• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.11.2014.tde-30042014-110256
Documento
Autor
Nome completo
Paula Schiavolin Panosso
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
Piracicaba, 2014
Orientador
Banca examinadora
Amorim, Lilian (Presidente)
Bergamin Filho, Armando
Silva Junior, Geraldo José da
Título em português
Eficiência do processo de beneficiamento de laranja doce na redução de incidência de frutos com mancha preta dos citros (Phyllosticta citricarpa) em packinghouse com frutos destinados ao mercado interno
Palavras-chave em português
Citrus sinensis
Controle
Doença Quarentenária
Epidemiologia
Resumo em português
A mancha preta dos citros (MPC) é causada pelo fungo Phyllosticta citricarpa e está entre as principais doenças citrícolas do Brasil. Esse fungo provoca lesões superficiais e queda precoce dos frutos. Essas lesões não comprometem a qualidade interna do fruto, porém limita a comercialização no mercado brasileiro de frutos e impede que o Brasil seja exportador do produto in-natura devido à presença dos sintomas. A MPC é uma doença quarentenária A1 na União Europeia (UE) por não estar presente em seus países membros. Essa é a principal razão pela qual o Brasil, embora seja o maior produtor mundial de frutos e suco, não apareça no topo dos países exportadores. O principal controle utilizado para a doença é o controle químico associado a práticas culturais. Os principais fungicidas utilizados são os cúpricos, os benzimidazóis e a mistura de estrobilurinas e triazóis. Porém, em 2012 os benzimidazóis foram retirados da lista de produtos permitidos em pomares com frutos destinados ao mercado externo. Nesse contexto, os produtores se veem com uma opção a menos para o controle da doença no campo. Sabe-se que o beneficiamento em packinghouse é um método de controle dos frutos em pós-colheita, porém a eficiência desse processo nunca foi avaliada. Por essa razão, este trabalho teve por objetivo avaliar a eficiência do processo de beneficiamento em packinghouse na redução de incidência de frutos com MPC. Para isso, foi avaliado quinzenalmente, no período de abril de 2012 a maio de 2013 a incidência e a severidade de MPC nos frutos antes a após o beneficiamento pelo packinghouse. Para a avaliação da severidade foi utilizada a escala diagramática. A redução da incidência no lote chegou a 53,3 %, enquanto que a redução da severidade no lote chegou a 68 %. Foi observado que grande parte dos frutos se agrupa em intervalos baixos de severidade, entre 0,5 a 1,7 %. A eficiência do packinghouse aumenta com o incremento na classe de severidade, por exemplo, a redução da MPC é de 100 % em casos em que a severidade dos frutos é maior que 11,6 %. Os frutos com baixa severidade são dificilmente detectados e não são retirados da linha de beneficiamento, já que o packinghouse tem seus frutos destinados ao mercado interno e menos exigentes na questão fitossanitária. A quantificação de picnídios em lesões novas de mancha sardenta foi realizada em frutos que já apresentavam sintomas da doença. Os frutos foram mantidos em recipientes plásticos, a temperatura de 25 ? C sob luz constante, o acompanhamento era feito a cada dois dias. Foi verificado que o aparecimento de picnídios ocorre de 2 a 18 dias após o aparecimento da lesão e não foi verificado um padrão de produção dos picnídios em manchas sardentas. O efeito da aplicação de cera de carnaúba e fungicida imazalil nos sintomas pós-colheita foi realizado em frutos com três tratamentos, (1) cera de carnaúba, (2) cera de carnaúba + imazalil e (3) controle. Os frutos foram mantidos em recipientes plásticos, a temperatura de 25 ? C sob luz constante, a avaliação era feita a cada quatro dias. Foi verificado que a taxa de progresso da doença foi crescente para os tratamentos (1) cera de carnaúba + imazalil, (2) cera de carnaúba e (3) controle. As taxas diferiram estatisticamente pelo teste-t a 5 % de probabilidade.
Título em inglês
Efficiency of processing sweet orange on the reduction of incidence of fruits with citrus black spot (Phyllosticta citricarpa) in a packinghouse with fruits allocated for the domestic market
Palavras-chave em inglês
Citrus sinensis
Disease Control
Epidemiology
Quarantine Disease
Resumo em inglês
The citrus black spot (CBS) is caused by Phyllosticta citricarpa fungus and is one of the main citrus diseases in Brazil. This fungus causes surface lesions and early fruit drop. These lesions do not compromise the internal quality of the fruit; however, they limit its commercialization in the domestic market and hinder exports of the fruit in-natura. The CBS is a quarantine disease classified as A1 by the European Union (EU) with no occurrence in its member countries. For this reason, the EU has tolerance zero for fruits contaminated with CBS. This is the main reason that stops Brazil, the world"s largest fruit and juice producer, from being the top citrus exporter country. The disease is controlled mainly by the use of chemicals associated with cultural practices. The main chemical products used are cupric, benzimidazols and mixture of strobilurin and triazole. However, in 2012 benzimidazols were banned from the domestic market. Therefore, producers have fewer options for the control of the disease in the field. The processing of fruits at a packinghouse is a method of post-harvest fruit control; nevertheless, the efficiency of this process was never assessed. This study aimed to evaluate the efficiency of packinghouse process in reducing incidence of CBS in oranges. The incidence and severity of CBS in the fruits before and after packinghouse process were evaluated every fifteen days, from April 2012 to May 2013. The diagrammatic scale was used to assess the severity of CBS. Incidence reduction of these fruits can reach 50.5 %, whereas the reduction of fruits severity decreased up to 68 %. We observed that large quantities of fruits are aggregated to low severity breaks on the diagrammatic scale, from 0.5 to 1.7 %. For fruits with high severity, the detection is easier and they are removed from the processing belt, improving efficiency. The efficiency of a packinghouse in reducing the occurrence of CBS is 100% in cases where severity of fruits is greater than 11.6%. The behavior adopted by the packinghouse to detect fruits changes depending on severity. The fruits with low severity are hard to be detected on the belt and are not removed from the processing line, because the packinghouse studied allocates its fruits to the domestic market, which is less demanding in terms of plant health. Quantification of pycnidia in new freckled spot lesions was carried out in fruits that already show symptoms of the disease, the fruits were kept in containers at 25 ? C under constant light, the monitoring was done every two days. It was found that the appearance of pycnidia was between 2 and 18 days after onset of the injury and was not observed standard in pycnidia production. The appearance of freckles spot was performed with three treatments on fruit (1) carnauba wax, (2) carnauba wax + imazalil and (3) control. The fruits were kept in containers at a temperature of 25 ? C under constant light, the assessment was carried out every four days. It was found that the rate of progress of the disease increased for treatment (1) Carnauba wax + imazalil, (2) carnauba wax and (3) control. Rates differed statistically in the t-test at 5% probability.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2014-05-14
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2020. Todos os direitos reservados.