss of 0,8% for each increase of 1% in the incidence for both of the hybrids. The same variation in incidence led to reductions on the 1000- kernel weight of 0,8% and 0,4% for the hybrids Dina-933e and XL-510, respectively. The disease also negatively influenced kernel size. Area under disease progress curve (AUDPC) was a good variable for estimating losses. The earlier the symptom expression in the plants, the more severe were the losses for both of the hybrids. It was not observed correlation between disease incidence and D. maidis levels. When corn plants of the hybrid XL-510 were inoculated with S. kunkelii in the screenhouse, the earlier the inoculation time, the more severe was the reduction in grain production and quality. For the interval between days 10 and 38 after crop emergence, for each day that infection was delayed, there was an increase of 0.5% in yield. However, for the period of 38-66 days, there was an increase of 1.5% in yield. Results of the lattest test showed that it was possible to detect spiroplasma and phytoplasma only in the susceptible hybrid, indicating that the resistant one did not multiply the pathogens. Symptom expression and yield reductions were also reported only in the susceptible hybrid. The phytoplasma was more aggressive than the spiroplasma, leading to earlier symptom expression and being responsible for the highest lesses.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2019-12-20
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2020. Todos os direitos reservados.